insignificante
Thursday, January 31, 2013
 
Tenho tido vários amigos, muitos conhecidos de privação, e diversos de "passou bem", em diversos cargos de gestão política, ou cívica, do nosso país, e também alguns do estrangeiro.
Por vezes vejo com admiração, deve ser do passar dos anos, como alguns chegam a cargos de algum, suposto, poder. Ao exercício de funções, normalmente de confiança pessoal, ou de bajulação efectiva.
Também que há quem seja votado ou nomeado por mérito e devido a reconhecidas capacidades e qualidades.
Hoje diversas pessoas, diversos amigos, sobretudo caldenses, me falaram sobre a nomeação do Paulo Lemos para Secretário Estado do Ambiente.
No comments.
Que exerça o cargo com verdade é o que lhe posso desejar, pessoal e políticamente.

Labels:

 
 
Tem sido uma semana cansativa. Viagens, aulas, reuniões, trabalhos, escrita, mais reuniões.
Hoje um almoço, também para falar de trabalho, e uma novidade:
http://ag21pessoal.tterra.pt
do Carlos Cupeto, a quem deixo aqui um abraço amigo.
A vida prossegue...

Labels: ,

 
Tuesday, January 29, 2013
 
O "Mundo à nossa procura", recordo é mais ou menos um título do Ruben A.
E num momento ou noutro o mundo é alguém, que procuramos ou nos procura. E dependendo do momento há sempre um mundo.
Infelizmente, ou por tempos errados ou por factos imprevistos, muitas vezes o mundo, esse, não nos encontra, ou nós fintamo-lo, por não ser a altura (sé-lo-à?) ou por não ser o facto.
Parece que na nossa vida individual, e no nosso momento colectivo o mundo está cheio de tempos e acontecimentos, que qual "profecia Celestina" podem alterar coisas e loisas.
No livro de Jared, aqui mencionado, referem-se dois ou três acontecimentos, encontros que poderiam ou não ter mudado o mundo. Não é díficil imaginarmos muitos mais. Um atalho, uma viragem, um espirro, poderiam ter impedido massacres, cataclismos sociais, hecatombes.
Mas muitas vezes está nas nossas mãos o #embalar do berço# e ... a sua continuação que implica um gesto, uma palavra, uma resposta, uma busca.
E podemos ficar no dharma ' não fazer é fazer ' ou não.
A propósito do que segue...

Labels:

 
Monday, January 28, 2013
 

.... Vents et Nuages é o tema de um interessante número (78) Dossier pour la Science.

Além de artigos muito informativos e... assustadores sobre o tema e as consequências das alterações climáticas ( a questão da deslocalização das precipitações de alguns graus para norte...) uma excelente representação gráfica torna esta revista um item de colecção.
Enquanto a mistura de sobro e azinho geme e aquece o tempo o meu pensamento divaga com o vento...
  e navega..

Labels:

 
 


É um livro notável. Que se articula com outros e inspira reflexão.
A combinação da biologia e da organização social, com o clima e a vegetação e animais e o processo da sua domesticação.
Tudo isso articulado com os níveis de desenvolvimento e organização social.
Todo um programa de estudo e de construção de orientação para as humanidades da Humanidade.
O desenvolvimento desigual e as suas razões, a roda e a domesticação das espécies, o cavalo e a locomoção, as doenças e o gado, as suas defesas e as suas fragilidades e os seus germes.
O isolamento e as consequências desse no retrocesso (notável o caso da China!) e a diversidade e as línguas nesse enquadramento.
A escrita e a comunicação, ainda hoje.
Um livro sobre tudo isso. Que só agora me chegou às mãos.
Referência, absoluta!

Labels: ,

 
Saturday, January 26, 2013
 


Noutras lendas diz-se que o Macário viveu pobremente, comendo mel, gafanhotos e répteis assim como rebentos de árvores...

Já vimos de tudo no nosso país. Agora desrespeitar grosseiramente as determinações dos tribunais e pretender fazer-nos chamar às nuvens Juno, atirando atabalhoadamente fumo para o ar penso, que pese o caso do Isaltino onde é o dinheirinho do taxista que está a pagar recurso em cima de recurso até que a barriga rebente, é a primeira vez tão clara e afrontosamente.
Macário Correia devia repensar a sua atitude e obedecer à lei. 
E respeitar o direito, que não respeitou, pesem as desculpas esfarrapadas.
É que por este caminho vamos para o primado da corupção e da prevaricação, sem controle, nem regras de direito. E sem Estado.

Labels:

 
 
Enviam-me hoje um estudo mto interessante sobre o sável, onde a lampreia também é mencionada.
Cada um no seu modo são petiscos notáveis.


Neste quadro excepcional de Durer temos um enredo e um documento sobre a pesca nos rios, onde essas duas delícias se encontram.
Com água na boca aguardo o momento divino em que as papilas gustativas exercerão o seu mester que é estimular o sabor desses petiscos.


Labels: ,

 
Friday, January 25, 2013
 


Sou um fan do Tarantino, adoro os dois tomos do Kill Bill e este Django enche as medidas.
Duas americanas ao meu lado aplaudiram o final, ou quase, que ainda aparece aquela ironia do Who's that negro?, dos enjaulados.
O filme revisita o western e também a sua recriação made in Italy, com os sons, e outros grandes do cinema, sendo o Peckinpah um dos que emula.
Os bons, os bonzinhos e a perversão da alma humana que são os maus e os vendidos.
Podiamos também desenvolver a luta de classes e os seus aliados ( o alemão estupendo!).
Mas é sobretudo um grande momento de boa disposição.
A rever, e a rever.

Labels: ,

 
 
Para todos:

I just signed the petition "Chinese Leader Xi Jinping: Release Imprisoned Nobel Peace Prize Winner Liu Xiaobo and Wife Liu Xia" on Change.org.

It's important. Will you sign it too? Here's the link:

http://www.change.org/petitions/chinese-leader-xi-jinping-release-imprisoned-nobel-peace-prize-winner-liu-xiaobo-and-wife-liu-xia

Labels: ,

 
Thursday, January 24, 2013
 


Não cheguei a conhecer pessoalmente o meu primo consorte (sobrinho do padrasto da minha avô) Ary dos Santos, autor da letra, embora tenha estado em casa dele. O Carlos do Carmo conheço-o, já tivemos há muito uma conversa sobre a legalização das drogas, e sou visita do Speakeasy onde o filho continua o tempo.
Lisboa é, também uma paixão. Aqui no âmbito da primeira lista independente de cidadãos, o Movimento Alfacinha, que recorreu por logistica ao PPM, defendi a sustentabilidade urbana e com o tio Gonçalo, em sua substituição, exerci o meu primeiro mandato enquanto autarca, vereador desta mui nobre cidade.

Agora que os dados já estão lançados para uma nova campanha autárquica ( e o absurdo de irmos ter 10, dez meses de campanha eleitoral, o que devia ser proibido e sancionado por lei, mas vivemos numa estrebaria!) e quando finda o trabalho uma equipa na vereação, da qual neste mandato no 1º ano fiz fugazmente parte, substituindo nesse meia dúzia de vezes Helena Roseta e/ou Nunes da Silva, e sendo que no restante mandato, nada, mesmo nada;
e sendo que apesar de tudo no quadro global faço uma avaliação suficiente do trabalho realizado, e sendo possível mesmo, certamente sem qualquer envolvimento meu desta vez, que venha a dar à equipa que António Costa venha a constituir a minha simpatia (ou não), tenho em preparação para momento oportuno uma reflexão sobre a cidadania, o poder autárquico, e Lisboa.
A seu tempo, a seu tempo voltarei a esta etiqueta.

Labels: , ,

 
 
Num dos meus livros falei do homem com sandálias de vento, um " Caminhante sobre o mar de Névoa", como este de Caspar Friedrich.

com o nariz ao vento e a cabeça entre as nuvens...

Gosto desta imagem que me é sugerida por um excelente # Dossier pour la Science # sobre o vento e as nuvens.
Espero o tempo da minha sabática, dois três meses, para escrever as estórias da ecologia em Portugal, e limpar muita, muita mistificação, alguma pretensamente académica, que se tem instalado e até publicado.
Mas hoje recordei novamente quando no início dos anos 80, antes de haver empreendimentos eolicos andei com uns dinamarqueses a tentar instalar o nicho do vento por cá. Estórias, na história.
Também este blog espera o tempo de publicação, agora a ganhar espessura e audiência.
Vento, o ar em movimento entre diferenças de pressão e articulado com os diferenciais térmicos. nele por ele passam os tempos e as ideias...



Labels: , ,

 
 

De qualquer forma estamos a falar de mistérios, como o 2º produzido pelo divino espírito santo que depois dos meus oculos sairem da minha mão, irem ao arranjo e voltarem todos estalados, na Optica da Villa em Carcavelos, depois de terem voltado quentes, pois segundo os gentis funcionários dessa empresa do sr. Condrito, devem ter estalado por intervenção divina (a tal pomba!), isto depois de dois meses de tormento...
Mas não era de óculos que queria falar, mas desta questão da ida aos mercados.
Parece que estão a fazer connosco o mesmo que na empresa mencionada querem fazer de mim. Parvos.
Mas isto é muito simples (melhor explicação no blog do Pacheco Pereira).
Protegidos por mão de aço ( e bem sabemos o que essa pode!) por um cartel bancário que dava garantias,,, fomos ao mercado aumentar a nossa dívida externa, a um juro entorno ( tanto quanto sabemos!) de 5%. O mercado, com essa garantia!, até se esmifrou por adquirir ( aumentar!) a dívida pública portuguesa!
Pois isso é apresentado como uma grande vitória do Gaspar (e também do Espírito Santo, haja Deus!).
E só ouvimos os do costume. A oposição está de rastos ( agora até ouvimos o PCP dizer que o governo terá comunistas e outros democratas! e o Bloco dizer que o governo de esquerda, o anterior do PCP, claro, será sem o PS, mas em que mundo é que essa gente e os que votam nesses vivem?, haja seja o que for!) e os arautos do governo que pululam pelas agências e os jornais ( agora utensílios para venda de CDs e DVDs e outra pafernália e pouco mais!) e invadem as televisões pouco esclarecem.
Bom este blog, agora nos seniores das visitas, vai continuar a não ter papas na língua

Labels: , , ,

 
 

Era para comentar as portarias, no limite dos prazos, de 31 Dezembro, sobre a mini e a micro geração, mas já coloquei um comentário na lista ambio e julgo que quem é do sector já sabe o que penso, o que pensamos os que defendemos a sustentabilidade de mais este miserável passo de um governo que continua a tentar, a tentar improvisar.
Mas temos que agir, e nada melhor como me diz o meu amigo Raimundo Quintal, plantarmos.
Plantamos iniciativas, plantamos sementes, plantamos energias.
Infelizmente não brotam capacidades do que plantamos... mas vamos insistindo.
Como dizia o Principezinho, saber distinguir a China do Arizona quando estamos perdidos na floresta é muito útil...

Labels: , , ,

 
 
Quase em frente a
http://tabernapreciosa.com/
e dos mesmos donos fica um pequeno espaço, talvez com 6 mesas, mas esplanada para outros dias que é uma verdadeira pérola gastronómica.
Ontem, quando o meu velho amigo Tomáz me falou em petiscos não houve alternativa.
O local, pequeno, é simpático e o trato amistoso. Os petiscos excelentes, uma tabua de entrada, digna mas a melhorar, um piano suculento ( até parecia música), um queijo gratinado de encher a boca, e uns ovos com farinheira a la maître.
Deixo aqui o registo e lá voltarei para mais detalhes, neste blog que nesta última semana passou de cerca de 100 visitas diárias, e ainda estou para descobrir a razão,,, para 700! nem mais.
Obrigado a todos pelo estímulo.
Agora só falta falar!

Labels: ,

 
Wednesday, January 23, 2013
 


Já está disponível para download (gratuito) e a chegar aos 200 donwloads a aplicação para IPAD do
trabalho em que também tenho empenho.

http://bit.ly/W3dhSO

e estou disponível, também sem custos, para me deslocar a escolas ou
colectividades para mostrar e dialogar sobre os problemas da água.


e ainda: http://vimeo.com/57542059

Labels: , ,

 
Tuesday, January 22, 2013
 
Estes são das Asturias, mas na decada passada já temos registos bem perto de Portugal.
E hoje num simpático artigo no Público online:
http://www.publico.pt/ecosfera/noticia/e-se-de-repente-um-urso-cruzar-o-seu-caminho-1581603
Henrique Pereira dos Santos refere a iminência ( ou não, mas cá chegará!) destes mamíferos no nosso cantinho.
A regeneração dos espaços rurais, ou melhor o seu abandono, vão de para com o desenvolvimento da biodiversidade.
Os ursos, os verdadeiros estão à nossa beira. Os outros já cá andem!


Labels:

 
 


Uma portada sensacional (por cá haveria material também muito substancioso, mas faltam "los cojones!") da revista  #eljueves# em venda amanhã por toda a Espanha.
A estória é a de todos ou quase todos os que nos governam e dos seus partidos, organizações mafiosas, cheias de padrinhos e afilhados, por aqui por ali por acolá.
Este blog, neste momento a chegar ás 700 visitas diárias não faz de avestruz.
España, manãna, será republicana!

Labels: , , ,

 
 
O CD de Waldemar Bastos #Classics of My Soul# foi considerado por orgãos de referência  internacionais o disco do ano.
Foi um trabalhão dar com ele, que não está distribuido em Portugal!
Estou a ouvi-lo com prazer e também com o pensamento no nosso comum amigo, que muito recordo José Januário.
Aqui deixo um pouco do Waldemar, um pouco da memória:



Para o Waldemar um abraço fraterno.

Labels:

 
 
Retenho de um interessante dossier da revista Books # Le suicide d'Israel# um pensamento de Yeshayahou Leibowitz "Israel é o único sítio onde os judeus estão em perigo enquanto judeus. Ao pretender ser a saída triunfal dos guetos europeus o país tranformou-se num gueto gigante e super-armada, uma autêntica cidade na selva".
Nesta análise de vários livros de diversas personalidades de relevo deixam-me impressionado, sobretudo, os registos sobre as crenças, práticas e valores entre os judeus israelitas, entre os quais os 67% que acham que são o povo eleito ( para quê?), e os 65% que acham que a Torah lhes foi transmitida directamente por Deus ( já não nos bastava o maluco do Mahomas) ou só 44% que acham que a democracia se deve impôr à lei judia, qual haveria que perguntar, à que lapida mulheres, ou sacrifica animais (bom se for nas toiradas, ok!), ou os 80% que acham que uma potência superior governa o mundo... (basta ligarem para o meu telemóvel, seus tontos!)
Num momento em que as eleições estão em curso, e quando nada de bom se prevê venha a sair destas, é novamente nas mãos externas e que repousa o destino do novo gueto...


Labels:

 
 
Ainda estou a digerir a labrostice do Sr. Condrito, o gerente ou qualquer coisa da Optica da Villa de Carcavelos, sobre o que falarei com mais pormenor, que não perde pela demora, e venho hoje, já mais bem disposto promover os burros, mais inteligentes que alguns aqui referidos.
E certamente a contribuirem mais para a humanidade.

Labels: ,

 
Monday, January 21, 2013
 
Hoje voltei a falar com dois hipotéticos protagonistas de listas de cidadãos para as autarquias locais.
E voltámos a confirmar tudo o que tem sido a minha análise.
Não há, com o actual cenário ridículo em que se organizam as eleições locais, pesem as tentativas de palradores de opinião, não há e tal é devido a um sistema estruturalmente absurdo e anti-democrático, condições para candidaturas independentes aos orgãos das autarquias locais.
Não pelo número de assinaturas, embora esse não tenha lógica se comparado à exiguidade com que se faz um partido ou candidato presidencial ( e deveria ser obrigatório todos, todos os partidos renovarem as suas assinaturas, de 10 em 10 anos, e desde já todos os existentes, mas com pelo menos 10.000!) mas pelo iníquo dos sistemas eleitoriais e pelos procedimentos de financiamento.
Só grupos com uma máquina de interesses ( Valentim, Isaltino, Felgueiras, Aventino, etc) interesses ligados à corupção e lógicas de compadrio é que tem hipoteses, e muitas vezes esses são de gente que já cheirava mal nos partidos, ou normalmente é precisamente essa gentalha que tem meios para se candidatar.
Os partidos políticos já sabemos tem as suas contas nas mãos de quem sabemos e também não tem problemas no investimento ou branquamento.
Estes são os factos da vida.
E embora a vontade de cidadania seja muita e o interesse e empenho em contribuir, nos vários locais para novos paradigmas de gestão e afirmação cultural seja, esteja presente não haverá, repito, não haverá em praticamente autarquia nenhum verdadeiras listas de cdadania em torno de programas de participação e sustentabilidade, em torno de ideias de transparência na gestão e integração da cidade num conceito cultural de espaço e e novos territórios.
Poucas listas, ou mesmo nenhuma para os municipios, talvez meia dúzia para as unidades de gestão que são as freguesias, onde também o sistema ( que deveria ser para os munícipios!) é absurdo pelo peso e inutilidade do orgão assembleia.
Vivemos tempos tragico/cómicos  (como a alteração, por questões de merceeiria da posição do CDS, que recordemos foi a que inviabilizou que tenhamos nova legislação autárquica!, para entrar na malga de alguns dinossáurios...), vivemos tempos de plástico onde a realidade é um fogacho que não cria um mínimo de sentido.
Discutem-se já por todo o lado nomes e nomezinhos, sem que haja um mínimo de reflexão sobre o como chegámos a este ponto sem que tenhamos senão o cada vez maior afastamento dos cidadãos do polis, sem que projectos sejam apresentados e sem que esta classe política que temos se aperceba que o salto para o abismo já foi dado há muito.


Labels: ,

 
 
Jordi Sierra I Fabra é um escritor guloso.
Guloso no enredo e na descrição. Na humanidade e no envolvimento desta numa leitura simpática.
Este livro é um "must".

Labels:

 
Sunday, January 20, 2013
 
Durante anos, 5 / 6 ou 7, fiz crítica de cinema na Gazeta das Caldas e no Diário do Alentejo.
Também publiquei dois textos no Expresso.
Ia então duas ou três vezes semanalmente ao cinema, uma vez que não repetia as crónicas, e estas eram pequenas produções semiológicas de análise socio-ideológica e uma fugaz apreciação da parte em movimento sobre essa.
Por vezes tenho saudades desses exercícios onde aplicava as leituras e as interpretações do enredo em movimento.
Dessas me lembrei hoje ao ver este honesto filme, com uma excelente interpretação de Denzel Washington.
É um filme sobre a ideologia americana, uma crítica temperada ao laxismo no consumo de drogas, e sobretudo ao descontrole individual, mas também uma valoração do arrojo e da capacidade e da... verdade, que é o centro do filme.
Este era dos filmes que me faziam dar voltas ao texto no Diario do Alentejo para defender os valores individuais e a economia de mercado e a sua regulamentação e passar pelo controle ideologico do mesmo e na Gazeta me conduzia ao "nec plus ultra" do discurso e do seu comprazimento.

Labels: ,

 
 
Regresso a Lisboa e passo pela calamidade, aqui mais evidente devido também ao destrata que o vereador Zé tem promovido das nossas árvores.
E deixo, aqui as minhas felicitações pelas excelentes jornadas da ASPEA, a qualidade o empenho e também a empatia destas, nestas.
E aqui deixo referência a uma iniciativa que merece o meu apoio céptico.
http://www.terraeco.net/Un-million-de-voix-pour-une-loi,47864.html
dado achar que tem muito interesse no quadro da discussão e valorização da legislação e da sua implementação, mas parece pouco funcional e uma ideia no vento,
mas sou um homem de sandálias desse que ele nos conduza a bom porto que será pelo menos a discussão e participação cívica.

Labels: , ,

 
Saturday, January 19, 2013
 
A noite acabou com vento e chuva forte, nada propícia aos ruídos que de olhos vendados ouvimos na igreja do Convento da Portela.
O Concerto para Olhos Vendados, por Luís Antero deixou frustado quem conhece a lógica da construção dos sons e da sua musicalidade.
Os olhos vendados não transformam a justiça...

Labels:

 
Friday, January 18, 2013
 
Comecei pela notícia de que os chimpazes, e outros primatas, tal como as crianças tem um sentido de justiça e de partilha genuino, e que esse é uma das bases da empatia, e tendo continuado com referência ao título do Jeremy Rifkin entrei nas notas...



Notas

A cooperação e o empreendedorismo socioambiental na construção de Sociedades Sustentáveis

 
1-  Cooperação
The #Social Conquest Of Earth# de E.O. Wilson é um livro díficil, mas salvo as referências aos insectos e sobretudo à formigas que é fascinante e alguns desenvolvimentos e articulações sobre a linguagem e a sociabilidade desta e a suas bases e também uma revisão exaustiva da matéria conhecida, mas, talvez por esperar novidades, ficou a saber-me a pouco.
Mas o que nos distingue de outros bípedes é a capacidade de pensar sobre o pensamento.
Vamos continuar a não ser formigas, também!

2-Responsabilidade social das empresas

A Ética não pode esperar/depender da economia nem da politica

“Insistir em reivindicar os direitos humanos todos e para todos é a única tarefa politica da qual não nos podemos afastar”
F. Savater

A ética é a nossa liberdade para decidir, para nos colocarmos no lugar do outro e agir em consciência.
A ética tem sempre razão.
Maruja Torres

Não percebo a existência de empresas sem uma dimensão social no quadro da sua actividade. Um tecido social em crise provoca a crise da economia e das empresas.

As Energias alternativas por si não são uma garantia de equilíbrio ambiental. A sua articulação com dimensões económicas implantadas nos locais e atenção a orientações de gestão sustentáveis assim como investimento em criação de valor não monetário e de bem estar social são determinantes para criar as bases de uma nova sociedade e desenvolver a empatia nesta, dessa.

3- Questão de fundo
É no âmbito da influencia da/na politica global que se pode determinar as orientações sócio-ambientais e os caminhos de proximidade que são as bases de uma nova economia. O poder de Viver.

e acabei com uma referência a




Antes tinha falado da ribeira dos Milagres e das patifarias com as águas do Tejo... 

Post Sriptum
Este blog, embora não diariamente, está a ter, nalguns, quase 300 leituras diárias ( média/mensal 150 dia)!

Labels:

 
Thursday, January 17, 2013
 
Em Leiria, num hotel minimalista assisto a um excelente documentário, no âmbito do encontro da ASPEA:
“Neve em Silêncio – A Intoxicação Invisível do Ártico” (Silent Snow), de Jan van den Berg e Pipaluk Knudsen-Osterman, sobre a contaminação em cadeia por produtos químicos, pesticidas e fertizantes de síntese.

Notável e aterrador.
E embalo a noite com um fantástico concerto (extra programa!) de Rodrigo Leão.

Fabuloso.

Labels:

 
 




Hoje estou para aqui.
Periódico, elemento.
Bonita.
Aqui, acho, ainda não chegou o aborto ortográfico.

Labels:

 
Wednesday, January 16, 2013
 
Os peixes no rio...

Labels:

 
 
De Elvira Lindo, hoje no El Pais:


(...)
pero me provocan más confianza esas personas que se han enfrentado a los vaivenes de la vida laboral que esas otras que se amoldan a la horma de los partidos desde que son adolescentes y acaban siendo una espécie de funcionários, vocacionales o no.
(...)
e dedicado aos meus velhos e estimados Seguro e Coelho em pose em baixo, com saudações,

Labels:

 
 

Do meu velho amigo Rui Cunha, hoje aqui com recomendação, e um abraço

Labels:

 
Tuesday, January 15, 2013
 
Mão amiga ofertou-me este livro que esteve algum tempo na pilha.
Hoje tive algum tempo e li-o.
É um livro agradável, sobre a felicidade, essa palavra que nos refere "que é pronunciada a toda a hora por políticos velhacos para melhor esconderem os seus objectivos crapulosos".
E também nos fala sobre o acordar de palavras perdidas no fundo dos romances, "pois quando uma palavra morre é um sentimento que desaparece, quando a linguagem se corrompe é a forma de falar de amor que enfranquece".
Uma ilha de esquerdinos como metáfora do paraíso na terra e terra de outros valores.

Labels:

 
Monday, January 14, 2013
 
Um símbolo magnífico, que simboliza os valores que também defendo.
O federalismo e uma Europa política organizada democráticamente num quadro de direitos civis e culturais.
A amnistia, a justiça, uma justiça justa, e um quadro de anti-proibicinismo que liberte o sistema de todas as consequências da fracassada guerra contra as drogas e desenvolva políticas de cidadania, também nesta área, e claro liberdades e o seu exercício de forma que involva cada um e o seu/nosso poder.
A rosa das políticas sociais e do socialismo liberal fundacional da sensibilidade política radical e o símbolo da paz e da luta não violenta pelos direitos todos, para todos.
O Partito Radicale anima estas listas que ainda procuram no âmbito do sistema político, também perverso, italiano, uma ligação às forças que se organizam no entorno de Mario Monti, para o qual pode ter uma influência, se não em números em valores, ideias e afirmação de um espaço socio-político único.
Em Itália podemos continuar a ter um imobilismo ou dar passos adiante.

E em Portugal tem-me perguntado de vários sítios, das mais "desvairadas" gentes o que se passa com as listas de cidadania.
Pois conforme já escrevi não passa nada, que o sistema partidocrático não permite, não liberta nenhum espaço, num quadro eleitoral velho e anquilosado que continua a promover os compadrios, a corrupção e a ineficiência.
Sou muito céptico em relação às possibilidades em geral de apresentação de listas independentes, de verdadeiros independentes, nas próximas eleições autarquicas.
Os homens/mulheres bons, que sem baias ideológicas em enquadramentos de poder onde estas não são determinantes nem referência, não tem possiblidade de irrupção num sistema que está formatado para os partidos políticos e as suas manigâncias.
E infelizmente nem sequer os bons exemplos doutros países (como as directas nos partidos para escolha dos candidatos) são senão vilipendiados, ao restringirem a escolha nos partidos e aos membros desses ( em Itália basta um compromisso e um  pagamento simbolico para se ser candidato e votante nesses! nos partidos!), aqui vinte pessoas ( os apparatchiks) escolhem candidatos a grandes autarquias!pelos partidos.
Lá vou dando colaboração aqui e ali a quem vem por bem, mas com o meu realismo sarcástico, e passado cheio de estórias...

Labels: , ,

 
 
Aqui a página de abertura da aplicação:
e do miolo ( aquilo anima e fala!)
O artista Nuno Farinha e a malta da Peopleware foram fantásticos!


Labels: ,

 
 

Já está disponível para download (gratuito) a aplicação para IPAD do
trabalho em que também tenho empenho.

http://bit.ly/W3dhSO

e estou disponível, também sem custos, para me deslocar a escolas ou
colectividades para mostrar e dialogar sobre os problemas da água.



De artigo no Instalador:


NOTÍCIA É A APLICAÇÃO para IPAD de livro sobre Água, «Água, Fonte de Vida e Energia», em que colaborei com o biólogo/ilustrador Nuno Farinha e com competência técnica da empresa Peopleware, que já está online no Itunes para download, gratuito.
Passe a publicidade aqui trago parte do resumo que apresentei num congresso, recentemente:
«A vida começou, também, com a água, que em articulação com os outros elementos nos trouxe até aqui. Este livro, para adolescentes de todas as idades, (...) é o primeiro de uma colecção de 7, sendo
os restantes sobre os outros 3 elementos, o Fogo, o Ar e a Terra.
Seguir-se-ão mais três sobre a Biodiversidade, as Alterações Climáticas e a Sustentabilidade, com a expectativa de além da edição em papel, todos eles serem produzidos em aplicações, para já
em versão para IPADs».
A responsabilidade social das empresas para quem trabalho é, também, isto!

Labels: ,

 
Saturday, January 12, 2013
 
O jornalismo deveria além de dar as notícias contribuir para ancorar referentes destas e promover esclarecimentos e informação para além do que vemos ou lemos, infelizmente cada vez mais limitado por talas e discursos ideológicos.
Sob as pedras da calçada não há nada e não há ninguém que contribua para o esclarecimento.
Hoje leio nos jornais (online) mais uma iniciativa do PCP e dos seus compagnons de route a coberto do título, desde logo uma coisa sem qualquer sentido de «Em defesa de um Portugal soberano e desenvolvido».
A soberania é o último delírio dos comunistas normalmente associado à luta contra o #pacto de agressão#.
Pois não há, nunca terá havido, soberania nacional nenhuma, num mundo que também contribuimos para tornar maior.
A soberania é unicamente a cultura, e mesmo essa só na sua especificidade local ou a partir dessa. E a língua, criação das comunidades e que hoje, devido a esta rapaziada que nos governa também estamos a trocar pelo portulês.
Mas a minha admiração é por estarmos entregues, ou melhor nas mãos, de/a um jornalismo rasca e sem príncipios nem critérios.
Esta iniciativa obviamente, seja pela linguagem seja pelos promotores (sem menosprezo pelos mesmos, entre os quais tenho amigos e pessoas que me merecem o maior apreço) é obviamente mais um tiro onde estava o pé (que há muito foi trucidado pelas próprias balas!) do PCP e tal não merece uma linha nos ditos ou qualquer informação.
E esta hem?

Labels:

 
Friday, January 11, 2013
 
Ainda sob o efeito de choque da notícia  da extinção dos sapos-parteiros dou com esta notícia sobre o Armagedão:
http://www.nytimes.com/2013/01/11/science/earth/extreme-weather-grows-in-frequency-and-intensity-around-world.html?hp&_r=1&
Não estamos no caminho certo, os sapos-parteiros já nos fizeram chegar a mensagem, para salvar os cacos...
Em breve sobre o tema, mais grave que qualquer troika ou memorando avulso, desenvolverei teoria...


Labels:

 
 
Tive ocasião de num jantar restrito partilhar o saber deste homem notável e a seguir assistir a uma conferência brilhante.
Tenho que registar que embora tivesse um compromisso no dia seguinte de madrugada fez questão de ficar para ouvir a minha intervenção.
Já o tinha contactado, na altura era o Manuel Monteiro o presidente da Juventude Centrista e tinha-me deixado uma impressão.
Hoje retenho dele:
http://www.publico.pt/politica/noticia/adriano-moreira-avisa-que-o-governo-esta-a-perder-legitimidade-1580418
não podia ser mais certeiro.
Vivemos rodeado de mentiras e pequenezes.
Ouvir quem estuda, identifica e diagnostica vai passando a ser trivial.
Aqui o registo.

Labels:

 
Thursday, January 10, 2013
 
Acabo de ler uma notável entrevista de:
http://www.malalaijoya.com/dcmj/ , no
http://www.commondreams.org/further/2013/01/10-0.
Por vezes esquecemos o mundo, talvez porque ele deixou-nos para aqui.
Esta é uma das guerras onde o proibicionismo tem a sua mão toda.
E onde falta uma visão e uma estratégia, para sair da obscuridão da sem razão.
Esta mulher Malalai Joya é uma das poucas vozes, das poucas vozes verdadeiras que se ouve no Afganistão.
Ouçamos o seu apelo.

Labels: , ,

 
 
Sou um apreciador desta revista.
talvez a melhor dedicada ao mundo da cultura do cannabis
 (http://canamo.net/index.php?quienes_somos)
É um regalo folheá-la, passá-la, inspirar os seus documentos, ler as suas histórias e novidades.
Com sabedura e maestria conduzem-nos por meandros da cultura e da contra-cultura.
Encontrei neste número uma pequena estória que me reconcilia um pouco com  Woody Allen, o seu lado de humor judeu.
"
Dois amigos encontram-se, um está todo partido.
-Então o que te aconteceu, andaste à porrada e levaste um enxerto.
-Havias de ver o outro, levou três vezes com o meu queixo no punho cerrado e duas vezes com os meus tomates no joelho.
Já a usei em power point numa apresentação. E em todos os números traz mais uma referência bibliográfica, e nalguns também umas sementes milagrosas.
Com a aprovação nalguns Estados nos EUA da Maria e com as alterações em curso na América Latina estes 100 anos de proibicionismo, que se tem revelado catastróficos e trágicos a todos os níveis, parece estarem a dar a alma ao criador, e com ela o narcotrafico e a inexistência de debate e informação social.
O caminho faz-se cannabiando.

Labels: ,

 
 
A depressão mergulha-me nos livros e nos escritos, e aqui estou novamente (descontando o momento hilário, mas não do futebolista dos anos 60, anterior, essa continua...).
Agora para recomendar a página da APREN:
http://www.apren.pt/
de onde extraío este grafico:
As renováveis, se incluirmos o que não faz o meu número, as grandes hidricas já bordejam os 20%, mas com a paragem no desenvolvimento de projectos e previsões destas, devido a erradas políticas de desinvestimento governamentais, que não está a integrar nos custos da produção da electricidade seja o contributo destas para a redução (que aumentou!) de CO2, mas também a dinamização da actividade económica que o sector propicia e pode incrementar em muito, e inclusivé o papel enquanto exportador de tecnologia e know-how. Também a errada política de preços (sem explicação e sem critérios claros para o consumidor, que como sabemos está sempre à espera da mama!) e sobretudo a ideia, peregrina, que este sub-sector se pode reger por uma lógica ultra-liberal, sem ter em conta que estamos numa das áreas mais, mais mesmo, ainda que por vezes em falta, regulamentadas da economia.
Mercado da energia deve ter em conta o quadro global da sua produção, consumo, gestão e externalidades, além de ter um referente de propectiva. Infelizmente o curto prazo e as vistas curtas são o que domina também quem aqui manda.
Bom, a conversa tem pano para mangas, mas conforme  me referiu ontem o João Borges no seu interessante blog (http://oscarvalhosdoparaiso.blogspot.pt/), infelizmente vivemos sufocados pela trivialiadade, cercados por arrivismos e plagiadores, por personagens de opereta ou famosos por coisa nenhuma ( ou até por plágio!!), ou aquele presidente de Câmara que devia estar preso que se despiu num programa qualquer, talvez seja uma ideia para o Berlusconi, que agora insulta as jornalistas que o entrevistam....
Será que só eu é que desligo a TV ( aliás nem a tenho!, e até prefiro o LSD, pelo menos alarga as capacidades cognitivas do consciente! ) e quando quero saber o que se passa respiro?
Hoje a electricidade que pago, aqui em Barrancos já teve 7 (sete!) black-outs, ou seja estive 7 períodos com a vodka a aquecer (atenção não vou conduzir como alguma deputada!). Será porque respirei demais ou estamos mesmo, mesmo nas mãos de incompetentes? 

Labels: ,

 
 
Ao ler este título do Público reforço a minha convicção que muitos portugueses sofrem da doença espongiforme bovina, ou dito de outra forma sofrem de um distúrbio mental, quiça irremediável.
Titulo
Mais de 11 mil pessoas contra abate do cão que matou criança em Beja

o número não interessa, até podia ser só um, o que se quiz manifestar numa praça que não existe em Barrancos, e que um colega do seu grupo referiu que devia ser internado...
Não há manicómios para estes 11.000 mas não é possível deixar de referir que devia.
Um cão, cruzado e ilegal, que era mantido em cativeiro verosimilmente para lutas de cães, que não tem qualquer registo, proprietário ou licença. Um cão que resulta do cruzamento de duas raças perigosas, que já tinha um perfil de violência contra o suposto dono e que ataca e mata barbaramente uma criança de 18 meses, e que por tal (além das outras razões todas) nos termos da lei deve ser eutanasiado, merece que estas 11.000 vítimas da espongiforme bovina se juntem numa petição de uma organização de vigaristas chamada Animal ( conforme registos vários) e me façam sair da depressão.
Haja a espongiforme ( que também leva ao abate do gado, sabeis?) para me divertir um pouco com a bestialidade humana.
Talvez a senhora dona da Animal queira ter o animal assassino na sua casa, com as suas crianças (ops não tem crianças que as bestas não deixam).
Este assunto não merece sequer este post, mas limpar os fígados com esta gentalha aliva o Karma.

Haja inteligência!

Labels:

 
 


A nossa assinatura fez a diferença_Kartam Joga

Labels:

 
 

Tenho andado deprimido.
Nada de especial. Estou bem em geral. De saúde assim assim, de trabalho também, de relações idem, portanto nada de especial.
O pais vejo-o negro e sem perspectivas, e eu, que ando envolvido em projectos e processos de ou para-políticos desde que me lembro nas aulas de trabalhos manuais no liceu francês quando julgo que em 1969 houve um simulacro de eleições, talvez no dia seguinte a ver um filme chamado Chaimite, me envolvi com a oposição democrática.
Depois no Pedro Nunes bordejei o MAESL de que ainda distribui comunicados e por mero acaso não fui preso na leva de Sta Maria, e por alturas do 25 de Abril os meus amigos estavam mais para o MRPP.

O comunicado deste depois do 25 de Abril abriu-me os olhos e depois andei pelas áreas dos NEIP (ligados ao MES, que se dissolveu e muito bem!) e temperei o meu sentido libertário no ano do suposto serviço cívico com leituras e rugby, onde apreendi que os extremos se tocam e a exercer cidadania contra tudo e contra todos.
Depois do 25 de Novembro (esse ano foi um caos... até estive no congresso da LUAR!, que teve a sensatez de se dissolver!) encontrei o René Dumond que se articulou com o Gonçalo Ribeiro Telles da minha simpatia (haveria de o conhecer e amizar no ano seguinte) e inscrevi-me aquando de passagem por Itália, e por um congresso desse, no Partito Radicale. Haveria de estar noutros e intervir significativamente, também e sobretudo no quadro do anti-proibicionismo!

Depois dissp animei um tendência na UEDS ( que se dissolveu e bem!) onde conheci muita gente e aprendi discurso e a fazer simulação. Recordo quando apoie Lopes Cardoso na oposição ao Eanes, como um dos momentos divertidos, mas também quando tive em dois congressos 35% dos votos e num deles apresentei uma moção...sózinho,,, contra todos!
Diverti-me e desse tempo tenho um livro em preparação com, nos Amigos da Terra onde derrotámos (aliás esmagámos conforme prova documental) a nuclear em Ferrel e por todo o lado (eram de 8 a 15 num dos Planos Energéticos), mas também ganhámos muitas guerras contra malandros vários que queriam destruir o património, da Ria Formosa, à lagoa de Bertiandos, da Lagoa de Óbidos ao cemitério de Aldeavila.

Lamento termos sumido ( o Estado não gosta de ter sempre comichão nas canelas! E por quebra contratual e não aceitarmos a mama e dependência fechámos!) antes de acabarmos com Alqueva. Nunca perdoarei ao Guterres!
Pois andei por muitos sítios antes e depois e agora estou deprimido.
Escrevi muito, fiz politica e cidadania. Ganhei uma dura luta em Barrancos, com o meu povo, pela identidade e continuidade. Na Expo 98 orgulho-me do que fiz e do que denunciei. Nas autarquias onde passei julgo que deixei marca e pensamento.
Entretanto na cidadania também voltei a responder em tribunal e como da outra vez os acusadores ficaram a ver navios e a pagar as custas...
E hoje, hoje...
não encontro tempo nem espaço para intervenção num sistema que vive na sua mentira, todos os dias vivemos uma ilusão em que estes malabaristas nos entretêm e a lógica mediática está pelas ruas da amargura.
Do governo à oposição, a todas as oposições só temos excreta.
Será que não há ninguém a pensar?
Será que vou continuar deprimido?
Por hoje...

Labels:

 
Tuesday, January 08, 2013
 
Hoje foi dia de burocracias várias, sobretudo contabilisticas, e de organização.
E li mais um livro de Eric-Emmanuel Schmitt, que foi a minha grande descoberta do ano passado, no Teatro Meridional.
Uma escrita leve e envolvente, orientada cívicamente e ainda ética e moral.
Os seus livros são um sonho tranquilo e esta recolha de histórias é de primeira água:
Tenho outros dele em espera, e recomendo!

Labels:

 
 
Num blog que aprecio ( http://jornaldenisa.blogspot.pt/) vem um artigo sobre a água que além de ser uma total mistificação e estar eivado de diversos erros factuais e ilações erradas é um exemplo da política dos
 sobre a suposta privatização da água.
Já tive ocasião de explicar em artigos vários que ninguém a meu conhecimento alguma vez fez tal proposta, privatizar a água ou o ar,,,, mas sim dos sistemas de produção que lhe estão associados, e de gestão.
Mas o basismo esquerdóide continua a lutar contra moinhos de vento,,, em nome agora... segundo este artigo da água baratinha.
Sempre achei que os preços da água eram, e são, demasiado baratos, para integrar os custos ecológicos deste produto, hoje e cada vez mais escasso e caro, sim muito caro.
Não há água sem custos e esses são cada vez maiores. Por isso os sistemas de obtenção, tratamento e distribuição devem ser de qualidade e eficácia comprovada e devem repercutir os custos no consumidor ( senão acontece o que tem acontecido em centenas de serviços públicos de água, falências, problemas de contaminação, e falta, inexistência de água!).
A melhor gestão empresarial do bem público água deve ser enquadrado com regras e regulamentos claros e a sua fiscalização ( que se deveriam aplicar também a quando estes serviços são públicos)... que incluam, se necessário uma valorização social a cargo do Estado.
Mas distorcendo tudo, criando ondas de areia para impedir que analisemos a realidade os trogloditas continuam a demagógicamente acenar com a água para todos, a pataco, ou até de borla.
Assim não vamos a lado nenhum.
E para mim continua a não ser concebível que grupos de associativismo ambiental se manifestem contra a privatização da água em vez de lutarem pela sua qualidade e protecção.


Labels:

 
Monday, January 07, 2013
 
Esta é a minha bola favorita. Reparem na estrutura e dinamica.
Correr com uma destas na mão, ou atrá de quem a tem, ou placar quem a leva, ou talonar ou chutar ou criar formações para a proteger é das melhores memórias...
Hoje a propósito de outro momento de balofo nacionalismo, pois só ignorantes e fanáticos poderiam pensar que o tal Cristiano ou o Mourinho poderiam ganhar os troféus a que concorriam, troféus que foram com total merecimento ganhos pelo Del Bosque ( que levou Espanha aos píncaros) e Messi que está enquanto futebolista e enquanto ser humano a anos, anos luz do outro.
O futebol é hoje um produto e no seu entorno gerem-se os maiores disparates e frivolidades, além de no nosso país estar a seguir o caminho da ainda referenciada como religião maioritária. O abandono dos templos, a degradação dos fiéis, hoje genericamente a pior escória social, e o banditismo proliferante entre os dirigentes e todos os que gravitam no seu entorno.
Ainda vejo alguns jogos internacionais mas é com grande tristeza que não vejo desportos que ainda têm a coerência e dignidade do verdadeiro envolvimento e vibração.
Bolas ovais, de preferência.

Labels: ,

 
Sunday, January 06, 2013
 
De hoje, no El Pais.
Existem escritos que nos deixam sem palavras.


Resistentes
Ser un resistente, he aquí la última forma romántica de vivir. Año 1942. Estación de ferrocarril en un pueblo de Francia, un individuo en un paso a nivel está apoyado en una bicicleta con un cigarrillo en los labios, pasa el tren con un silbido desolado, el individuo realiza con el brazo una contraseña y poco después en un puente cercano suena la explosión. El convoy ha saltado por los aires. Llevaba armas para el ejército nazi. El individuo monta en la bicicleta y se aleja canturreando la canción de los partisanos Oh, bella, ciao. Misión cumplida. La Resistencia Francesa estaba envuelta en un aura muy literaria. Había una guerra. Había un invasor. Eran tipos duros que se jugaban el pellejo. La literatura con que fueron adornados por la historia se ha extinguido, pero en cualquier tiempo, en cualquier lugar, los resistentes permanecen siempre con la misma actitud heroica frente a cualquier otra invasión que trate de doblegarlos. Aunque nadie los conozca por sus nombres, hay que considerarlos como los nuevos partisanos imbatibles. El invasor está ahora en todas partes; el convoy que lleva armas al enemigo pasa todos los días por delante de nuestra puerta bajo diversas formas: se trata, tal vez, de la crispación agresiva de la derecha cerril o de la izquierda corrupta y sin ideales, del fanatismo religioso que se ha apoderado de la calle, de los vestigios de la caverna y de la España negra, de la basura que emite la televisión, del cacareo gallináceo de algunas tertulias, de los rebuznos digitales que asolan el espacio. En el fondo es un solo enemigo que ataca desde flancos distintos, el mismo que, a veces, se alía con alguna caída personal, con la angustia de vivir sin aceptarse. Existen tipos admirables que no están dispuestos a claudicar frente a la adversidad. Ningún político conseguirá que se traguen una rueda de molino, ningún obispo les obligará a arrodillarse, ningún vendedor de peines intelectual les hará perder el tiempo y si la vida se les tuerce con una mala racha, con la crisis, la depresión y el paro, tratarán de soportar la dificultad sin romperse nunca por dentro. Son los últimos románticos de la resistencia que, desde la clandestinidad, se enfrentan cada día a la miseria moral que intenta anularlos. Oh, bella, ciao.

Labels:

 
 




Dia de relax, de leituras, de jornais e de outros, e de música, de Janeiras, que nunca foram só canções religiosas (mesmo que com muitas heresias por lá).
O Cramol esteve em distinção, mas foi pena a "religiosidade" exclusiva.
As janeiras mais bonitas são profanas.
Não era preciso ir até ao Zeca, mas qualquercoizinha ...
http://youtu.be/DH9XG-25v3E

Labels: , ,

 
 
Para Jyoti Singh Pandey.

Labels:

 
 
Chego ao fim deste interessante livro, que nos faz um resumo da matéria, com um estilo acessível e muito jornalístico, no sentido de documentação e articulação das estórias.
Será um dos documentos de cabeceira para um livro sobre Alterações Climáticas que tenho em preparação.



Labels: ,

 
Saturday, January 05, 2013
 
Excelente artigo de hoje, no El Pais.

Labels:

 
Friday, January 04, 2013
 
As fotos da Tuxa (Tereno) são esclarecedoras:

Entre as aberturas do lume o fogo irrompe violentamente, infelizmente não se vêm as espirais que propiciou para os entendidos, bruxo,

Agora que se começam a confirmar as más noticias ( e ainda só entrámos há 4 dias no ano novo, e que já encomendei olhos de china, porque parece que para esses a cabalística atribui-lhes sorte...) vamos ver se das tais não sai senão fumo...

Labels:

 
Thursday, January 03, 2013
 
Quando fiz a proposta de Lisboa se juntar às cidades pela vida Pedro Feist votou contra invocando o caso de Hitler, ou genéricamente dos responsáveis pelo Holocausto.
Casos, cada caso individual é sempre um caso e uma dificuldade.
Porque as leis devem ser gerais e universais e quando existe a possibilidade da pena de morte essa é geral e universal e absoluta.
Na India ainda existe na lei, embora em desuso.
E neste momento por um caso específico, um caso particularmente bárbaro e desumano, está a ser de novo suscitada e com força social a sua execução.
Quem com ferro mata com ferro morre é a lei de talião. A lei que curiosamente relega as mulheres para a inexistência e o vazio que é invocada para a condenação à morte destes velhacos.
O Estado de direito não deve seguir prescrições religiosas e ser ele próprio a mão que puxa a corda ou dispara a pistola. O Estado de direito deve punir no quadro da lei e essa não deve obedecer senão à civilização.
Matar estes facínoras é continuar na lógica de talião, os ditames da sharia, da biblia ou de outro qualquer códice religioso e impedir que os criminosos expiem a sua culpa e nesse quadro possam, ou não, encontrar-se no fundo da humanidade que abandonaram.
Olho por olho, dente por dente é um preceituado dos livros sagrados que a sociedade civilizada deve execrar, mesmo para os execráveis assassinos e violadores.
Este caso, o seu julgamento, a dor e o sofrimento que o motivam, as emoções e a perturbação que desencadeiam, devem também levar-nos a pensar.
Na lei, no direito, na vida e no seu castigo.
Que só existe para os vivos, na memória e no seu tempo.
E picado do site da Aministia este magnífico desenho, que não pode ser deixado na gaveta, em tosos os casos.


Labels: ,

 
civetta.buho@gmail.com

ARCHIVES
06/01/2003 - 07/01/2003 / 07/01/2003 - 08/01/2003 / 08/01/2003 - 09/01/2003 / 09/01/2003 - 10/01/2003 / 10/01/2003 - 11/01/2003 / 11/01/2003 - 12/01/2003 / 12/01/2003 - 01/01/2004 / 01/01/2004 - 02/01/2004 / 02/01/2004 - 03/01/2004 / 03/01/2004 - 04/01/2004 / 04/01/2004 - 05/01/2004 / 05/01/2004 - 06/01/2004 / 06/01/2004 - 07/01/2004 / 07/01/2004 - 08/01/2004 / 08/01/2004 - 09/01/2004 / 09/01/2004 - 10/01/2004 / 10/01/2004 - 11/01/2004 / 11/01/2004 - 12/01/2004 / 12/01/2004 - 01/01/2005 / 01/01/2005 - 02/01/2005 / 02/01/2005 - 03/01/2005 / 03/01/2005 - 04/01/2005 / 04/01/2005 - 05/01/2005 / 05/01/2005 - 06/01/2005 / 06/01/2005 - 07/01/2005 / 07/01/2005 - 08/01/2005 / 08/01/2005 - 09/01/2005 / 09/01/2005 - 10/01/2005 / 10/01/2005 - 11/01/2005 / 11/01/2005 - 12/01/2005 / 12/01/2005 - 01/01/2006 / 01/01/2006 - 02/01/2006 / 02/01/2006 - 03/01/2006 / 03/01/2006 - 04/01/2006 / 04/01/2006 - 05/01/2006 / 05/01/2006 - 06/01/2006 / 06/01/2006 - 07/01/2006 / 07/01/2006 - 08/01/2006 / 08/01/2006 - 09/01/2006 / 09/01/2006 - 10/01/2006 / 10/01/2006 - 11/01/2006 / 11/01/2006 - 12/01/2006 / 12/01/2006 - 01/01/2007 / 01/01/2007 - 02/01/2007 / 02/01/2007 - 03/01/2007 / 03/01/2007 - 04/01/2007 / 04/01/2007 - 05/01/2007 / 05/01/2007 - 06/01/2007 / 06/01/2007 - 07/01/2007 / 07/01/2007 - 08/01/2007 / 08/01/2007 - 09/01/2007 / 09/01/2007 - 10/01/2007 / 10/01/2007 - 11/01/2007 / 11/01/2007 - 12/01/2007 / 12/01/2007 - 01/01/2008 / 01/01/2008 - 02/01/2008 / 02/01/2008 - 03/01/2008 / 03/01/2008 - 04/01/2008 / 04/01/2008 - 05/01/2008 / 05/01/2008 - 06/01/2008 / 06/01/2008 - 07/01/2008 / 07/01/2008 - 08/01/2008 / 08/01/2008 - 09/01/2008 / 09/01/2008 - 10/01/2008 / 10/01/2008 - 11/01/2008 / 11/01/2008 - 12/01/2008 / 12/01/2008 - 01/01/2009 / 01/01/2009 - 02/01/2009 / 02/01/2009 - 03/01/2009 / 03/01/2009 - 04/01/2009 / 04/01/2009 - 05/01/2009 / 05/01/2009 - 06/01/2009 / 06/01/2009 - 07/01/2009 / 07/01/2009 - 08/01/2009 / 08/01/2009 - 09/01/2009 / 09/01/2009 - 10/01/2009 / 10/01/2009 - 11/01/2009 / 11/01/2009 - 12/01/2009 / 12/01/2009 - 01/01/2010 / 01/01/2010 - 02/01/2010 / 02/01/2010 - 03/01/2010 / 03/01/2010 - 04/01/2010 / 04/01/2010 - 05/01/2010 / 05/01/2010 - 06/01/2010 / 06/01/2010 - 07/01/2010 / 07/01/2010 - 08/01/2010 / 08/01/2010 - 09/01/2010 / 09/01/2010 - 10/01/2010 / 10/01/2010 - 11/01/2010 / 11/01/2010 - 12/01/2010 / 12/01/2010 - 01/01/2011 / 01/01/2011 - 02/01/2011 / 02/01/2011 - 03/01/2011 / 03/01/2011 - 04/01/2011 / 04/01/2011 - 05/01/2011 / 05/01/2011 - 06/01/2011 / 06/01/2011 - 07/01/2011 / 07/01/2011 - 08/01/2011 / 08/01/2011 - 09/01/2011 / 09/01/2011 - 10/01/2011 / 10/01/2011 - 11/01/2011 / 11/01/2011 - 12/01/2011 / 12/01/2011 - 01/01/2012 / 01/01/2012 - 02/01/2012 / 02/01/2012 - 03/01/2012 / 03/01/2012 - 04/01/2012 / 04/01/2012 - 05/01/2012 / 05/01/2012 - 06/01/2012 / 06/01/2012 - 07/01/2012 / 07/01/2012 - 08/01/2012 / 08/01/2012 - 09/01/2012 / 09/01/2012 - 10/01/2012 / 10/01/2012 - 11/01/2012 / 11/01/2012 - 12/01/2012 / 12/01/2012 - 01/01/2013 / 01/01/2013 - 02/01/2013 / 02/01/2013 - 03/01/2013 / 03/01/2013 - 04/01/2013 / 04/01/2013 - 05/01/2013 / 05/01/2013 - 06/01/2013 / 06/01/2013 - 07/01/2013 / 07/01/2013 - 08/01/2013 / 08/01/2013 - 09/01/2013 / 09/01/2013 - 10/01/2013 / 10/01/2013 - 11/01/2013 / 11/01/2013 - 12/01/2013 / 12/01/2013 - 01/01/2014 / 01/01/2014 - 02/01/2014 / 02/01/2014 - 03/01/2014 / 03/01/2014 - 04/01/2014 / 04/01/2014 - 05/01/2014 / 05/01/2014 - 06/01/2014 / 06/01/2014 - 07/01/2014 / 07/01/2014 - 08/01/2014 / 08/01/2014 - 09/01/2014 / 09/01/2014 - 10/01/2014 / 10/01/2014 - 11/01/2014 / 11/01/2014 - 12/01/2014 / 12/01/2014 - 01/01/2015 / 01/01/2015 - 02/01/2015 / 02/01/2015 - 03/01/2015 / 03/01/2015 - 04/01/2015 / 04/01/2015 - 05/01/2015 / 05/01/2015 - 06/01/2015 / 06/01/2015 - 07/01/2015 / 07/01/2015 - 08/01/2015 / 08/01/2015 - 09/01/2015 / 09/01/2015 - 10/01/2015 / 10/01/2015 - 11/01/2015 / 11/01/2015 - 12/01/2015 / 12/01/2015 - 01/01/2016 / 01/01/2016 - 02/01/2016 / 02/01/2016 - 03/01/2016 / 03/01/2016 - 04/01/2016 / 04/01/2016 - 05/01/2016 / 05/01/2016 - 06/01/2016 / 06/01/2016 - 07/01/2016 / 07/01/2016 - 08/01/2016 / 08/01/2016 - 09/01/2016 / 09/01/2016 - 10/01/2016 / 10/01/2016 - 11/01/2016 / 11/01/2016 - 12/01/2016 / 12/01/2016 - 01/01/2017 / 01/01/2017 - 02/01/2017 / 02/01/2017 - 03/01/2017 / 03/01/2017 - 04/01/2017 / 04/01/2017 - 05/01/2017 / 05/01/2017 - 06/01/2017 / 06/01/2017 - 07/01/2017 / 07/01/2017 - 08/01/2017 / 08/01/2017 - 09/01/2017 / 09/01/2017 - 10/01/2017 / 10/01/2017 - 11/01/2017 / 11/01/2017 - 12/01/2017 /


Powered by Blogger