insignificante
Tuesday, December 31, 2013
 
Acabo o ano com este livrinho, cheio de civilização e as técnicas que a fazem, nas construções e estruturas de granito ou adobe ou até no trecho dedicado às cerâmicas e à talhas, de Mourão, entre outras.
Recordei tempos na nossa adega, na ADEGA VELHA, e as suas talhas.
A geografia a orientar o homem na busca de materiais.
Orlando Ribeiro na linha de outros mestres.

Labels: ,

 
Monday, December 30, 2013
 
Leio no comboio o livrinho de Vasco Graça Moura # A Identidade Cultural Europeia# , livro interessante, bem escrito mas que não adianta nada para quem sabe da poda.
Faz-me lembrar um qualquer canto de minha casa:
Miscelânea e selecção individual, de tudo.

 E começo, este mais espesso, de um dos "nossos" Manuel Viegas Guerreiro:
-->

Labels:

 
 
no comments.
-->


e estes serão distribuídos em Janeiro!


Labels:

 
 
Hoje gravo os meus votos para 2014.

Paz e mais direitos para todos, num mundo onde as guerras, por recursos, por fanatismos também ligados com esses, por fundamentalismos religiosos, por ódios xenófobos são uma triste constante.

Fim ao austeríciodio, que como ainda hoje diz o Conselho da Europa avilta os direitos humanos e a racionalidade económica e um quadro de suficiência social desaconcelha para criar sustentabilidade.

Que finalmente a humanidade, os poderes públicos se deêm conta da urgência de intervir na diminuição das emissões contribuintes para as alterações climáticas que todos os anos, e aumentado, vão criar sofrimento e mortes, além de novos paradigmas onde a humanidade deixará de dominar.

E que as eleições europeias ponham mão no desenvolvimento dos demónios que voltam a assolar a Europa, demónios que ttrazem os 4 cavaleiros do Apocalipse com eles.

Depois alguns votos pessoais e para a Rádio.

Labels:

 
Sunday, December 29, 2013
 
Este também será um tema que não ficará no tinteiro.
A questão do anti-proibicionismo, que aqui Vargas Llosa também articula com outro direito inalienável que é o da identidade e direito sexual, e a situação vergonhosa e criminosa que se vive no Uganda, e em tantos países onde o domínio da ouma, da "charia" é lei.
O Uruguais está neste momento na liderança dos novos tempos, dos tempos em que o direito individual se compagina num quadro legal colectivo.
A Maria é inseparável de outros direitos, de todos!
Como os restantes, faça o download e depois aumente para melhor leitura.

Labels: ,

 
 
Será um dos temas que não deixarei no esquecimento. A luta pelo direito à vida, à verdadeira vida a vida do direito, do direito da mulher ao seu corpo, fronteira de todos os fundamentalismos e de todo o domínio sobre a vida.
Que agora regressa pela mão dos neo-franquistas à agenda em Espanha.
Hoje no El Pais duas opiniões claras e frontais.
O espírito não é senão um utente do corpo, formado e o que resulta desse processo. Durante séculos a Igreja não reconheceu "alma" aos nados mortos... o que prova que só o domínio do poder lhe interessa. A luta pelo direito ao aborto em condições de salubridade é uma luta pelo poder. Cristo disse a Cesar o que é de Cesar. Os seus sequazes nem a ele respeitam.
Javier Matas também lhes dá duro. Aos trogloditas políticos que continuam na mama do franquismo e se igualam ao pior fanatismo islamico, ou outro qualquer.
Em Espanha como em tantos outros países a luta pelos direitos, todos, continua.


Labels:

 
Saturday, December 28, 2013
 
Dei hoje um pequeno contributo finaceiro para lutar contra os pesticidas que acabam com as abelhas.
No momento em que leio um livro, já com uma dezena de anos e com alguns elementos/factos a necessitarem de correcção/actualização de Jeremy Rifkin:
e entro em áreas de ficção cientifica, quando podemos estar a beira de um colapso climático bem real, e estruturo linhas de organização para um dos livros ainda em ideia, dei este contributo, modesto, mas que me faz sentir em sintonia com estes insectos, fundamentais para a nossa vida na terra.
As grandes caminhadas...

Fazendo contas por alto, e com base nas referências do ano, por aqui, julgo que terei lido cerca de 250/300 livros este ano, mais umas largas dezenas de revistas e relatórios sem contar com opúsculos, jornais  cienticos ou até os diarios, 2 ou 3 por dia.

Labels: ,

 
Friday, December 27, 2013
 
Pauso. Escrevo, estruturo, corrijo, vai ser um ano com esse ritmo. Espero que possa chegar a bom termo, com este projecto.
Entretanto continuo, também, por outros projectos, leituras um pouco avulsas.
Agora vou entrar nas tradições populares e nos seus mistérios e alçapões, pela mão de um dos nossos maiores:
com mais dois para seguimento. Assim acabo o ano.


Labels:

 
 
Continuo leituras, por entre três contactos profissionais.
Leio com agrado e alguma descoberta o último:
e tenho que dizer que me parece a edição portuguesa um parente pobre.
E acabo
que não é só revisão da matéria dada, continuo a redescobrir ligações, desmascarar invenções, acumular novos dados e chumbar algumas falsidades.
A s palavras seguem as palavras e com elas re-criamos a realidade.


Labels:

 
Thursday, December 26, 2013
 
Leio que um dos maiores "mass murders", assassinos de massas, na passagem dos 120 anos de nascimento, Mao Tsé Tung, como se escrevia no meu tempo, vai ser homenageado, inclusivé com a republicação de uns textos, supostamente seus (os originais não o eram e as cópias eram más!).
Matou, ou mandou matar, vários, muitos milhões. Era um autêntico déspota ( a sua vida privada era a de um Imperador medieval) e era um personagem execrável.
Ainda continua a ter por cá admiradores (o tal Garcia Pereira, expulso e bem da AI por defender a pena de morte)  e ex-maos que lhe seguem o exemplo na des-humanidade.

                                                                          de Bansky.
A minha paciência contra os fazedores da História, que ignoram a estória dos pequenos, dos milhões de mortos para endeusar este facínora ( que também tentou como os camaradas da Coreia deixar...dinastia...) que infelizmente se continua no Império do capitalismo mais selvagem e autocrátco do mundo, tem limites.
Aqui a minha bílis.
Ainda gritei, pelas ruas de Lisboa "Mao está gagá a anarquia vencerá", eramos 123 em fila indiana a subir a Av. da Liberdade, outro ditador tinha acabado de usar o garrote " Arriba Franco más alto que Carerro Blanco" era outro dos estribilhos. Os dois pleonásticos como o "Abaixo a dialéctica, o povo vencerá". Fomos até à Praça de Espanha, rodeados por centenas de polícias e até um os dois carros de tiro ligeiro.
Aqui chegados seguiamos atrás de um dos 123. Que se vira e comunica que "não tenho jantar para tanta gente". Acabou.
Estórias da História.

Labels: ,

 
Wednesday, December 25, 2013
 
Ouço ditos pela soberba voz de Maria Barroso, com agrável fundo musical de Luísa Amaro, uma série de poemas do chamado Novo Cancioneiro.
Devo dizer que não sou grande fã, mas a dizura deixa-me arrepiado.
De Carlos Oliveira:
"
As estrelas mortas
apagam-se aos molhos:
vem, lume perdido,
florir-nos os olhos
"
Por entre as palavras, um raio de luz...

Labels:

 
 
A forma e o conteúdo. A lapidação da palavra. A respiração certa.
O sublime do dito e não dito.

Calcei uma meias de lã
Os pés aqueceram
A alma errante

ou de grandes mestres, salvo o primeiro, todas mulheres:


Vou cheio de tristeza
Faz-me sentir mais sozinho
O cuco da montanha
M. Bashô

Uma lua
E um lago gelado
Reflectem-se
H. Takato

Na palma da mão
Um pirilampo azulado
A cheirar a água
K. Momoko

São os patos bravos
Uma fatia de silêncio
Entre o seu grasnar
K. Nobuko

As andorinha no ninho
Não viram meu rosto triste
Ou terão visto
K. Yumiko

A palavra dita e não dita. O tempo passa e o tempo fica.

Labels:

 
 
O madeiro para o “lume” da Praça, aqui anteontem à noite:

e hoje de manhã:
Pelo meio, com pujança, mas também com dificuldades dada a chuva intensa, mas também com a ajuda do vento, ardeu primeiro com grande violência (o chumiço...) e depois resistiu à chuva e consumiu-se.
Alegoria da vida que se comemora, sabe-se lá porquê ( de facto comemora-se o nascimento de Mitra!) dia 25 e logo da morte que esta traz (a ressurreição dos corpos é mais um mito urbano!), na continuidade da energia, do zazen.
O tempo continua sombrio, hoje o astro-rei (afinal quem manda?) não apareceu, e estivemos debaixo de chuva e com ventos desagradáveis todo o dia.
O ciclo da vida, da energia que nesta passa, renova-se, os dias começam, sem se dar por eles..., a aumentar o frio glacial irá diminuindo até voltarmos a ter os calores insuportáveis (leituras e experiência dizem-me que os extremos climáticos irão ampliando-se, o mundo não volta atrás...).
Em breve, ainda no Inverno teórico, as plantas começarão a dar sinais, e com elas ao regresso das cores e cheiros, de outras cores e outros cheiros, que encherão os campos, os borregos irão nascer para os comermos na Páscoa e os toiros já têm o destino marcado em Agosto, mas agora é tempo das matanças (do pata negra), por aqui por ali por acolá, algumas semi-clandestinas ou mesmo secretas, outras respeitando as regras veterinárias, mas ainda momentos de convívio, de mexer o unto, de comer o caldilho, de provar os torresmos e as febras ainda a saltar, com a memória do bicho.
O “lume” da Praça já deu a alma ao criador, ao homem que plantou o azinho, ao homem que cortou o azinho, ao homem que pensa no amanhã e sabe do ontem.

Labels: ,

 
 
Ouço pela 3ª vez a antologia dos #Doors#.
O dia nasceu muito ventoso, e com uma chuva, em ciclos, gelada. Faz frio, o que também é normal.
O tempo, tudo, contribui para o carácter soturno do espírito. Não há zazen que adiante.
Coloco novamente o disco dos #Doors#, o instrumental é fabuloso e a voz/poemas de Jim Morrison do outro mundo, onde ele foi curar a ressaca, da vida.
Não havia Guronsan naquele tempo...
 Acabo umas arrumações, também fruto do zazen. Preparo a grelha do novo projecto. Fumo uma cachimbada. A garganta vai clareando.
O vento continua a soprar sem que eu saiba o que me diz, o que também é normal nem era preciso o poeta referi-lo.
Amanhã, sem surpresa, há que escrevê-lo, será dia 26, o fim do ano, fim absurdo desde logo, está a aproximar-se, no calendário.

Labels: ,

 
Tuesday, December 24, 2013
 
Antes de chegar ao fim do livro sobre o Zen na China, livro díficil e para uma matriz cultural que não é nossa, leio outro livro de religião:
do auroque, que qual parque jurássico agora querem... recriar... está tudo louco...
A noite após a ventania, que continua, entrou no temporal, com chuva intensa. A missa do galo e o #lume# irão ficar em registo escrito que o espírito por lá andará, ou melhor ficará no Zen.
O recuperador continua activo e a chuva também...

Labels:

 
 
Lá fora um vento ciclónico e uma chuva gélida anunciam o pior para o "lume" da praça, que dentro de uma hora estará a começar a arder.
Acabo umas revistas, National Geographic e L'Immanquable, que trouxe para entreter e leio com agrado um livro que caíu no local do sapato, que não uso:
um livro de estórias do Tejo, algumas sabidas outras não, mas um levantamento notável do maior rio da Ibéria, mitos, invenções, histórias a darem um tempo ao tempo.
O meu recuperador, devido à intensidade dos ventos e humidade até fumou uma migalha para dentro de casa. O tempo, esse tempo, não vai melhorar.
A tristeza do Natal, de todos os natais, vai ser agora ritmada por outros fumos, uma pinga deste uisque velho que amadurece cada ano e:
dizem-me que o tratado mais completo sobre pensamento já publicado.
Enquanto pensamos e o podemos.


Labels: , ,

 
Monday, December 23, 2013
 
Hoje gravei para a Rádio Montemuro os melhores e os piores nacionais de 2013.
Desde logo os fogos, e recente  relatório vem confirmar o amadorismo e a negligência a que há que juntar a impreparação e desordenamento do território. O mito do incendiário serve para alimentar TVs.
Mau também, e socorri-me do caso desta última semana em Barrancos, muito muito mau é a incapacidade dos políticos de reestruturar o sistema, os órgãos das autarquias locais, todos eles e voltarem a falar de fusões e extinções quando onde deveriam actuar era nas mordomias e clientelismos que o inacreditável sistema de poder nas autarquias gera.
Em Barrancos para uns garotos se insultarem gastam-se mais de 10.000 euros por ano. Em Lisboa em assessorias e mordomias para a Assembleia Municipal paga-se mais num mês que custam todos os salários mais ajudas de custo dos eleitos em Barrancos.
Era aqui que se deveria actuar!
E, claro, o austerícidio que mata a economia real e se agora se sente alguma recuperação... é preciso recordar que houve quem recebesse agora, só agora subsidio de férias e Natal...
E por aqui comecei com o positivo que é a sociedade a manter-se viva a procurar nichos e formas de sobreviver e ganhar cidade. O micro, o rural, o protegido, a qualidade, o artesanato, que sobrevive e se expande, há feiras de artesanato por todo o lado (claro com bom e mau!), há criação de novos produtos e imaginação... e há a dieta mediterrânica, essa grande invençao do nosso tempo a partir de uma mitologização dos produtos desta área geográfica que nos incluiu do Minho ao Algarve.
E finalmente temos um ministro capaz, na área do ambiente ( e Energia) que pode fazer diferença.
E bom ano...
E também dei uma leitura a um livro/entrevista a Jacques Le Goff, sem muita novidade...
quando o historiador se põe a fazer prospectiva... algo está podre no reino da Dinamarca...

Labels: ,

 
Sunday, December 22, 2013
 
Leio, também, hoje:
um livro, sobre livros e autores que balizam as políticas de consumo, lidos pelo Mário Beja Santos, que se revela um enciclopedista e leitor meticuloso.
Falta algum maior envolvimento, que estou certo estará em curso, por este, também, escritor de águas profundas.

Nota:
Sou agora mesmo informado do falecimento ontem (?) do Roby Amorim.
Com ele colaborei e partilhei algumas lutas, cozinhámos um programa eleitoral digno  " O Poder de Viver" na 1º participação eleitoral legislativa do Partido da Terra, que se deveria ter dissolvido após essa, como defendi, com um terço do congresso (7 pessoas em 21!) a apoiar-me.
Honra ao Roby que nunca mais frequentou essa coisa que hoje vegeta pela maior indignidade.
O Roby Amorim era um jornalista de estalo e um cultor da palavra desse, nesse.
A sua memória fica em Elucidário, também

Labels: ,

 
 
-->
O passado não é uma coisa fixa e inalterável. Cada geração, cada um de nós, redescobre os factos, reavalia os valores, altera os significados, no quadro do seu eu, dos seus gostos e formação.
Mais ou menos isto nos diz A. Huxley , neste livrinho inspirador, onde uma viagem pela ópera, pelo canto, pela ascese e os jejuns, pela penitência ( o masoquismo), o sexo e o esclarecimento sobre os efeitos psicotrópicos dessas actividade, passa pela descrição de uma experiência, começa aliás por aí, pessoal com peyote, ou mescalina, mas podia ser com ácido lisérgico ou LSD.
Lembro-me dos, desses hieróglifos que vi duas das três vezes em que experimentei essa viagem, da “sebe no fundo do jardim” que é a essência do ser/estar, do Buda.
Sei que outros, outras viagens conduzem a outros caminhos. O resultado só pode ser “o leão de pêlo dourado”.
Curioso seja o título e a citação inicial, de W. Blake, a que deu nome ao mais genial grupo musical de sempre, e ao Rei Lagarto. “If the doors of perception.....”

Labels: , ,

 
Saturday, December 21, 2013
 
A acompanhar o recuperador, a beber chá, a fumar a maria, doméstica, o dia passa e com ele está depressão como diria o meu primo António vai deixando de ser, como ele disse a uma das suas últimas visitas, fodida ( estou fodido, foi o que me contaram ele disse!).
Entre os fumos, os chás e um intervalo para a sêmola leio
interessante livro, para recorrer em caso de algum destes países/áreas vir ao tema. A história é escrita pelos vencedores, e inventada, muito inventada por estes e a sua "ideologia". Recordo sempre as muitas discussões sobre o inventado Viriato, que descubro em dois livros castelhanos lidos ultimamente estes também inventa e espanhol, pois então!
E sigo com uma simpática "novela"
sobre um tema, os grafittis urbanos, e todas as implicações deste e leituras.
Estou em meio, irei acabar ainda hoje, o livro é daqueles que não larga...

Labels:

 
Friday, December 20, 2013
 
Um ano grão a grão
“ Continuo a pensar que este mundo não tem sentido superior. Mas sei que qualquer coisa nele tem sentido, e essa coisa é o homem”
Albert Camus


Este ano, em preparação/antecipação de documento/livro sobre “isto”, decidi fazer um balanço...
Estive em mais de 30 escolas a conversar com jovens, de todas as idades (até numa universidade sénior) que totalizaram globalmente mais de 2000 pessoas.
Apresentei comunicações em cerca de dez conferências ou seminários e participei, activa ou activamente em outros tantos, pelo menos.
Durante o ano, com interrupções protagonizadas pelos Eng. Carlos Aguiar e Arq. Paisagista Henrique Pereira dos Santos mantive uma crónica semanal na Rádio Montemuro e assegurei uma crónica mensal n’O Instalador.
Escrevi alguns artigos na Gazeta das Caldas e também ocasionais no Público e noutros órgãos de comunicação regionais.
Elaborei um documento sobre Anti-proibicionismo para uma revista de reflexão e política polaca (publicado...nessa língua!) e finalizei, com a maior parte do trabalho sendo resultante do suor do ilustrador/biológo Nuno Farinha, 4 livros, sobre os 4 elementos Água, Terra, Fogo e Ar e estão em preparação outros três Alterações Climáticas, Biodiversidade e Sustentabilidade, e mais três em ideação.
Foram produzidos versões desenvolvidas para IPAD e Android dos 4 livros (em finalização a Terra e a Água só em versão para IPAD).
Dei apoio activo e participei em cerca de uma dúzia de acções cívicas e ecologistas em Portugal e Espanha.

Divorciei-me (ou fui divorciado?) do grupo CPL, em estado comatoso e factualmente inexistente, dado que os grupos de cidadãos deixam de ter existência após o acto eleitoral a que se candidatam... e já há 7 anos que os CPL acabaram, hoje convertidos (sem que me permita fazer juízo de valor sobre tal, também por erros meus, má fortuna, amor ardente) numa bengala para o caminho de alguns, sendo que isso não retira o mérito e capacidade aos seus 2 ou 3 expoentes.
Tentei activar candidaturas autárquicas verdadeiramente de cidadania, por vários concelhos e lancei um desafio verde/liberal e federalista para as europeias. Duas iniciativas que ficam registadas...para memória futura. E empenhei-me, ainda, em duas ou três candidaturas de partidos diferentes pelo país, e em Barrancos.
Aderi ao grupo federal europeu da ALDE, embora nem em alguns casos tal não implique a mínima, a mínima, simpatia pelos grupos nacionais, alguns abjectos, e estive no excelente congresso da Plataforma para o Crescimento Sustentável. Continuei a cumprir funções em serviço mínimo Conselho Fiscal de Responsabilização e Controle da Amnistia Internacional Portugal.
Mantive o meu blog , http://www.signos.blogspot.pt/ , activo e
aceitei o convite para fazer umas colocações no Carmo e Trindade, http://carmoeatrindade.blogspot.pt/search/label/livros
No campo ajudei à separação do gado e assisti à castração das fêmeas do pata negra.
Dei algum contributo à Confraria do Toiro Bravo, além de comungar das festas em honra do mesmo e da sua continuidade e cultura. Fraternizei em torno do mesmo.
Deprimi-me ocasionalmente e sobretudo nestes tempos tristes e chuvosos que agora passamos.
Li, li muito, vi alguns filmes, fui a alguns concertos, visitei alguns museus, revi locais onde já tinha saudades. Renovei amizades e também coloquei algumas no congelador.
Ontem também assisti a uma prova de doutoramento (já tinha assistido a uma de mestrado este ano), e num dos locais onde coloquei uma pedrinha, onde tenho um empenho, na Fábrica do Braço de Prata, alguém me dizia “será o teu testamento esse livro em projecto”.

Esse o projecto para o próximo ano.
Alguma teoria, alguma história, muita história secreta, algumas referências, textos repescados ou facsimilados e prospectiva.
Será, talvez, um testamento prospectivo.
O futuro é, também, um ponto de interrogação?

Entre as trevas/ por entre o escuro da noite/ rompe a aurora.

Nota: esqueci, vou esquecendo muitas coisas, por aqui, por ali, por acolá. 
O tempo, com o tempo, no tempo certamente ficou um pouco de energias dispersas, de entropia, e da força em movimento que faz correr o mundo atrás dos significantes. 
Como dizia o Rei Lear todos, todos "não significando nada".
Até qualquer dia.


Labels: ,

 
 
O livro é feliz:
Camus é um militante da vida...um humanista.
"(...) O que é insuportável é ver dissipar-se o sentido desta vida, ver desaparecer a nossa razão de existir.(...)"
Um ou outro dia....

Labels:

 
Thursday, December 19, 2013
 
A cabeça lateja. Tenho a cabeça a latejar. Uma dor como não me lembro.
A notícia da morte de mais um primo querido, com o qual cada momento era uma estória e cada estória um momento. A missa, os choros, o ritual do funeral que em Espanha, ou aqui em Encinasola tem laivos particularmente dolorosos. O frio chuvoso do cemitério. Os choros. Talvez a dor de cabeça também venha daí.
Por entre os choros recordo outros momentos. E como noutros, como na noite do velório da minha mãe, leio Camus, agora nesta versão:
continuo a chorar, e o Camus só deixa memória, memórias.
Quando me bateram à porta e me deram a notícia tinha acabado o meu "testamento" deste malfadado ano, que aqui publicarei em breve, também com os meus votos para o "meu" futuro.
Que acabará também numa caixinha, certamente com menos carinho que o meu primo António Garcia.
Esta dor de tola não me larga.
A olhar a lareira, continua a espreitar. Agora..

Labels:

 
Wednesday, December 18, 2013
 
Gostei.
Eis uma forma de valorizar o património, atrair gente e dar vida, mais vida a Obidos.
Começa assim. Depois segue uma festa de imagens e a sua construção/desconstrução:


E acaba na festa dos livros...

Labels: ,

 
Tuesday, December 17, 2013
 
Durante dois anos e picos, mensalmente, tenho vindo a publicar uma opinião n' O Instalador.
Chegado ao fim do ano, por diversas razões, encontrei que não "devia renovar o contrato".
Uma pausa, ou mesmo o terminûs, das, nas  crónicas para outras respirações e dar-me também outro espaço para me concentrar no meu objectivo do próximo ano, uma história e reflexão sobre os 40 anos de "ambiente" e política deste em Portugal.

O carinho, pessoal, e a qualidade dos próceres da revista fazem desta uma caso único no nosso débil panorama editorial, por isso voltarei.
Á Isabel Fonseca, à Ana Clara e ao Alex, que tem sido meus interlocutores o meu carinho também.
E uma paisagem, com patos, que regressam todos os anos....

E uns nós...
"Num livro fantástico  o "Breviário do  Mediterrâneo " de Predag Matvejevitch, se a minha memória não me atraiçoa há um longo capítulo sobre nós, nós de marinheiro.
A vida é feita de nós, alguns mais apertados, outros quase lassos ou laços, também há o nó da forca e a amarra.
O livro, julgo que esse, começa por chatear com essa conversa ... mas depois já não saímos dela.
É como as conversas que não acabam que vamos deixando por aqui e por ali, os apontamentos que nos fazem, os nós em que nos enredamos, curioso o plural (será mesmo?) de nó...
O novelo em que vivemos tem muitos caminhos e nesses encontramos muitos nós, muitos cruzamentos, que seguimos ou não, onde deixamos pedrinhas ou migalhas mas também intenção.
Penso que é altura de parar esta malha que também é nó, e por isso com tempo, mas no fim deste nó renovado, é altura de deixar a outros a atadura, que os nós feitos aguentam o barco e a vela.
Por vezes é preciso desatar os nós para equilibrar a navegação, antes de chegar a porto...ou...
Certos também que há mais marés que marinheiros e que como diziam marinheiros antigos... navegar é preciso...",
que lhes já lhes fiz chegar...
Até... e para eles, do Raimundo (meu colaborador visual nas crónicas), uma chama...(Spathodea campanulata)

Labels:

 
Monday, December 16, 2013
 
Reuniões, trabalho, compras, o tempo vai passando...
Aqui hoje, de alta pontuação, no El Corte Inglês, em Lisboa!









Um dos melhores presuntos do mundo!!!





Ontem, na Lx...
umas caixas deliciosas.
Ver, ouvir, cheirar, provar, sentir... tudo aqui...

Labels: ,

 
Sunday, December 15, 2013
 
A ideia é digna.
Encher a igreja (do Senhor da Pedra) com um presépio gigante:
e o trabalho do Rui Martins é notável:
em cima a britagem de pedra e ao lado o trabalho no campo e a igreja e o coreto,, e os moinhos!
Ao fundo o castelo de...Obidos









tudo no quadro de um kitch honesto, recriando o mundo, os mundos dos presépios.
Vale a pena, no caminho para a Vila Natal uma paragem e o apoio ao artista!

Labels: ,

 
 
O azul é uma cor fabulosa...
ontem em Obidos...

e hoje...
neste delicioso livro, um tratado contra o pensamento único!
Que também passa por este filme, também com tons de azul...
o azul de muitas cores...



Labels: , ,

 
civetta.buho@gmail.com

ARCHIVES
06/01/2003 - 07/01/2003 / 07/01/2003 - 08/01/2003 / 08/01/2003 - 09/01/2003 / 09/01/2003 - 10/01/2003 / 10/01/2003 - 11/01/2003 / 11/01/2003 - 12/01/2003 / 12/01/2003 - 01/01/2004 / 01/01/2004 - 02/01/2004 / 02/01/2004 - 03/01/2004 / 03/01/2004 - 04/01/2004 / 04/01/2004 - 05/01/2004 / 05/01/2004 - 06/01/2004 / 06/01/2004 - 07/01/2004 / 07/01/2004 - 08/01/2004 / 08/01/2004 - 09/01/2004 / 09/01/2004 - 10/01/2004 / 10/01/2004 - 11/01/2004 / 11/01/2004 - 12/01/2004 / 12/01/2004 - 01/01/2005 / 01/01/2005 - 02/01/2005 / 02/01/2005 - 03/01/2005 / 03/01/2005 - 04/01/2005 / 04/01/2005 - 05/01/2005 / 05/01/2005 - 06/01/2005 / 06/01/2005 - 07/01/2005 / 07/01/2005 - 08/01/2005 / 08/01/2005 - 09/01/2005 / 09/01/2005 - 10/01/2005 / 10/01/2005 - 11/01/2005 / 11/01/2005 - 12/01/2005 / 12/01/2005 - 01/01/2006 / 01/01/2006 - 02/01/2006 / 02/01/2006 - 03/01/2006 / 03/01/2006 - 04/01/2006 / 04/01/2006 - 05/01/2006 / 05/01/2006 - 06/01/2006 / 06/01/2006 - 07/01/2006 / 07/01/2006 - 08/01/2006 / 08/01/2006 - 09/01/2006 / 09/01/2006 - 10/01/2006 / 10/01/2006 - 11/01/2006 / 11/01/2006 - 12/01/2006 / 12/01/2006 - 01/01/2007 / 01/01/2007 - 02/01/2007 / 02/01/2007 - 03/01/2007 / 03/01/2007 - 04/01/2007 / 04/01/2007 - 05/01/2007 / 05/01/2007 - 06/01/2007 / 06/01/2007 - 07/01/2007 / 07/01/2007 - 08/01/2007 / 08/01/2007 - 09/01/2007 / 09/01/2007 - 10/01/2007 / 10/01/2007 - 11/01/2007 / 11/01/2007 - 12/01/2007 / 12/01/2007 - 01/01/2008 / 01/01/2008 - 02/01/2008 / 02/01/2008 - 03/01/2008 / 03/01/2008 - 04/01/2008 / 04/01/2008 - 05/01/2008 / 05/01/2008 - 06/01/2008 / 06/01/2008 - 07/01/2008 / 07/01/2008 - 08/01/2008 / 08/01/2008 - 09/01/2008 / 09/01/2008 - 10/01/2008 / 10/01/2008 - 11/01/2008 / 11/01/2008 - 12/01/2008 / 12/01/2008 - 01/01/2009 / 01/01/2009 - 02/01/2009 / 02/01/2009 - 03/01/2009 / 03/01/2009 - 04/01/2009 / 04/01/2009 - 05/01/2009 / 05/01/2009 - 06/01/2009 / 06/01/2009 - 07/01/2009 / 07/01/2009 - 08/01/2009 / 08/01/2009 - 09/01/2009 / 09/01/2009 - 10/01/2009 / 10/01/2009 - 11/01/2009 / 11/01/2009 - 12/01/2009 / 12/01/2009 - 01/01/2010 / 01/01/2010 - 02/01/2010 / 02/01/2010 - 03/01/2010 / 03/01/2010 - 04/01/2010 / 04/01/2010 - 05/01/2010 / 05/01/2010 - 06/01/2010 / 06/01/2010 - 07/01/2010 / 07/01/2010 - 08/01/2010 / 08/01/2010 - 09/01/2010 / 09/01/2010 - 10/01/2010 / 10/01/2010 - 11/01/2010 / 11/01/2010 - 12/01/2010 / 12/01/2010 - 01/01/2011 / 01/01/2011 - 02/01/2011 / 02/01/2011 - 03/01/2011 / 03/01/2011 - 04/01/2011 / 04/01/2011 - 05/01/2011 / 05/01/2011 - 06/01/2011 / 06/01/2011 - 07/01/2011 / 07/01/2011 - 08/01/2011 / 08/01/2011 - 09/01/2011 / 09/01/2011 - 10/01/2011 / 10/01/2011 - 11/01/2011 / 11/01/2011 - 12/01/2011 / 12/01/2011 - 01/01/2012 / 01/01/2012 - 02/01/2012 / 02/01/2012 - 03/01/2012 / 03/01/2012 - 04/01/2012 / 04/01/2012 - 05/01/2012 / 05/01/2012 - 06/01/2012 / 06/01/2012 - 07/01/2012 / 07/01/2012 - 08/01/2012 / 08/01/2012 - 09/01/2012 / 09/01/2012 - 10/01/2012 / 10/01/2012 - 11/01/2012 / 11/01/2012 - 12/01/2012 / 12/01/2012 - 01/01/2013 / 01/01/2013 - 02/01/2013 / 02/01/2013 - 03/01/2013 / 03/01/2013 - 04/01/2013 / 04/01/2013 - 05/01/2013 / 05/01/2013 - 06/01/2013 / 06/01/2013 - 07/01/2013 / 07/01/2013 - 08/01/2013 / 08/01/2013 - 09/01/2013 / 09/01/2013 - 10/01/2013 / 10/01/2013 - 11/01/2013 / 11/01/2013 - 12/01/2013 / 12/01/2013 - 01/01/2014 / 01/01/2014 - 02/01/2014 / 02/01/2014 - 03/01/2014 / 03/01/2014 - 04/01/2014 / 04/01/2014 - 05/01/2014 / 05/01/2014 - 06/01/2014 / 06/01/2014 - 07/01/2014 / 07/01/2014 - 08/01/2014 / 08/01/2014 - 09/01/2014 / 09/01/2014 - 10/01/2014 / 10/01/2014 - 11/01/2014 / 11/01/2014 - 12/01/2014 / 12/01/2014 - 01/01/2015 / 01/01/2015 - 02/01/2015 / 02/01/2015 - 03/01/2015 / 03/01/2015 - 04/01/2015 / 04/01/2015 - 05/01/2015 / 05/01/2015 - 06/01/2015 / 06/01/2015 - 07/01/2015 / 07/01/2015 - 08/01/2015 / 08/01/2015 - 09/01/2015 / 09/01/2015 - 10/01/2015 / 10/01/2015 - 11/01/2015 / 11/01/2015 - 12/01/2015 / 12/01/2015 - 01/01/2016 / 01/01/2016 - 02/01/2016 / 02/01/2016 - 03/01/2016 / 03/01/2016 - 04/01/2016 / 04/01/2016 - 05/01/2016 / 05/01/2016 - 06/01/2016 / 06/01/2016 - 07/01/2016 / 07/01/2016 - 08/01/2016 / 08/01/2016 - 09/01/2016 / 09/01/2016 - 10/01/2016 / 10/01/2016 - 11/01/2016 / 11/01/2016 - 12/01/2016 / 12/01/2016 - 01/01/2017 / 01/01/2017 - 02/01/2017 / 02/01/2017 - 03/01/2017 / 03/01/2017 - 04/01/2017 / 04/01/2017 - 05/01/2017 / 05/01/2017 - 06/01/2017 / 06/01/2017 - 07/01/2017 / 07/01/2017 - 08/01/2017 / 08/01/2017 - 09/01/2017 / 09/01/2017 - 10/01/2017 /


Powered by Blogger