insignificante
Monday, May 16, 2022
 

 Pelo rótulo morre o peixe:

temos rótulos fabulosos nas nossas garrafas de vinho, esta, claro que foi comprada pela minha afficion, também, pelos mochos. Um excelente boneco, e tenho que dizer que é um excelente vinho, de Arraiolos.

Labels: , ,

 
Sunday, May 15, 2022
 

 Vilarinho da Furna, uma história em movimento, em livros e registos, infelizmente, mal afundada, por lógicas facho-especulativas e sem sentido no quadro da produção de electricidade.

Re-descubro-a ora neste magnífico opus, culto e muito bem escrito de André Gago, que estimo e saudo.


Um livro que mescla resistências também à guerra, de que reproduzo este espectacular exerceto:

que parece escrito hoje, e adaptado aos tempos que correm.

Um livro delicioso, sobre o passado mas dirigido ao futuro. Rio Homem!


Labels: , , ,

 
Saturday, May 14, 2022
 

 Rompendo o silêncio:

https://setemargens.com/a-nao-violencia-resposta-politica-e-social-a-guerra-as-guerras/

contra esta guerra, contra todas as guerras.

Labels: ,

 
 

 Engraçada a evolução geológica da Terra e aqui da Península:



Labels: ,

 
 

 Recordo Gonçalo Ribeiro Telles, neste excelente documento do nosso velho amigo António Marujo:

https://setemargens.com/goncalo-ribeiro-telles-1922-2020-portugal-de-luto-pelo-ambientalista-catolico-antifascista-e-pensador-do-territorio/ , o jovem

no momento em que a recolha de assinaturas para o texto Honremos G.R.T. segue em popa.

A ilustração é de Pieter Bruegel, o Jovem, de uma cena, uma matança, fundamental para a ruralidade que era um tema central, com as suas lógicas, costumes e tradições, para Gonçalo.



Labels: , ,

 
Friday, May 13, 2022
 

 Discordo de Mário Frota:

isto é McLixo e MacFraude, qual McPicanha ilustrativa qual nada.


Labels: , ,

 
 

 Como habitual tenho em mãos o ultimo número, ora de Maio, da Quercus, que está apetitosa e traz um suplemento muito importante sobre uma espécie invasora e muito prejudicial, que vemos abundantemente por todo o lado, a Cortaderia selloane ou erva-das-pampas, deixo-vos a curiosidade.

Aqui:



Labels: ,

 
Thursday, May 12, 2022
 

 

Mato Seco em Chamas, Adirley Queirós + Joana Pimenta


é um filme curioso, falado numa língua incompreensível, felizmente tinha legendas em inglês, que o brasileiro e aquele som não se percebia nada. 

Um misto de documentário e ficção, com um misto de actores e populares, com um misto de estória e improvisos, deixou-me desiludido.

Mas ganhou o INDIE, onde não houve, de facto, filmes que impressionassem.

Labels: ,

 
Wednesday, May 11, 2022
 

 No momento em que demos inicio à recolha de assinaturas dos que se revêem na orientação política e no empenho cívico e ambiental de Gonçalo Ribeiro Telles, e que contestam o falso unanimismo que o rodeia, feito por gente que o adula e faz todo o contrário que ele indicava e defendia estruturadamente, no quadro de um adequado ordenamento do território e defesa das paisagens vivas, publiquei na Gazeta da Beira o seguinte artigo:

#

A moral e a política

 

Honremos Gonçalo Ribeiro Telles*

 

“ Antes de a engolir/ a água fresca da fonte/ murmurou nos meus dentes”

Matsuo Bashô

 

Gonçalo Ribeiro Telles foi um arquitecto paisagista e homem político, opositor ao Estado Novo, e participante em muitas lutas pela democracia. Foi um ecologista e homem de cultura e, a seguir ao 25 de Abril, sub-Secretário de Estado do Ambiente e responsável pelos 1º textos legislativos de protecção do ambiente (um maravilhoso decreto lei de protecção do sobreiro!)e depois enquanto ministro da Qualidade de Vida  responsável pela maior parte da nossa legislação de ordenamento do território (REN e RAN, assim como, em parte, os PDMs) que têm sido por todos os poderes ignorada e desvirtuada, em favor de crescimento e de artificialização urbana e destruição de espaços rurais e da cultura a partir destes produzida (pelos P.I.N.s, nomeadamente). Para  Gonçalo Ribeiro Telles a ruralidade que não é um simples chavão, mas uma opção política para recuperar a identidade humana e a terra com ela.

Defensor do municipalismo, como forma de organização cívica e respeito pela história e sua continuidade, contra a artificialização e centralização, opôs-se à às regiões administrativas, que ora regressam, propondo sim um sistema de agregação de municípios numa lógica comarcal, sem novas estruturas e burocracias.

Gonçalo Ribeiro Telles entendia a paisagem enquanto sistema vivo dinâmico,  resultante da união intima entre ecologia e cultura e foi um empenhado defensor da biodiversidade e opositor da eucaliptação do país assim como um dos principais críticos de mega-projectos insensatos, ligados ao intensivismo agro-industrial como Alqueva ou Cova da Beira, propondo alternativas sustentáveis para o território. Hoje seria opositor do projecto Tejo Foi também um grande impulsionador de uma estrutura articulada de áreas protegidas, integradas num quadro global de políticas agro-pastoris-florestais.

Gonçalo Ribeiro Telles esteve connosco em Ferrel e acompanhou toda a luta contra a nuclear e por novas energias integradas e respeitando o ambiente.

Não chegam as palavras, nem estas são vazias, têm que ter poder.

Honrar Gonçalo Ribeiro Telles é dar vida e continuidade ao seu pensamento.

 

·      esse o título de um documento colectivo, de Paulo Trancoso, José Carlos Marques, Manuela Raposo de Magalhães, Aurora Carapinha, Fernando Pessoa, Margarida Cancela de Abreu, João Reis Gomes e meu, sendo possível que seja subscrito por muitos outros. Algumas linhas aqui são desse tiradas. Constituímos uma Comissão para honrar a passagem do 100º aniversário do seu nascimento, contra a hipocrisia dominante que usa o seu nome para fazer o contrário da sua obra e do que dispunha com a sua acção. Talvez concretizemos alguma coisa.

Quero dar aqui também  testemunho da enorme humanidade de Gonçalo que aqui também ficou registada. Tínhamos muitas divergências, desde logo duas que constituem capítulos de um livro meu #Planetas Vivos são Difíceis de Encontrar# , que ele prefaciou. Sou um europeísta radical e um defensor da legalização de todas as drogas.  Pois não se incomodou nada e escreveu um documento magnífico, que me convidou para ler em sua casa. E algum tempo depois dividiríamos uma página do D.N. ele com um artigo contra a legalização do aborto eu a favor. Com civilidade e muita amizade, e compreensão. Sempre nos entendemos e como disse num artigo póstumo que lhe dediquei : ” O teu pensamento querido “tio” e amigo Gonçalo vinha de traz, vinha do fundo do conhecimento da natureza e do tempo desta e do que o homem com eles faz. A memória são os momentos em que o pensamento se continua. Vamos continuar.”

Vamos continuar a resistir. E a Olhar o Futuro.

 

#

Labels: , ,

 
Tuesday, May 10, 2022
 

 A não violência resposta política e social à guerra, às guerras.

Não há guerras justas!

 

A não violência carece ser explicada e urge ser compreendida, como recurso que se articula em torno da palavra e dos nossos corpos e que é intransigente na defesa do direito e da autonomia e das liberdades públicas.

Os resistentes à guerra, também portugueses tem muita história, que se articula também com a resistência à guerra colonial, que passa pelas lutas contra o SMO e claro antes pela objecção de consciência. Que passa pela oposição à cultura de guerra que entre nós sempre foi patrocinada por quem só se opunha às armas de um dos lados e que hoje continua a procurar álibis para tomar o partido errado, o da continuação da guerra e que nos tinha atravessados*.

A nossa resistência à guerra sempre foi articulada com conceitos de defesa da vida e do ambiente, com lógicas de conservação da natureza e recursos, que são destruídos pelas máquinas militares e as indústrias que lhe estão por traz, em qualquer das suas formas. Recordemos que os piores pesticidas, os mais tenebrosos químicos foram testados em guerras e de igual forma a nuclear civil é um fruto, contaminado da nuclear militar, hoje infelizmente disseminada por todo o mundo que sofre as consequências das emissões radioactivas.

Infelizmente os média, na sua lógica de venda de um produto, e pensando que a opinião publicada ou difundida é a que interessa ao público, que numa lógica de pescadinha de rabo na boca segue essa lógica e a continua, não encontra espaço para discursos alternativos que geram humanidade.

Continuamos a desenvolver informação do mais, mais armas, mais combates, mais mortes, mais carnificinas, mais feridos, mais armas. Um ciclo vicioso que tem que ser rompido com novos recursos, a não violência é o caminho para acabar com a guerra, a não violência e a resistência civil nesse âmbito é fundamental para alterar os paradigmas dominantes. Se começarmos a falar disso, de exemplos históricos, mas também de tantos, tantos outros de actualidade, que todos os dias estão a ocorrer.  

Na Rússia, na Ucrânia, em todo o mundo somos muitos, que de formas diversas dizemos não à guerra e propomos outra coisa. E iremos romper o silêncio.

* Os resistentes à guerra também têm sido os principais resistentes ao discurso do contra “esta” guerra, em nome de outra coisa, patrocinado por um dos lados da mesma.

Labels: , ,

 
civetta.buho@gmail.com

ARCHIVES
06/01/2003 - 07/01/2003 / 07/01/2003 - 08/01/2003 / 08/01/2003 - 09/01/2003 / 09/01/2003 - 10/01/2003 / 10/01/2003 - 11/01/2003 / 11/01/2003 - 12/01/2003 / 12/01/2003 - 01/01/2004 / 01/01/2004 - 02/01/2004 / 02/01/2004 - 03/01/2004 / 03/01/2004 - 04/01/2004 / 04/01/2004 - 05/01/2004 / 05/01/2004 - 06/01/2004 / 06/01/2004 - 07/01/2004 / 07/01/2004 - 08/01/2004 / 08/01/2004 - 09/01/2004 / 09/01/2004 - 10/01/2004 / 10/01/2004 - 11/01/2004 / 11/01/2004 - 12/01/2004 / 12/01/2004 - 01/01/2005 / 01/01/2005 - 02/01/2005 / 02/01/2005 - 03/01/2005 / 03/01/2005 - 04/01/2005 / 04/01/2005 - 05/01/2005 / 05/01/2005 - 06/01/2005 / 06/01/2005 - 07/01/2005 / 07/01/2005 - 08/01/2005 / 08/01/2005 - 09/01/2005 / 09/01/2005 - 10/01/2005 / 10/01/2005 - 11/01/2005 / 11/01/2005 - 12/01/2005 / 12/01/2005 - 01/01/2006 / 01/01/2006 - 02/01/2006 / 02/01/2006 - 03/01/2006 / 03/01/2006 - 04/01/2006 / 04/01/2006 - 05/01/2006 / 05/01/2006 - 06/01/2006 / 06/01/2006 - 07/01/2006 / 07/01/2006 - 08/01/2006 / 08/01/2006 - 09/01/2006 / 09/01/2006 - 10/01/2006 / 10/01/2006 - 11/01/2006 / 11/01/2006 - 12/01/2006 / 12/01/2006 - 01/01/2007 / 01/01/2007 - 02/01/2007 / 02/01/2007 - 03/01/2007 / 03/01/2007 - 04/01/2007 / 04/01/2007 - 05/01/2007 / 05/01/2007 - 06/01/2007 / 06/01/2007 - 07/01/2007 / 07/01/2007 - 08/01/2007 / 08/01/2007 - 09/01/2007 / 09/01/2007 - 10/01/2007 / 10/01/2007 - 11/01/2007 / 11/01/2007 - 12/01/2007 / 12/01/2007 - 01/01/2008 / 01/01/2008 - 02/01/2008 / 02/01/2008 - 03/01/2008 / 03/01/2008 - 04/01/2008 / 04/01/2008 - 05/01/2008 / 05/01/2008 - 06/01/2008 / 06/01/2008 - 07/01/2008 / 07/01/2008 - 08/01/2008 / 08/01/2008 - 09/01/2008 / 09/01/2008 - 10/01/2008 / 10/01/2008 - 11/01/2008 / 11/01/2008 - 12/01/2008 / 12/01/2008 - 01/01/2009 / 01/01/2009 - 02/01/2009 / 02/01/2009 - 03/01/2009 / 03/01/2009 - 04/01/2009 / 04/01/2009 - 05/01/2009 / 05/01/2009 - 06/01/2009 / 06/01/2009 - 07/01/2009 / 07/01/2009 - 08/01/2009 / 08/01/2009 - 09/01/2009 / 09/01/2009 - 10/01/2009 / 10/01/2009 - 11/01/2009 / 11/01/2009 - 12/01/2009 / 12/01/2009 - 01/01/2010 / 01/01/2010 - 02/01/2010 / 02/01/2010 - 03/01/2010 / 03/01/2010 - 04/01/2010 / 04/01/2010 - 05/01/2010 / 05/01/2010 - 06/01/2010 / 06/01/2010 - 07/01/2010 / 07/01/2010 - 08/01/2010 / 08/01/2010 - 09/01/2010 / 09/01/2010 - 10/01/2010 / 10/01/2010 - 11/01/2010 / 11/01/2010 - 12/01/2010 / 12/01/2010 - 01/01/2011 / 01/01/2011 - 02/01/2011 / 02/01/2011 - 03/01/2011 / 03/01/2011 - 04/01/2011 / 04/01/2011 - 05/01/2011 / 05/01/2011 - 06/01/2011 / 06/01/2011 - 07/01/2011 / 07/01/2011 - 08/01/2011 / 08/01/2011 - 09/01/2011 / 09/01/2011 - 10/01/2011 / 10/01/2011 - 11/01/2011 / 11/01/2011 - 12/01/2011 / 12/01/2011 - 01/01/2012 / 01/01/2012 - 02/01/2012 / 02/01/2012 - 03/01/2012 / 03/01/2012 - 04/01/2012 / 04/01/2012 - 05/01/2012 / 05/01/2012 - 06/01/2012 / 06/01/2012 - 07/01/2012 / 07/01/2012 - 08/01/2012 / 08/01/2012 - 09/01/2012 / 09/01/2012 - 10/01/2012 / 10/01/2012 - 11/01/2012 / 11/01/2012 - 12/01/2012 / 12/01/2012 - 01/01/2013 / 01/01/2013 - 02/01/2013 / 02/01/2013 - 03/01/2013 / 03/01/2013 - 04/01/2013 / 04/01/2013 - 05/01/2013 / 05/01/2013 - 06/01/2013 / 06/01/2013 - 07/01/2013 / 07/01/2013 - 08/01/2013 / 08/01/2013 - 09/01/2013 / 09/01/2013 - 10/01/2013 / 10/01/2013 - 11/01/2013 / 11/01/2013 - 12/01/2013 / 12/01/2013 - 01/01/2014 / 01/01/2014 - 02/01/2014 / 02/01/2014 - 03/01/2014 / 03/01/2014 - 04/01/2014 / 04/01/2014 - 05/01/2014 / 05/01/2014 - 06/01/2014 / 06/01/2014 - 07/01/2014 / 07/01/2014 - 08/01/2014 / 08/01/2014 - 09/01/2014 / 09/01/2014 - 10/01/2014 / 10/01/2014 - 11/01/2014 / 11/01/2014 - 12/01/2014 / 12/01/2014 - 01/01/2015 / 01/01/2015 - 02/01/2015 / 02/01/2015 - 03/01/2015 / 03/01/2015 - 04/01/2015 / 04/01/2015 - 05/01/2015 / 05/01/2015 - 06/01/2015 / 06/01/2015 - 07/01/2015 / 07/01/2015 - 08/01/2015 / 08/01/2015 - 09/01/2015 / 09/01/2015 - 10/01/2015 / 10/01/2015 - 11/01/2015 / 11/01/2015 - 12/01/2015 / 12/01/2015 - 01/01/2016 / 01/01/2016 - 02/01/2016 / 02/01/2016 - 03/01/2016 / 03/01/2016 - 04/01/2016 / 04/01/2016 - 05/01/2016 / 05/01/2016 - 06/01/2016 / 06/01/2016 - 07/01/2016 / 07/01/2016 - 08/01/2016 / 08/01/2016 - 09/01/2016 / 09/01/2016 - 10/01/2016 / 10/01/2016 - 11/01/2016 / 11/01/2016 - 12/01/2016 / 12/01/2016 - 01/01/2017 / 01/01/2017 - 02/01/2017 / 02/01/2017 - 03/01/2017 / 03/01/2017 - 04/01/2017 / 04/01/2017 - 05/01/2017 / 05/01/2017 - 06/01/2017 / 06/01/2017 - 07/01/2017 / 07/01/2017 - 08/01/2017 / 08/01/2017 - 09/01/2017 / 09/01/2017 - 10/01/2017 / 10/01/2017 - 11/01/2017 / 11/01/2017 - 12/01/2017 / 12/01/2017 - 01/01/2018 / 01/01/2018 - 02/01/2018 / 02/01/2018 - 03/01/2018 / 03/01/2018 - 04/01/2018 / 04/01/2018 - 05/01/2018 / 05/01/2018 - 06/01/2018 / 06/01/2018 - 07/01/2018 / 07/01/2018 - 08/01/2018 / 08/01/2018 - 09/01/2018 / 09/01/2018 - 10/01/2018 / 10/01/2018 - 11/01/2018 / 11/01/2018 - 12/01/2018 / 12/01/2018 - 01/01/2019 / 01/01/2019 - 02/01/2019 / 02/01/2019 - 03/01/2019 / 03/01/2019 - 04/01/2019 / 04/01/2019 - 05/01/2019 / 05/01/2019 - 06/01/2019 / 06/01/2019 - 07/01/2019 / 07/01/2019 - 08/01/2019 / 08/01/2019 - 09/01/2019 / 09/01/2019 - 10/01/2019 / 10/01/2019 - 11/01/2019 / 11/01/2019 - 12/01/2019 / 12/01/2019 - 01/01/2020 / 01/01/2020 - 02/01/2020 / 02/01/2020 - 03/01/2020 / 03/01/2020 - 04/01/2020 / 04/01/2020 - 05/01/2020 / 05/01/2020 - 06/01/2020 / 06/01/2020 - 07/01/2020 / 07/01/2020 - 08/01/2020 / 08/01/2020 - 09/01/2020 / 09/01/2020 - 10/01/2020 / 10/01/2020 - 11/01/2020 / 11/01/2020 - 12/01/2020 / 12/01/2020 - 01/01/2021 / 01/01/2021 - 02/01/2021 / 02/01/2021 - 03/01/2021 / 03/01/2021 - 04/01/2021 / 04/01/2021 - 05/01/2021 / 05/01/2021 - 06/01/2021 / 06/01/2021 - 07/01/2021 / 07/01/2021 - 08/01/2021 / 08/01/2021 - 09/01/2021 / 09/01/2021 - 10/01/2021 / 10/01/2021 - 11/01/2021 / 11/01/2021 - 12/01/2021 / 12/01/2021 - 01/01/2022 / 01/01/2022 - 02/01/2022 / 02/01/2022 - 03/01/2022 / 03/01/2022 - 04/01/2022 / 04/01/2022 - 05/01/2022 / 05/01/2022 - 06/01/2022 /


Powered by Blogger