insignificante
Saturday, July 30, 2011
 

Hoje fiz 600 Kms para ir a Caldas da Felgueira a uma reunião da direcção da A.Z.U.
Foi uma reunião convivial e produtiva, e tivemos ocasião de ouvir os nossos convidados de Marvão.
Vários assuntos encheram uma vasta agenda e ainda ouve tempo após esta, para com um presunto e queijo agitar conversa sobre a política, o passado (o defundo BE) e o futuro, as alternativas cívicas que poderão surgir neste momento desgraçado em que vivemos.
Estórias e memórias foram evocadas, velhacarias e momentos de honradez também. A vida é este processo e a sua continuidade.
No final voltei com uma abobora, biológica, para ver se esta também se transforma nalgum sonho.
A planta dos Dentes plumeria rubra é um trabalho de Raimundo Quintal, que homenageio neste blog

Labels:

 
Friday, July 29, 2011
 


Já aqui falei do terrorista, fanático como todos o são, sem rosto, que a terra o coma, nem nome, que o esquecimento o trague, que matou, matou, matou na Noruega.
Hoje do Púbico online pico o que devia ser a imagem a foto que devia sempre acompanhar a menção a esse. Fotos dos seus mortos, dos que deram a vida por nada e em nome de coisa nenhuma senão a insanidade desse fanático.
Não há palavras, continua a não haver palavras, mesmo as que o Almada dizia que podiam ser re-inventadas que exprimam a dor, exprimam esta ausência e as suas causas.
No meio do desespero que se possa ver uma luz, nos sorrisos dos que nos deixaram.
Todos somos, também, noruegos.

Labels:

 
Thursday, July 28, 2011
 

Hoje, no intervalo entre 3 reuniões li um pequeno opusculo de Miguel Unamuno # Os Portugueses São um Povo Suícida# que parece escrito hoje, centra-se no âmago do que constitui a idiossincrisia nacional, a "alma" lusa.
E também li um livrinho da Filomena Mónica que é outro delicioso ensaio, este sobre os direitos e o direito à vida que é, só pode ser, uma morte digna e humana.
Escrito com sentimento e racionnalidade este é um excelente contributo para um debate, que por força da longevidade actual e dos problemas ambientais e a estrutura química em que vivemos está, cada vez mais, na ordem do dia e da nossa vida.
As reuniões e sobretudo os seus intervalos são o sal do robalo escalado...
E pelo meio ainda li mais uma prosa hilariante sobre, como refere o meu amigo e notável estudioso e activista Raimundo Quintal, o alucinado da Quinta das Angústias e mais umas golpadas ao nosso dinheiro e contra a sustentabilidade das ilhas Atlânticas, outrora pérolas...
Ai, ai, ai...

Labels: , ,

 
Wednesday, July 27, 2011
 

Já saíu o BORDA D'ÁGUA de 2012 (ano bissexto) e desde logo temos que referir a imensa falta do velho da cartola, hoje substituido (após a simpática gestão do Pedro Teixeira da Mota) por um néscio qualquer que nos bolsa tontadas no Juízo do Ano, e que deslustra o passado do Verdadeiro Almanaque, o que é pena...
O Borda d'Água continua todavia a dar-nos os tempos, os santos, os feriados, os dias municipais, as marés e os eclipses, continuará a acompanhar-me os dias e a lembrar-me de outros tempos, passados e futuros.

Labels:

 
 

Pelas reacções do crescente número de leitores registo a popularidade do sr.Urso.
São de facto fofinhos e queriduchos, todos em geral e o panda também símbolo do WWF e que não come (porque não as terá à mão...) focas mas pauzinhos de bambus, em particular.
Ontem armei-me em urso (que alguns são muito peixivoros) e fui ao SeaMe, na rua do Loreto 21.
Um peixe espectacular (dourada grelhada no ponto) e umas entradinhas excelentes, com um serviço que não se dá por ele, comme il faut. Um exemplo de como um snack manhoso se pode transformar num espaço de excelência.
Tudo na vida se pode transformar, tudo se transforma... o sr.Urso é que continua a ser um querido!

Labels:

 
Tuesday, July 26, 2011
 


o sr. Urso está a olhar o horizonte (ou será para alguma foca que ambiciona comezanar?) em cima de um glaciar a derreter, o seu futuro está a vê-lo, literalmente, em fumo ou melhor dissolvido no CO2 que provoca o degelo cada vez mais significativo, que por sua vez altera as correntes oceanicas e o padrão dos ventos e com isso modifica as precipitações e condiciona a humidade atmosférica, por sua vez tudo isto interagindo com a lógica de estufa e acelerando o degelo... ou seja se não mudarmos as nossas linhas de montagem estamos fritos, com a agravante de estarmos mortos entretanto devido aos contaminantes químicos que retidos nos gelos são libertados nos oceanos e vão alimentar o peixe que não é só comido pela foca, que por sua vez é repasto do nosso vigilante sr. Urso.
Tudo está relacionado num grande ciclo no cosmos, por isso talvez seja irrelevante a nossa preocupação?
Talvez se pensarmos bem na relatividade das coisas só tenhamos que olhar o horizonte... enquanto existe.

Labels: ,

 
Monday, July 25, 2011
 

Do meu amigo Jorge "Galinheiras" pico:
http://portugaleosjudeus.blogspot.com/2011/07/finalmente-os-chuetas-sao-reconhecidos.html#links
sobre um tema que me involucra e sobre o qual registo história e cultura, sobre o qual registo passado e presente. O tema dos chuetas da conversão-resistência é paralelo ao marranismo e a outras épicas de fanatismo e intransigência e direitos e liberdades.
O sefardismo é o único judaísmo genuino, ou seja é o resíduo da diáspora, sendo o judaísmo da restante Europa de origem Kasar, de conversão,, por isso este registo é sinal de história e continuidade mas também deveria ser momento de reflexão e de superação de doutrinas nacionais e etnicas judaicas.

Labels:

 
 

O país, apesar da troika, está a meio gás, as ruas de Lisboa soltas e livres, as pessoas com tempo ou fora algures. Momento para almoços, jantares para discutir o tempo, momento do que deveria ser o re-inicio do ano, em vez do fim /começo que não faz sentido em Janeiro..., é agora que se prepara o novo ciclo de trabalho, de vidas.
Umas reuniões conversas e vamos continuando a movimentar a roda...faça chuva ou faça sol... na eira ou no dragoal.

Labels:

 
Sunday, July 24, 2011
 
Já fomos tanta coisa quanto nos lembramos, já fomos tanta coisa quanto nos esquecemos, hoje, por estes dias somos claramente noruegos/as, no sofrimento e no espírito, no pensamento e no silêncio.
O horror tem muitos rostos, a dor só tem um, o da realidade que não passa na morte que perdura.
Sexta feira os vários rostos de um horror sem qualificação destruiram a vida em nome, há que dizé-lo, de coisa nenhuma, agora só reduzindo a nada esses vários rostos, esses cavaleiros do apocalipse é que a vida se pode continuar, na dor, no silêncio, no espírito.
O fanatismo doutrinário é um mal absoluto, em qualquer das formas/rostos que se manifeste. Hoje voltei a rever o #Zero e o Infinito# de A. Koestler e com ele e a sua leitura voltei a ver o som no silêncio e no recolhimento.
Ouvir a luz é esse dom da vida e do espírito.
Hoje voltei a Oslo, a Bergen, ao tempo sem dia nem noite que passei por aí, um tempo em que as cerejas ainda iriam chegar, as cerejas ainda esperavam...

Labels:

 
 
"A luta para chegar ao cume chega para satisfazer o coração do Homem.
Temos que imaginarmo-nos Sísifo feliz",
sabendo que o destino dos homens deve ser trilhado pelos homens...
Albert Camus

Labels:

 
Saturday, July 23, 2011
 
Há algum tempo em reunião do Executivo municipal de Lisboa referi as consequências para a cidade de um sismo de grande intensidade, no quadro da referência à situação de Fukushima, e as caracteristicas inadequadas das nossas contruções (do bairro das colónias para cima cairia tudo) e para o que a meu conhecimento era a inexistência de qualquer lógica preventiva, escolar ou social, além de referir os problemas do controle radiológico do Tejo e outras situações ligadas ao ciclo do urânio.
Respondeu-me o vereador Manuel Brito, por quem tenho consideração, que havia "programas escolares", pois talvez no papel os haja, mas devo dizer que embora tenha consultado diversos colegas professores continuo sem descobrir nenhum...
Ninguém respondeu às questões substanciais sobre os problemas com o edificado, para já não referir as consequentes de movimentação das águas.
Descubro hoje na internet um excelente documento que me faz lembrar essa intervenção e me remete para a leviandade com que os assuntos que se podem jogar para debaixo do tapete são tratados.
Este programa:
http://www.faroldeideias.com/arquivo_farol/index.php?programa=Biosfera&id=1165
deve exigir um comentário e uma resposta, porque se o que é referido é verdade temos um PDM ilegal ou no mínimo irresponsável.
Em visita recente aos Açores pode verificar in loco a gravidade de políticas menos empenhadas e confiadas no Império de um qualquer Espirito, santo está bom de ver.
Gostaria que este aviso que aqui deixo pudesse ser correspondido com esclarecimentos em relações às graves e sérias questões levantadas e que em qualquer caso não se continuasse a empurrar o ar com a barriga.

Labels: ,

 
Friday, July 22, 2011
 
Foi com brilho apresentado (ontem ao fim da tarde na Fundação Mário Soares e com a sua presença) o livro de Pedro Caldeira Rodrigues # O Teatro de Revista e a I República # companheiro de muitas jornadas. O livro para já só lhe posso referir o cuidado grafismo mas a estar ao nível da conferência que o Pedro produziu nesta apresentação temos obra de relevo e de compulsa obrigatória.
O tempo é o melhor óculo e oráculo para a vida e esta certamente recordará estes caminhos e os caminhantes que o percorremos, com fraternidade e a amizade, desse tempo.
Saravah Pedro!

Labels: ,

 
Wednesday, July 20, 2011
 


O Zé volta hoje a este Insignificante.
Hoje podia ser a propósito das desvairadas agências de classificação financeira ou do, desvairado, novo acordo ortográfico, sendo que ainda espero as multas se continuar a escrever como sempre fiz..., ou da proposta de impedir o portejamento das scuts ou afins (do desvairado BE), ou a atitude do (também desvairado) Santana Lopes de não apoiar a proposta de optimização da estrutura autárquica de Lisboa, ainda por cima negociada e aprovada pelo PSD, ou sobre o regresso do (por demais desvairado) Socrates a apoiar através do seu alter-ego o Assis (e tenho que referir que tenho estima pessoal e apreço pelo António José Seguro).
Temas não faltam para usar o Zé, e o seu desvairado manguito.

Labels:

 
 

Terceira, Faial, Pico, ilhas vulcânicas onde a natureza e a construção das paisagens, que colecciono, pela mão do homem adquirem monumentalidade.
Durante tempo tive fascínio por vulcões, e nas ilhas de Cabo Verde encontrei muitos e sobre eles escrevi.
Volto a fascinar-me com o dos Capelinhos e o excelente museu que agora o ombreia. Do cimo do farol vê-se ou imagina-se o mundo, esta terra em erupção...
E do avião a caldeira do Pico e o piquinho dão-nos conta da fragilidade da vida e da monumentalidade da natureza que a faz, a fez.
Caldeiras, florestas densas, um forte nucleo de dragoeiros e por todo o lado simpatia e pré-turismo de massa que a cultiva.
Gastronomia ao nível do resto e espaços para essa de culto, que também é feito em muitos Impérios ao Espírito Santo, avezinha armada em Deus.
Um momento!

Labels:

 
Tuesday, July 12, 2011
 

Este blog está cada vez mais visitado, talvez devido à indigência do que é publicado pelo resto do mundo, talvez devido ao tempo, a este, por isso merecem-me os dele espreitadores (rondam os 50/60 diários e nalguns dias chegam aos 100...) uma nota.
Estarei nos próximos dias a meio do Atlântico e eventualmente sem rede, aliás quem está à frente de uma alcatra destas depois de ter fingido que correu "o toiro", que estava agarrado a uma corda, e de ter respirado as brumas não quer a rede, o mundo, o sei lá para nada.
Voltarei, esperando entretanto encontrar a tal palmeira ou pelo menos a terra árida e os vegetais que contra ela lutam para lhe dar vida.
Até lá, escrevam sempre que nas letras também se escondem os sentimentos.

Labels: ,

 
Sunday, July 10, 2011
 

como somos roubados e não podemos protestar!
Recebo hoje a conta anual da EDP.
Pago x por mês e embora tenha várias vezes requerido que a factura seja anual para a poder meter nas minhas contas continuam a enviar-ma a meio do ano para só poder usar metade.
Mas isso, que é de qualquer forma inexplicável, é o menos, enfim...
a questão que me motivou nova, e tenho que referir simpática, conversa com o call center da EDP tem que ver com o roubo de que sou vítima anualmente e em relação ao qual me dizem que não há nada a fazer.
Não tenho televisão, e julgo que muitos milhares dos que tem contadores não a têem. Pois apesar disso sou obrigado a pagar ou melhor sou roubado, sob ameaça, de 12 euros anuais (e como eu muitos milhares) de taxa para a RTP.
Pois tenho que pagar e calar.É o Estado a que isto chegou, como já dizia o saudoso Salgueiro Maia.
Nota:
Fui almoçar ao Tachéu (um simpático gaspacho e uma ementa a deixar água na boca, e muita simpatia e boa cozinha que continua) e tomei um café no novo Cantare (um espaço cheio de boa energia). Aos seus responsáveis votos de sucesso que Barrancos merece-os.

Labels: , , ,

 
Saturday, July 09, 2011
 


Esta variedade de palmeira a "Mauritia flexuosa" não é a que procuro para ilustrar o meu próximo artigo. Procuro a do deserto, que se agrupa nos oasis ou dá sinal de algum aquifero subterrâneo e nessa ilustração procurará dar testemunho da lógica da produção de pensamento, das raízes e do isolamento, mas também da capacidade de reprodução, se em condições adequadas.
Hoje é um daqueles dias de vegetação. E de pensamento.

Nota:
A própsito de palmeiras encontrei na net o site Fous des Palmiers. Vão ao Google e encontrá-lo-ão. E saudosamente recordei Alain Hervé, seu presidente de honra, um dos referentes da ecologia política francesa com quem me cruzei e falei também de palmeiras...

Labels: ,

 
Friday, July 08, 2011
 


Era assim na TAP há 45 anos. Hoje a ASAE proibiria e não haveria espaço no avião para estas manobras nem assentos.Encontrar momentos é um dos prazeres da memória, assim como rever o tempo parado desses. Julgo que foi mais ou menos por esta altura que viajei pela 1ª vez na TAP, sendo que aqui me parece ser um voo de longo curso, pois não recordo este requinte, mas e isso, e até aos anos 80, faca e garfo e menú generoso além de espaço, muito espaço para as pernas.
Hoje vamos tipo sardinha em lata e sem mordomias. O tempo muda quando passa.

Labels: ,

 
 

Ontem estive na http://www.casadamorna.com.pt/ num calulu de alto gabarito em companhia do Alex (que está atraz da foto acima) e da Ana Clara, meus anfitriões na equipa do http://www.oinstalador.pt/ onde mensalmente, ao ritmo da revista, assino duas páginas, magnificamente burriladas pela equipe gráfica.
Conhecer, descobrir as pessoas, ouvi-las e ouvirmo-nos num ambiente de morna (o Tito ontem resplandesceu) e partilhar silêncios e o que há entre eles, palavras, gestos, olhares, comentários com o tempo a fazer a conversa substantivar-se em outros tempos, as memórias de que são feitas as palavras a percorrerem o presente, sempre a passar, passado de outro futuro.
Com o Alex e a Ana tenho vindo a voltar ao mundo da edição e com eles descubro, pelo que escrevem e veêm, cumplicidades e o que faz o tempo.
Ontem esteve morno de "morna".

Labels: ,

 
Thursday, July 07, 2011
 

Começaram as festas de Pamplona as S.Fermines. E logo a vaca saltou sobre a rapaziada, repetição anual do ritual de vida e por vezes de sofrimento de morte que se articula com esta no espantido e no desafio da corrida, curta, dos toiros.
Que o ritual e a festa continuem é um sinal que a vida vence a morte, na sua memória e na continuidade.

Labels: ,

 
 
De uma entrevista de François Hollande, tradução minha:
" As finanças devem estar ao serviço da economia e não o contrário.
Os produtos, a criação de riqueza, o emprego são antes de mais resultantes da actividade criadora, que permite ter valor e não simplesmente mais(chama-se valor uso e valor troca respectivamente). As finanças devem estar no seu lugar favorecer o investimento e não retirar sómente a mais valia (lucro). Na economia a chave é o valor e é em função dos indicadores de riqueza que se devem fazer as escolhas económicas."
Para meditar num momento de perturbação.

Labels:

 
Tuesday, July 05, 2011
 

Entre uns artigos sobre hidroponia e outros sobre a continuação de Fukushima (alastra a zona contaminada!) encontro um amoroso polar.
O Artico está em risco, não só pelos degelos cada vez mais intensos e a diminuição da área vital para muitas espécies (além do acelerar das alterações das correntes oceanicas e das temperaturas que essas modelam) agora também por megalómanos projectos de exploração de minério.
Podia ser simplesmente um urso a olhar-nos... o fundo da alma, mas ela já lá não está.

Labels: ,

 
 


Comam presunto, este é dos melhores que conheço, e não desfalece de qualquer outro ibérico de boleta.
Presunto na tapa, no gaspacho, a acompanhar um vinhito, que pode ser o Noudar do meu amigo Manuel Chamorro, por gula, no convívio, ou porque faz bem (ajuda o colstrol bom!) e sabe melhor, a dissolver-se no palato com a gordurinha e o sabor da boleta nele e ainda o sal a sabrar a carne do bicho.
Comam presunto, esse nosso ou do dos nossos vizinhos ibéricos e imaginem-se,,, por estes dias em que a calma convida à sombra e às conversas, a percorerrem essa como as azeitonas a crescerem para o azeite, onde também molhamos o pão e que também ajuda no gaspacho, imaginem...

Labels:

 
Monday, July 04, 2011
 
Anda tudo maluco,,, ou pelo menos a maior das irracionalidades parece tomar conta, seja lá isso o que seja.
Hoje foi um dia desses...
Soube-se que o Parlamento Islandês (o país modelo para os adeptos do pensamento único)vão votar... que o tabaco seja vendido em farmácias e só com receita médica... ou seja uns tontos que voltam ao pior dos ascetismos e da intolerância.
O Nobre, bom o Nobre...já não andava nem bem nem mal,,, a AMI não irá ver mais um tostão do meu (e o ano passado, sem comprovante recebido!!!, donei 200 euros). Terá melhor destino mesmo que paguem os justos pelo pecador.
As sensatas declarações do Alvaro (o tal da AI) sobre o ilhéu do tiranete Alberto João (afilhado do Agostinho), totalmente na linha do que desde há muito defendo: Independencia e fiquem com o $$$ que nos devem, porque só o alívio da albarda já compensa, são criticadas pelos amigos da Islândia...
Continua a saga de Strauss-Khan, hoje até me enviaram um delírio sobre outro complot, agora seiam as barras de ouro de Fort Knox convertidas em volfrâmio chinês, e o Sofitel, e sei lá mais o quê, o que depois de uma jogada dos árabes eda cúpula do PSF e do Sarkozy é um tema para Le Carré e os próximos episódios. Para mim é um caso de polícia, de chantagem e de fraquezas, e mais nada, mas o mundo está, está louco.
E uma explosão, articulada com um incêndio numa central nuclear francesa desapareceu, totalmente, dos média... apesar do fumo negro...(ver:http://www.commondreams.org/headline/2011/07/04-1)
Talvez esteja tudo afectado pelos ventos ... leste, leste

Labels: ,

 
 
Li hoje, só hoje o livro do irmão do meu velho companheiro Pedro, o Faça-se Justiça do Francisco Teixeira da Mota ( a quem desde já agradeço parecer sobre caso em curso).
O livro é obrigatório para os membros da Amnistia Internacional, e no quadro da defesa da liberdade de opinião, e dos direitos fundamentais.
Nenhum, e após este meu post, nenhum, nenhum mesmo, membro da AI-Portugal pode referir que não conhece a obra, ignora as doutas opiniões (também expressas todos os Domingos no Público) sobre o tema aqui expostas.
E também não devem ignorar o artigo 456º do Código do Processo Civil.
Lá chegaremos, estejam certos, lá chegaremos, como aliás já me aconteceu embora, por influência do meu amigo e co-arguido de então, não tenhamos levado esse caso até final...

Labels:

 
Sunday, July 03, 2011
 

Todos o esperamos,,, o som do silêncio e do fim, que é sempre continuação:
http://www.youtube.com/watch?v=ZDN9y2vTdUs
hoje, no Pére Lachaise, espaço onde estão muitas das luminárias que nos deixaram as portas da percepção abertas, o tempo passa também sobre a memória do tempo que aí percorri esse tempo, onde o tempo parou, há muitos anos, há muitas vidas.
Este instrumental anestesia como o fim e por ele passo muitas vezes, é um momento de temple, é um momento de levitação, é um momento sem momento de conhecimento.
Hoje, faz anos, Jim Morrison tornou-se sonho que continua no som e no silêncio ensurdecedor de luz.

Labels:

 
Saturday, July 02, 2011
 
Karl Popper no final da sua vida defendeu o contrário do que tinha teorizado na "sociedade Aberta e os seus inimigos" num livro sobre o poder da televisão (cujo título não conservo, nem para recordação).
Nesse opusculo defendia a censura e o dirigismo de eleitos em relação ao exibido no ecrán e à sua escolha. Passava um atestado de menoridade aos que fazemos a "sociedade aberta". Claro que formulava condições e condições. Eu sou contra limitações da liberdade, seja por que razões seja e esse livro marca o meu divórcio deste liberalismo de "depende de"(e recordo a minha oposição aos limites constitucionais à organização política e forma de organização do Estado).
Vejo, procuro ver pouca TV, em casa nem tenho esse instrumento (e o que é inaceitável sou obrigado a pagar-lhe a taxa!)
Mas este post é sobre a privatização do dito canal público, que além de não ter interesse público nenhum (hoje centrou-se num casamento qualquer...) tem tanta publicidade como os privados e ainda por cima me exportela sem utilidade nem qualquer justificação e, é também, sobre o que agora parece ser o "popperismo" dos privados, do pior desse, em nome do proteccionismo mais bacoco essa (privatização da RTP) deparar agora com inusitadas oposições.
Pois acho inacreditável (além do meu expurtulo) que dos meus impostos(e dizem-me que metade do que vai resultar do corte sobre o subsidio de Natal é para o prejuizo da RTP!) de parte dos meus impostos seja sugada para uma abjeccçao chamada RTP.
(sendo que julgo que o canal2 deveria, noutros moldes ser explorado por agentes e cooperativas socio-culturais e assim cumprir o estatuto de serviço público em termos de antena).
Vivemos numa sociedade onde os limites da "sociedade aberta" são sempre o "depende de", e neste caso inacreditável é que o "depende de" é o proteccionismo do Estado Social a proteger os capitães da industria televisiva e o tal couto da publicidade,,, porque será que isto me faz lembrar o Estado Novo e o condicionamento industrial...
Para a sociedade se libertar a economia tem que ter solidez, e essa só pode resultar da liberdade de mercado. Ao Estado de estabelecer as regras e a fiscalização dessas.

Labels:

 
 


Hemingway é um mito, da literatura e da, pela vida que levou. Nas suas páginas, deste e de outros livros, sentimos a vida, a paixão, o sentimento da vida a palpitar, à frente ou atraz dos toiros e dos desafios sociais.
Hoje aproximando-se as "Sanfermines" aí o temos novamente a assombrarnos, ou a correr-nos pela sombra das palavras a fugirem

Labels: ,

 
Friday, July 01, 2011
 

Não há borboletas vermelhas, mas o vermelho é a cor do protesto, da raiva, do desgosto,com isto:

Na Nicarágua a violação e o abuso sexual são generalizadas, sendo que dois terços dos casos envolvem meninas e jovens com menos de 17 anos.

Para além disso, desde 2008, todas as formas de aborto em todas as circunstâncias foram criminalizadas, mesmo em casos em que a saúde e vida da mulher estejam em risco ou nos casos em que esta tenha sido vítima de violação ou incesto.

As jovens sobreviventes de violação enfrentam, assim, um trauma acrescido quando engravidam na sequência da violação. Se para estas mulheres e meninas a ideia de ter o bebé pode ser insuportável e até comportar riscos para a sua saúde no caso de serem muito jovens, a verdade é que na Nicarágua elas não têm escolha.

Existe pouca ou nenhuma ajuda por parte do governo, incapaz de combater o abuso sexual, providenciar cuidados para as sobreviventes ou garantir que estas recebem justiça e compensação. As jovens sobreviventes de violação precisam de apoio psicológico, médico e jurídico, bem como de ajuda para reconstruir as suas vidas.

A 28 de Setembro de 2011, organizações de mulheres e o povo da Nicarágua irão manifestar-se para exigir a revogação da lei que proíbe completamente o aborto e para pôr um fim à violência generalizada contra mulheres e crianças.

Pedimos-lhe que demonstre a sua solidariedade para com estas jovens e ajude a fazer ouvir as suas vozes enviando uma borboleta e uma mensagem de esperança a tempo da manifestação que vai acontecer em Setembro.

No site da Amnistia Internacional cada um pode encontrar mais informação e fazer a borboleta do seu sentir.

Labels:

 
civetta.buho@gmail.com

ARCHIVES
06/01/2003 - 07/01/2003 / 07/01/2003 - 08/01/2003 / 08/01/2003 - 09/01/2003 / 09/01/2003 - 10/01/2003 / 10/01/2003 - 11/01/2003 / 11/01/2003 - 12/01/2003 / 12/01/2003 - 01/01/2004 / 01/01/2004 - 02/01/2004 / 02/01/2004 - 03/01/2004 / 03/01/2004 - 04/01/2004 / 04/01/2004 - 05/01/2004 / 05/01/2004 - 06/01/2004 / 06/01/2004 - 07/01/2004 / 07/01/2004 - 08/01/2004 / 08/01/2004 - 09/01/2004 / 09/01/2004 - 10/01/2004 / 10/01/2004 - 11/01/2004 / 11/01/2004 - 12/01/2004 / 12/01/2004 - 01/01/2005 / 01/01/2005 - 02/01/2005 / 02/01/2005 - 03/01/2005 / 03/01/2005 - 04/01/2005 / 04/01/2005 - 05/01/2005 / 05/01/2005 - 06/01/2005 / 06/01/2005 - 07/01/2005 / 07/01/2005 - 08/01/2005 / 08/01/2005 - 09/01/2005 / 09/01/2005 - 10/01/2005 / 10/01/2005 - 11/01/2005 / 11/01/2005 - 12/01/2005 / 12/01/2005 - 01/01/2006 / 01/01/2006 - 02/01/2006 / 02/01/2006 - 03/01/2006 / 03/01/2006 - 04/01/2006 / 04/01/2006 - 05/01/2006 / 05/01/2006 - 06/01/2006 / 06/01/2006 - 07/01/2006 / 07/01/2006 - 08/01/2006 / 08/01/2006 - 09/01/2006 / 09/01/2006 - 10/01/2006 / 10/01/2006 - 11/01/2006 / 11/01/2006 - 12/01/2006 / 12/01/2006 - 01/01/2007 / 01/01/2007 - 02/01/2007 / 02/01/2007 - 03/01/2007 / 03/01/2007 - 04/01/2007 / 04/01/2007 - 05/01/2007 / 05/01/2007 - 06/01/2007 / 06/01/2007 - 07/01/2007 / 07/01/2007 - 08/01/2007 / 08/01/2007 - 09/01/2007 / 09/01/2007 - 10/01/2007 / 10/01/2007 - 11/01/2007 / 11/01/2007 - 12/01/2007 / 12/01/2007 - 01/01/2008 / 01/01/2008 - 02/01/2008 / 02/01/2008 - 03/01/2008 / 03/01/2008 - 04/01/2008 / 04/01/2008 - 05/01/2008 / 05/01/2008 - 06/01/2008 / 06/01/2008 - 07/01/2008 / 07/01/2008 - 08/01/2008 / 08/01/2008 - 09/01/2008 / 09/01/2008 - 10/01/2008 / 10/01/2008 - 11/01/2008 / 11/01/2008 - 12/01/2008 / 12/01/2008 - 01/01/2009 / 01/01/2009 - 02/01/2009 / 02/01/2009 - 03/01/2009 / 03/01/2009 - 04/01/2009 / 04/01/2009 - 05/01/2009 / 05/01/2009 - 06/01/2009 / 06/01/2009 - 07/01/2009 / 07/01/2009 - 08/01/2009 / 08/01/2009 - 09/01/2009 / 09/01/2009 - 10/01/2009 / 10/01/2009 - 11/01/2009 / 11/01/2009 - 12/01/2009 / 12/01/2009 - 01/01/2010 / 01/01/2010 - 02/01/2010 / 02/01/2010 - 03/01/2010 / 03/01/2010 - 04/01/2010 / 04/01/2010 - 05/01/2010 / 05/01/2010 - 06/01/2010 / 06/01/2010 - 07/01/2010 / 07/01/2010 - 08/01/2010 / 08/01/2010 - 09/01/2010 / 09/01/2010 - 10/01/2010 / 10/01/2010 - 11/01/2010 / 11/01/2010 - 12/01/2010 / 12/01/2010 - 01/01/2011 / 01/01/2011 - 02/01/2011 / 02/01/2011 - 03/01/2011 / 03/01/2011 - 04/01/2011 / 04/01/2011 - 05/01/2011 / 05/01/2011 - 06/01/2011 / 06/01/2011 - 07/01/2011 / 07/01/2011 - 08/01/2011 / 08/01/2011 - 09/01/2011 / 09/01/2011 - 10/01/2011 / 10/01/2011 - 11/01/2011 / 11/01/2011 - 12/01/2011 / 12/01/2011 - 01/01/2012 / 01/01/2012 - 02/01/2012 / 02/01/2012 - 03/01/2012 / 03/01/2012 - 04/01/2012 / 04/01/2012 - 05/01/2012 / 05/01/2012 - 06/01/2012 / 06/01/2012 - 07/01/2012 / 07/01/2012 - 08/01/2012 / 08/01/2012 - 09/01/2012 / 09/01/2012 - 10/01/2012 / 10/01/2012 - 11/01/2012 / 11/01/2012 - 12/01/2012 / 12/01/2012 - 01/01/2013 / 01/01/2013 - 02/01/2013 / 02/01/2013 - 03/01/2013 / 03/01/2013 - 04/01/2013 / 04/01/2013 - 05/01/2013 / 05/01/2013 - 06/01/2013 / 06/01/2013 - 07/01/2013 / 07/01/2013 - 08/01/2013 / 08/01/2013 - 09/01/2013 / 09/01/2013 - 10/01/2013 / 10/01/2013 - 11/01/2013 / 11/01/2013 - 12/01/2013 / 12/01/2013 - 01/01/2014 / 01/01/2014 - 02/01/2014 / 02/01/2014 - 03/01/2014 / 03/01/2014 - 04/01/2014 / 04/01/2014 - 05/01/2014 / 05/01/2014 - 06/01/2014 / 06/01/2014 - 07/01/2014 / 07/01/2014 - 08/01/2014 / 08/01/2014 - 09/01/2014 / 09/01/2014 - 10/01/2014 / 10/01/2014 - 11/01/2014 / 11/01/2014 - 12/01/2014 / 12/01/2014 - 01/01/2015 / 01/01/2015 - 02/01/2015 / 02/01/2015 - 03/01/2015 / 03/01/2015 - 04/01/2015 / 04/01/2015 - 05/01/2015 / 05/01/2015 - 06/01/2015 / 06/01/2015 - 07/01/2015 / 07/01/2015 - 08/01/2015 / 08/01/2015 - 09/01/2015 / 09/01/2015 - 10/01/2015 / 10/01/2015 - 11/01/2015 / 11/01/2015 - 12/01/2015 / 12/01/2015 - 01/01/2016 / 01/01/2016 - 02/01/2016 / 02/01/2016 - 03/01/2016 / 03/01/2016 - 04/01/2016 / 04/01/2016 - 05/01/2016 / 05/01/2016 - 06/01/2016 / 06/01/2016 - 07/01/2016 / 07/01/2016 - 08/01/2016 / 08/01/2016 - 09/01/2016 / 09/01/2016 - 10/01/2016 / 10/01/2016 - 11/01/2016 / 11/01/2016 - 12/01/2016 / 12/01/2016 - 01/01/2017 / 01/01/2017 - 02/01/2017 / 02/01/2017 - 03/01/2017 / 03/01/2017 - 04/01/2017 / 04/01/2017 - 05/01/2017 / 05/01/2017 - 06/01/2017 / 06/01/2017 - 07/01/2017 / 07/01/2017 - 08/01/2017 / 08/01/2017 - 09/01/2017 / 09/01/2017 - 10/01/2017 / 10/01/2017 - 11/01/2017 / 11/01/2017 - 12/01/2017 /


Powered by Blogger