insignificante
Monday, July 30, 2012
 
E aqui:http://jcabral.info/RG/TP%200%200%20Alfredo/Lisboa%20Velha/3v-TP00%20Lisboa.html
enquanto pensamos "noutra Lisboa".

Labels: ,

 
 
Agora que parece que os "nossos" (então não seria suposto serem todos da humanidade?) atletas parecem terem desonrado a pátria e o regresso de rabo entre as pernas (onde é que ele deveria estar?) e sem medalhas se anuncia ( e desde já mais 4 anos a gastar o nosso dinheirinho para... desonrarem a pátria... outra vez!) talvez fosse tempo para pensarmos os Jogos, a sua manipulação (e vai rebentar o doping...), a sua falsa sustentabilidade, as baixezas do seu financiamento ( e a crise em Inglaterra só vai esperar pelo fim dos Jogos...), mas também haverá momentos de honra e dignidade (desde logo, apesar de só 2 terem sido expulsos por racismo, os direitos foram abordados... mas países facínoras estão por lá...)
e talvez momentos de verdadeiro desportivismo (de resto muita velhacaria tem transparecido por debaixo do esterco do nacionalismo!).
Os jornais enchem-se de trivialidades (vá lá ainda não vi os atletas no pequeno almoço,,, mas lá chegará... e também à roupa interior) e as notícias do que se passa no país e no mundo vai para o canto, a maior parte das vezes com ligeireza e futilidades a impedirem de ler, ouvir o que de facto importa.
No livro da Kristeva que estou a ler é traçado um quadro mortal para estes média que dominam a realidade e que a procuram construir. Infelizmente quando esta não lhes caí no goto, aí vão perguntas estúpidas, aliás nas escolas de jornalismo já dão o manual e os "locutores" que depois as fazem (honra ás excepções!) só tem que servir o patronato e não fazerem ondas.
Salvo um arigo no D.N.; centrado numa empresa (a Rio Tinto) quando, como disse à jornalista, todas as presentes tem curriculas de sangue, desastres e degradação da humanidade no historial (por exemplo a DOW tem Bhopal nas costas, aliás no ADN); na nossa prensa não vi ou ouvi nada e estes factos bastariam, como nos anteriores Jogos na China (desde logo sem precisarmos de explicar nada!) para estas serem escalpelizados.
Mas amanhã estou certo vamos saber tudo sobre a tal Telma, ou outro artista que pagamos a peso... de ouro.
Estou a precisar de férias. E de esquecer, ou recordar para que possa esquecer.

Labels: ,

 
 
O Albacora é uma das espécies de atum, não sei se era das capturadas neste arrail, embora pense que o nome da unidade hoteleira é esse só porque soa bem ( esta espécie é de zonas mais quentes):

O Arraial Ferreira Neto, era a estrutura de apoio às armações de pesca (nomeadamente do atum), localizada nas Quatro Águas em Tavira.
Actualmente é o único arraial existente, tendo sido transformado numa unidade hoteleira, com um museu temático sobre a arte de pesca do atum.
Foi classificado como Imóvel de Interesse Público.
Parte da população que anima este blog já está de malas aviadas e livros na pasta, sapatilhas ensacadas, produtos no saco.
Aproveitem para ir lendo, também o blog (estamos com uma média diária, nos últimos meses de 60 visitas diárias, mais que a venda de alguns diários nacionaios... eh,eh,eh) e pelo arquivo vão encontrar motivos de reflexão e motivos para empenho cívico.
Na volta (este mês todavia será de pacatez e festas do povo) ou melhor a partir de Setembro (não deixaremos de colocar algumas reflexões no mês de Agosto) teremos acção política pelas autarquias (sem alardes, embora não deixe de notar que os CPL, já em inexistência factual, foram liminarmente integrados no PS/Antonio Costa, "has been"!) por aqui, por ali e acolá.
Que haja atum na costa.

Labels: ,

 
Sunday, July 29, 2012
 
Tenho escrito diversas vezes sobre a Europa e os leitores sabem que sou um federalista radical, contra as nações e os seus egoismos, por uma lógica integradora da União, com uma autoridade financeira e um poder político estruturado a partir de uma lógica de Assembleia eleita.
A situação está a aproximar-se do abismo.
Recordo que defendi antes da ruptura e da guerra na ex-Jugoslávia que esta entrasse na Comunidade Europeia. Não entrou e a guerra voltou à Europa, com todos os horrores que conhecemos e agora julgamos em Haia.
Viriato Soromenho Marques, por quem tenho o maior apreço intelectual e simpatia pessoal, tem escrito notáveis artigos, crónicas no D.N. sobre o tema.
Da desta semana não resisto a citar:
"Joschka Fischer tem alertado os alemães para não serem, pela terceira vez, os coveiros da Europa. Jürgen Habermas encabeçou um manifesto a favor da solidariedade europeia, incluindo as euro-obrigações. Berlim pode liderar a unidade europeia, se tiver ambição estratégica em vez de egoísmo medíocre. O federalismo não é movido pelo amor, mas pela necessidade, pelo temor mútuo, e pela capacidade de calcular os custos e os benefícios. O federalismo é a única alternativa credível à transformação da Europa numa hiper-Jugoslávia."
Não seria capaz de ir tão certeiro à "mouche"


Labels:

 
 
Embora sem os tópicos que motivaram esta minha resposta os leitores se possam sentir um pouco perdidos, aqui vai um texto que escrevi no âmbito de um debate entre o humanismo e o pensamento fanático.


A questão do erro humano versus tecnologia é a velha questão da humanidade versus a sua exterioridade ou seja o pensamento religioso (fanático, anti-liberal, contrário aos direitos humanos) nas suas diversas formas.
Só aceitando a humanidade se pode aceitando o erro desta lutar para minimizá-lo e claro quando tal é impossível ou as consequências podem levar ao fim desta evitá-lo e os seus caminhos.
Mas esta discussão remete-nos para o nível político onde igualmente temos pensamentos fanáticos, orientados por mandamentos absolutos e lógicas de fé e crença.
A questão da nuclear, tal como outras, tantas outras, entra bem neste quadro de paradigmas.
Nesta, como noutras não acho que seja importante alienar nenhum envolvimento e nenhum contributo, mas tenho que num quadro de racionalidade e humanidade o discurso mítico religioso sobre esta é completamente negativo, e nesse temos os que são a favor da nuclear  por exemplo e neste quadro há muitos ecologistas, (Monbiot, Bruno Garcia, Lovelock) a acharem que esta tecnologia é alternativa às alterações climáticas (longa seria a discussão e desmontagem desse pensamento mitológico e errado) e os que são contra por crença religiosa ( o Zé Carlos, Fournier, e outros ) que não aceitam o erro humano, mas sim a "falha" tecnológica.
Uns e outros crentes (por razões inversas) na ciência e no seu absoluto (inexistente num quadro de humanidade!).
Não há tecnologia boa ou má. Há politicas e sociedade nesta, com esta.
Se a nuclear não tivesse um problema insolúvel (os resíduos) que resulta da tecnologia (e os homens que a desenvolvem) não o ter resolvido, se a nuclear não apresenta-se um risco de acidente incomportável (seja economicamente seja em termos de prejuízo social), se a nuclear não implica-se um investimento numa lógica centralizadora em termos de distribuição energética e dos sistemas de consumo, impedindo ao desenvolvimento de novos sistemas de redes inteligentes e energias suaves e eficiência (este dado sendo já politico, económico e social) se a nuclear não articula-se todos esses inconvenientes em torno do erro humano, sublinho erro humano, até eu seria nuclearista, aliás julgo que só os defensores da oposição ao nuclear em nome de uma ideia religiosa e fora da humanidade seriam contra.
Este tema, em relação aos quais os dois anexos do Zé Carlos ( sobre Fukushima e a queda do avião da Air France) só reforçam a clarividência (erros humanos nos dois casos, sendo que no do avião existe uma opção individual que não existe no caso da nuclear, ninguém compra um bilhete para ter energia nuclear!) é, tem sido, um dos que estrutura e divide o pensamento da ecologia politica.
Infelizmente o pensamento fundamentalista tem ganho pontos no âmbito deste (salvo boas excepções nos Verdes alemães com Jocka Fischer e Conh Bendit, entre outros, e outros em França e Itália), mas isso também é outra discussão.
Mas este que também seria um tema a merecer um seminário de reflexão e pensamento, promovido talvez pelo talvez inexistente movimento ecologista/ambientalista português, cada vez menos, menos, menos, e que poderia entroncar-se no âmbito de outras reflexões (também neste entorno, ou seja a humanidade das florestas e dos fogos por exemplo... ou castigo divino, desordenamento, florestação inadequada, abandono do mundo rural, ou castigo do divino louco da aldeia?), ou sobre métodos (politica, não violência, ou arrancar umas plantas e dar uns pontapés no proprietário em nome de deus!).
Mas vou de férias, com ou sem erros meus, má fortuna (sobretudo pouca...) e sem amor ardente (que já sou velho para essas coisas).


Labels: ,

 
 
As Nações Unidas (sobretudo os Estados Unidos e os seus aliados da Coreia do Norte, Irão, Síria, Rússia e China, entre outros!, olha quem...) acabam de adiar o Tratado sobre Comércio de Armas (ver:http://www.commondreams.org/headline/2012/07/27-6) que embora não fosse o ideal daria base para avanços substanciais na defesa dos direitos humanos e controle de armas.
Mas as eleições americanas, entre Dupont e Dupond embora um melhor que outro..., e a situação internacional (a aquecer por diversos lados...) impediram que este Tratado vinga-se.
A campanha continua!

Labels:

 
Saturday, July 28, 2012
 
O nascer do Sol hoje, no Pico do Arreiro. Foto Raimundo Quintal

 
 
Este é o estado de grande parte da nossa mídia!
Ontem foi tema, lateral, de um simpático jantar. Os nossos jornais, na generalidade vão pelo mesmo cano de esgoto por onde já se enfileiraram os noticiários generalistas (e tem que se usar o piaçaba, para bom entendedor!).
Hoje comprei, julgo que pela 2ª vez (comprei o 1º nº e joguei no esquecimento!) o Courrier International (edição portuguesa) que na capa anunciava um debate sobre Drogas.
Tenho que dizer que foram uns euros que melhor houveram sido dados ao arrumador para a dose diária, é um dossier (e chamar a umas páginas indigentes dossier já é puxar do piaçaba) nulo, com artigos absolutamente execráveis, gráficos delirantes e sem um único dado novo, ou melhor o novo não é original e o original fede.
Não sei como estas revistas sobrevivem com artigos deste calibre (à conta do tio Balsas ou dos capitais angolanos....), e tenho que dizer que a restante revista é mau e muito, muito má.
O debate sobre o proibicionismo não se faz, certamente, com os artigos  nestes pasquins. Infelizmente teremos que continuar "em busca de Godot".

Labels: ,

 
 
Mão amiga envia-me da Islândia a Lagoa Azul. Lembra-me que a geotermia, e a geotermia de pequena dimensão e de proximidade é uma energia quase limpa e que não contribue para o problema que o link menciona:http://www.commondreams.org/headline/2012/07/27.
Que é a loucura anti-climática. O estudo documenta-nos que após estudos intensos por Universidade conceituada se chegou à conclusão que os negacionistas ou cépticos climáticos são doentes afectados psicológicamente, sabe-se lá se por Édipo mal resolvido, e incapazes de perceber a ciência, as suas dúvidas e a pr´pria realidade. Vivem numa bolha de invenções e conspirações e são gente com pouco humor ( e se calhar devido ao problema de base com pouco amor, ou sexo para ser objectivo!).
Com agradecimentos ao JJF e esperando por um próximo jantar da malta do mestrado.

Labels: ,

 
 
http://vimeo.com/44367635
Um excelente vídeo/documentário sobre um problema dramático que desde logo merece que Obama não seja re-eleito (as areias betuminosas!), embora o adversário não seja melhor.
O sistema americano é uma perversão da democracia!Ao melhor estilo soviético!


Labels:

 
Friday, July 27, 2012
 
Foi em Setembro do ano passado que a NASA divulgou fotos claras da presença de astronautas no solo lunar. Os cépticos ( e há que reconhecer que o assunto dá para muitas e divertidas discussões... e desde logo me recordo de uma que tive logo na hora com uma crente que o Sol girava em torno da Terra e que só na TV é que tinhamos chegado à Lua!!!) tem agora provas mais categóricas, custou, lá que custou custou mas aí estão, irrefutáveis:

e lindas...

Labels:

 
 
Estamos naquele momento sem estória, em que tudo ou é adiado para Setembro ou não é notícia.
Entrei em Bysancio (acho que vou passar a escrever no português mais clássico...) pela mão de Julia Kristeva,
Meurtre à Byzance de Júlia Kristeva é um policial erudito, que brinca com a linguagem os signos, no meio de uma intriga galopante. Construtora da linguagem e cultuando-a neste romance, escrito numa lógica diacrónica e estuturalista dessa, nesta obra somos envolvidos pelo enigma de Bysancio...
Bysancio é uma das cidades mais bonitas, talvez a mais de todas, do universo.
Entre almoços e jantares de fim de ciclo (o ano novo devia comecar em Outubro!, mas o judaico/cristianismo manteve as datas pagãs na orientação do tempo e até obrigou o menino a nascer enregelado, sem pai nem mãe) , embora o próximo se anuncie com muitas novidades, com a cidadania a irromper ou a crescer em muitos locais...
Também em véspera de descanso as dúvidas são com as escolhas,,, de livros,,, para os eventos... sobre eles,,, escreverei.
Hoje entre comilhas estou como o "diabinho da mão furada"...
 
Thursday, July 26, 2012
 
Neste blog, onde piquei este fabuloso anúncio, encontro pequenas pérolas do nosso passado, ou melhor do passado.
Esta é simplesmente genial, e dela ainda me lembro. Simples e to the point.

Labels:

 
 
Ainda sob o efeito (duro, muito duro) do "Journal d'un Corps" de Daniel Pennac ( excelente, mas duro, muito duro e sobretudo duro, muito duro!) preciso de uma leitura leve para descontrair.
Nada melhor que um policial, e este de Julia Kristeva:

na edição original (francesa).
Ultrapassar as leituras requer também o tempo e o conhecimento desse.

Labels:

 
Wednesday, July 25, 2012
 
Notável a 1ª página do Libération que estará à venda amanhã. Uma capa que diz tudo, uma página que respira. A situação é, de facto, catastrófica (outra 1ª notável já  tinha sido feita a propósito da Grécia...) e a aproximar-nos de cenário referido em postas anteriores.
Estamos "perdidos", podemos dizer com "nuestros hermanos", e esta espectacular página dessa situação bandeira.

Labels:

 
 

2.500 postas no Insignificante, em 9 anos e quase dois meses (menos11 dias) .
Uma média de 0.75 postas por dia (ou 3 em cada 4 dias).
Muita evolução tem tido este Insignificante, que até já esteve (denunciado por gente infame e sem qualquer qualidade) em Tribunal (de onde saiu sem qualquer condenação ou modificação dos seus textos ou sua sustentação).
Tem-se envolvido também em polémicas, provocado novas relações e rompido outras de pouco estrato, tem estado apaixonado pela escrita, farto dessa, ou até indiferente aos textos, que não aos signos.
Sempre com o mesmo signo em busca de significar-se, e insignificante.
Duas ou três (e talvez mais uma ou duas) pessoas têm escrito no Insignificante, seja assinando seja Insignificante (embora não anónimo!) mas este blogue é sobretudo um pensamento, liberal e libertário, radical e não violento, extremista na defesa de valores e causas e também claro está de direitos, de direitos humanos, anti-proibicionista, e socialmente empenhado pela sustentabilidade e defesa dos elementos que suportam a vida e a biodiversidade.
Empenhado civicamente (e neste momento novas batalhas cívicas se começam a estruturar...) e incansável na defesa do pensamento, da sua expressão e liberdade (também por isso, contra os que não gostam dela esteve em Tribunal), e “qualunquista”, no sentido mais significante do dito.
Capaz de mudar de ideias, que não de conceitos destas enformador, capaz de reconhecer outros pensamentos e ideias desde que num quadro de referenciais humanistas (desde logo laicos, no sentido de não dominados por qualquer ideia exterior à ideia, receptivo a toda a espiritualidade que esta possa carregar em si e aos seus rituais, e republicanos, no sentido do primado da vontade individual sem determinantes que não essa na sua igualdade e motivação, e individualistas, no sentido em que o valor do individuo é absoluto nos seus direitos e existência social), mas intolerante em relação aos pensamentos dogmáticos, religiosos, absolutistas, racistas, homófobos, comunistas, fascistas, nacionalistas,ditatoriais, etc., etc.
E por aqui me fico, quase a ir de férias...intransigente(s)

Labels:

 
 
O cartoon é picado do http://www.commondreams.org/, e é a sempre continua história do "tem mais olhos que barriga" na altura em que é sabido que a continuação do atulhamento da obessidade, no caso a lógica do capitalismo monopolista na sua fase corporativa, vai conduzir a um desastre monumental.
Desde o segmento financeiro (não é possível numa economia produtiva desprezar a força de trabalho e pensar na manutenção dos lucros como meta, dada a interdependência dos factores) ao segmento ambiental ( não é possível tentar mitigar os efeitos do aumento do CO2 na atmosfera e explorar petróleo nas areias betuminosas) e social (não é funcional que 1% da população consuma o mesmo que 65% porque o castelo de cartas colapsa) não é possível fazer de conta que não sabemos, continuar a ver televisão ou os Jogos da vergonha (como é possível proclamar estes Jogos como os da Sustentabilidade quando as empresas mais envolvidas na degradação da vida a todos os níveis estão nele envolvidas, quando a agitação nacionalista se sobrepõe aosvalores do desporto e da humanidade deste).
Hoje estive meia hora de boca aberta na cadeira onde a minha imaginação é capaz das maiores barbaridades, onde a simpatia e cuidados da Fátima me proporcionam capacidade de superação de fantasmas mas também me remete para a precaridade do que somos e o acumular de memórias nessa, e passado mais esse tempo uma tarde de tertúlia trouxeram-me de volta a este ponto.
É cada vez mais difícil agir, é cada vez mais difícil alterar as condições de produção e reprodução do sistema, é cada vez mais difícil encontrar caminhos e mecanismos que proporcionem a imersão de um novo paradigma e uma alteração das cirscunstâncias.
Estamos, como muitas vezes na história da humanidade perante um desafio. Infelizmente como noutros momentos, como noutros tempos e ocasiões a solução que se avizinha vem a cavalo.


Labels: ,

 
 
O algodão não engana... neste caso as fotos são da NASA ( ver:http://www.jpl.nasa.gov/news/news.cfm?release=2012-217 ) e mostram o degelo na Gronelândia.
Embora como de costume os poucos, e cada vez menos, cépticos climáticos já tenham procurado, devido a brutidão e ignorância dos jornalistas, explorar informações parcelares ou extrapolações menos rigorosas ou inclusivé "brincar" com as percentagens, aqui remeto para o artigo publicado pela NASA.
E as fotos não requerem comentários adicionais. A capa de gelo derreteu em 97%, devido a uma frente de ar muito quente, conjugada com temperaturas extremas no correr do ano. Extrapolações e conclusões só no fim do campeonato, embora se possa especular sobre o impacto nos mares e o caracter deste degelo.
As alterações climáticas são incontornáveis. E sabemos que dada a imprevisibilidade destas, factores aleatórios podem ocasionar mudanças e fenomenos extremos.
A situação já é, segunda muitos cientistas e investigadores irreversível. Mitigação será possível mas nada, nada está a ser feito, num mundo que entrou num processo de autofagia, a todos os níveis.
Ou melhor a humanidade, que o mundo vai continuar.

Labels: , ,

 
Tuesday, July 24, 2012
 
Pode ser sobre a BP ou qualquer dos outros patrocinadores dos Jogos mercantis, outrora olímpicos, Jogos convertidos numa farsa de produtos, de atletas deformados por lógicas de treino ou modelação dos corpos que nada tem de natural, Jogos onde o bacoquismo nacionalista perverteu todo o sentido de fraternidade, Jogos convertidos numa operação de publicidade e alienação, sem qualquer sentido nem humanidade.
E é essa BP, juntamente com as corporações do ramo que estão a levar-nos ao abismo:
http://www.commondreams.org/view/2012/07/24-2
como diz diz este artigo, denso, cientificamente transparente, e de alarme social evidente.
A Jogos, a palhaçada que os vai envolver, a manipulação mediática que os irá alimentar poderão fazer esquecer a realidade, a vida, a verdadeira vida e, também, o clima.
Mas estes não tem a efemeridade dos jogos e da TV, a realidade, a vida, a verdadeira vida e , também, o clima vão voltar, a passo, a trote, e a galope.

Labels: ,

 
 
Deviam agarrar nas luminárias que encabeçam a protecção civil e nos chefes dos bombeiros (pelo menos dos putativos que mandam umas bocarras nas entrevistas) e substitui-los todos por um balão, e soltá-lo.
O país ficaria a ganhar em competência, em $$$ e em funcionalidade.
Hoje assisti a mais uma aventura, saída de uma dessas cabeçorras, ilustres.
Um "simulacro" no Oeiras Shopping. Uma coisa lamentável, mal enjorcada, e displicente e só, só mesmo, para chatear o pagode que por lá aguentou 30 minutos que uns bombeiros tirassem-se umas fotografias num exercício que não teve a mínima, a mínima funcionalidade prática.
É assim que essas cabeçorras gastam o nosso dinheirinho...
lá vem fogo... lá vem fogo...

Labels:

 
 
http://www.commondreams.org/view/2012/07/23
Uma reflexão, com muita informação histórica e social, articulações "linguisticas" normativas e um ou outro elemento discutível, mas um texto de excelência, para reflexão e espinafre para o pensamento.De Noam Chomsky, qual Popeye...

Labels:

 
Monday, July 23, 2012
 
Este é o símbolo da luta contra a violência contra as mulheres.
Aqui:http://saynotoviolence.org/
E em todo o lado.


Labels:

 
Sunday, July 22, 2012
 
Um livro muito curioso, e denso, resultante de muita investigação e bem estruturado.
Devedor da estória da história, onde descobri muitos factos que desconhecia e tive oportunidade de confirmar, também, algumas leituas e interpretações da História.
Adolfo Suaréz assume o papel de protagonista, o General dela Rovere, num filme, que já repousava no esquecimento de Rossellini, o mau que se transforma no General.
Escrita agradável, enredo a fascinar, e quem não sabe da realidade pode imaginá-la uma ficcção.
Um livro retrato, que também faz a exegese da imagem, dessa imagem da capa.





E notável o paralelo, a referência à história que é retratada, também, neste filme/marco:


Labels: , ,

 
 

Este ano, desde já para a agenda. A central vai envelhecendo, todos os sistemas estão mais gastos e usados, em todo o lado os investimentos em segurança e substituição de elementos de processo se vão tornando mais complexos.
As alternativas existem.
Vamos Cerrar Almaraz y todas las démas!

Labels:

 
Saturday, July 21, 2012
 
Esta é uma das excelentes revistas que "nuestros hermanos" publicam dedicada ás diversas questões relacionadas com esta planta, santa.
Este nº vinha com umas sementes e tudo,,,
mas sobretudo com textos de grande qualidade, desde logo a chamada de atenção para este filme (Mr.Nice) que desconhecia (já está encomendado no original, que os espanhóis traduzem tudo!) e uma excelente referência ao pensamento zen, " o que é o meu fabuloso método? Quando corto lenha corto lenha, quando carrego água carrego água. Esses são os meus super-poderes", na linha de Linji.
Foi hoje a minha leitura, por entre o fumo do puro, no ar.

Labels: , , ,

 
 
Hoje temos couvada, de couve biológica, regressado de mais 800Kms pelas estradas de Portugal, e depois de um pouco interessante (a junção de música africano com o tecno pode dar pica a jovens que estão a ensurdecer mas não cabe nos meus conceitos de sol e lua) concerto pelas Cordas do Sol, que mais parecia metálica ao sol, volto às leituras nas vésperas de uma semana intensa de trabalho, reuniões, finalização de arrebiques, outros pechibeques, e consultas.
Vou continuar a leitura do corpo, com a #La Banda de la Tenaza# já à espreita.

 
Thursday, July 19, 2012
 
Quando estive, recentemente, na ilha tive ocasião de observar a mais despodurada, a roçar o criminoso, ocupação urbanística do território, construções em leitos de cheia, construções em zonas de infiltração, construções em zonas de escorrimento, construções em zonas florestais desordenadas e mal geridas, abandonadas, tive ocasião de voltar a ver como uma gestão negligente, conivente com a construção  civil e com toda essa pato-bravagem destruía o fundamento da vida e do futuro.
Não foi com surpresa, não será com surpresa que hoje sou informado, que amanhã serei informado dos efeitos de causas naturais (independentemente da origem do fogo) sobre o território e as populações. E sobre a biodiversidade, seja autóctene, seja a construída pela mão diligente do homem e de que Raimundo Quintal tem sido defensor e arauto.
Já aqui tudo, mas mesmo tudo foi dito, e redito, sobre o bando que se apoderou da ilha, outrora pérola do Atlântico.
Hoje só volto ao tema para exprimir a minha dor.


Labels:

 
Wednesday, July 18, 2012
 
Tive uma longa conversa (20 minutos) com uma simpática (pelo telemóvel!) jornalista do D.N. sobre as corporações e... os jogos olimpicos, embora o pretexto fosse a Rio Tinto e o seu apoio na produção das medalhas.
Nesta foto a MacDonald's, comida caca, é denunciada, sendo essa outra das corporações apoiantes dos outrora dignos jogos, hoje convertidos numa feira do piorio, seja o bacoco nacionalismo, seja a publicidade corporativa dos mais sanguinários destruidores do futuro ( o patrocínio da BP então é de chorar, a chorar...).
Sei que da longa conversa talvez tenha saído uma ou duas linhas, mas pelo menos foi agradável explicar ou divagar sobre as questões que se ligam aos jogos, o vazio cultural das nossas sociedades e a corupção que as instituições financeiras deitam sobre o desporto, hoje convertido num espelho de disformidades e de falcatruas, ou simplemente uma extensão do espírito do capitalismo, selvagem está bom de ver.


Labels:

 
 
Hoje vou novamente gastar as estradas de Portugal e Espanha que, sem com tal entrar em matéria de publicidade, este anuncio (com os velhos distritos...e o carro do meu avô) que penso ser dos anos 50 nos traz à memória.
Ver também as localidades que estão no mapa (carregar no mapa para ampliar).
Outros tempos, outras estradas, os mesmos caminhos.

Labels:

 
Monday, July 16, 2012
 
Sou um apreciador de paradoxos e um grande apreciador de Escher. Vamos-nos enredando nesses, ao mesmo tempo que procurando libertar-nos, outro paradoxo que nos remete para as leituras da realidade que parecem só sobreviver nesses quadros de contradição/sublimação.
Ainda ontem estava no Pavilhão Chinês a dar umas tacadas com o Relvas e o Tó Zé,,, ou seria o Escher...
Na altura só eu é que tinha estudos, que fossem a sério. O Tó Zé cresceu e perdeu o diminutivo. O Relvas ai o Relvas, Dr. Miguel Relvas, Dr. Ansumane Mané, Dr. Ansumane Mané, Dr. Miguel Relvas.
E por um e outro andou mão de Santo, ou melhor de Santos. É que como diz o povo ao menino e ao borracho põe os Santos a mão por baixo.

Labels: ,

 
 
Acabei a leitura do livro de J. Rifkin, livro a que voltarei seja no comentário seja por ser uma trave de leitura e prospectiva fundamental, e irei reler o já há muito repousando na biblioteca #Entropia#, mais antigo mas necessário para revisão da matéria.
Em véspera de mais uma viagem, começo:
interessante monologo com o corpo e os sentimentos que o fazem, de um interessante autor.
Em espera continua #The periodical Table# de Primo Levi, e o Javier Cercas.
A crise continua a ser tema de conversas, sem fim nem solução em vista, e este tempo quente e parado parece que não passa.

Labels: ,

 
 
Realizado pela minha "ilustradora" Graça Castanheira (ainda hoje navego naquele barquinho) e com a minha querida amiga, pessoal, Vandana Shiva a testemunhar, eis:
http://vimeo.com/45069821
um notável documento.

Labels:

 
Sunday, July 15, 2012
 
Gosto, desde há muito, desde muito antes de ser ajudante de moleiro (a minha actual profissão!), de moinhos.
A roda a girar, empurrada pelo ar em movimento, a subida e a descida, em torno do mastro central, a activação das rodas dentadas, os impulsos energéticos e as ligações à vida, ao pão da mesma e à energia que transforma.
Estes, na serra de Sintra poderiam ser os de D.Quixote, mas continuam a guardar o espaço que pontuam.
Eu ajudante de moleiro aqui me confesso.

 
 
Ontem o Sol e Pesca esteve no Mercado de Sta Clara (Feira da Ladra), onde o Henrique Vaz Pato e o sócio nos propuseram um jantar de conservas, além de nos terem dados algumas dicas culinárias muito úteis.
O jantar, num espaço de excelência, foi muito agradável, o convívio, com velhos e novos amigos, foi calmo e sereno, no quadro de novos tempos que também nos fazem.
Aqui, o verdadeiro Sol e Pesca:
onde também já passamos um tempo, no Cais Sodré, ao pé da tal Pensão.

Labels: ,

 
Saturday, July 14, 2012
 
Sanfermines 2012, último encierro.
Terminaram os encierros, a adrenalina da corrida, o momento que repete outro momento e que estabelece a continuidade com o tempo e o passado a estória que continua.
Pamplona, Iruña, regressará ao sossego das suas ruas, ao quotidiano tranquilo de capital de Navarra.
Até para o ano, salvo algum imprevisto, não voltará a ser notícia mas continuará na memória.
Viva Pamplona, Gora Sanfermin!

Labels:

 
 
Num momento em que novos paradigmas emergentes nos conduzem para além da 2ª revolução industrial, que ainda marca o estertor do nosso tempo, no quadro da articulação da crise ambiental e climática com a crise financeira e dos sistemas produtivos, continuamos dominados por discursos velhos, da pedra lascada, e pela incapacidade desses de nos conduzirem a novos patamares de alternativa política, sendo esta um novo quadro de organização do social e dos sistemas energéticos e de comunicação de uma nova vaga ou 3ª revolução industrial.
Continuo a receber convites seja para me agregar aos jarretas do Resgatar Portugal, jarretas no discurso troglobita e com laivos do sanguinário Outubro Vermelho, sendo que os assinantes deste (ou uma maioria destes) me merecem simpatia, amizade mesmo e não percebo quem é que leva a vara que os conduz contra um murro, onde só se irão lamentar, numa data sem qualquer significado no horizonte de novas formas de organização socio-política.
Voltarei a este evento que pelo menos será importante para o onanismo dos seus participantes, mas que tal como a libertação desse se esgotará sem qualquer seguimento nessa manipulação.
O pensamento continua a não ter qualquer maná por aí, e de organização estamos falados.
Que cada um construa o seu momento de empatia e procuremos com novas energias e alterações nos sistemas de comunicação começar a alterar a situação.
As autarquicas, nalguns locais, serão um teste.

Labels: ,

 
Thursday, July 12, 2012
 
Já li o 1º (de 3) capítulo, deste livro que é mais ou menos uma revisão da matéria, com algumas ideias re-estruturadas e uma noção (das redes inteligentes) em progresso.
Diz-nos, num dos muitos sublinhados (meus) "If you find yourself in deep hole, stop digging".
Se nesse buraco anunciarem ouro haverá quem, sem qualquer preocupação ou a mínima racionalidade continue a escavar, mesmo sózinho (a propósito de uma conversa com os três macacos sábios...).
Ontem o salto a Marvão foi muito positivo, e desde logo saber que o Presidente da Câmara já se deu conta que com vedações, chapéu (no sentido que sabemos...) para a candidatura a património Unesco. Mas vai haver novidades...

Labels: ,

 
  Camaron y Tomatito en Concierto.


De mão amiga chega-me este Concierto que faz esquecer qualquer bosão.
Num dia em que alombei 500 Kms e duas reuniões e ainda com uns mails para tratar, fico-me por aqui.

Labels: ,

 
Wednesday, July 11, 2012
 
A marcha mineira enche a Gran Via.
E de Garcia Lorca:
¡Qué esfuerzo!
¡Qué esfuerzo del caballo por ser perro!
¡Qué esfuerzo del perro por ser golondrina!
¡Qué esfuerzo de la golondrina por ser abeja!
¡Qué esfuerzo de la abeja por ser caballo!
 
Tuesday, July 10, 2012
 
Continua a crescer, e no que nos toca não são os verdadeiros dados, o desemprego real deve ser superior a 20%, sabendo que as taxas são mesuradas em relação aos inscritos e registados nos serviços oficiais e não tem em conta os números da "marginalidade". E se juntarmos ao desconto das ficções de trabalho (que são cursos profissionais e biscateiros a 3 eurios a hora) estamos ao mesmo nível de Espanha onde o desemprego vai levar uma nova e substancial ajuda, com o aumento do IVA e as suas repercussões.
Já se ouvem os tambores em Madrid onde o clamor de "Guerra! Guerra! Guerra" se fez ouvir face à morte anunciada (e há que dizer com frontalidade que essa é de facto inevitável!) da indústria mineira. Sabemos que foram os mineiros e as Astúrias um dos segmentos sociais onde o rastilho da Guerra Civil foi ateado e onde esta, com todos os horrores semeou mais.
Hoje foi um dia de reuniões, conversas e de revisão do passado e dos erros que denunciámos e que nos trazem aqui a esta momento de confusão.
Parece que está tudo louco ( e Espanha hoje deixou de ter soberania financeira; o Banco Central ficou na dependência/tutela do BCE) e nada do que se está a congeminar parece ter qualquer sentido.
Por cá distraimo-nos com trivialidades ou melhor mediocridades, e mete nojos por todo o lado, por todo o lado.
Não há governos, nenhuma oposição, jornais não há, antes o LSD que ver TV, vozes sérias perdidas no eco que nada repercute, nem a Pensão do Amor tem continuidade, e agora José?.
Ouve-se o barulho do bicho da madeira, esse caruncho que acabará por ganhar-nos.
Vamos continuando a pensar, a cidadanar (hoje também tive que analisar uma absurda situação de, felizmente só no papel, prospecção mineira na terra também minha e das minhas raízes), a intervir, a viver.
Enquanto podermos continuar a mordiscar a nossa alface.

Labels: ,

 
 
http://ppl.com.pt/pt/prj/karibu

Hoje trago aqui o sapo Karibu.
Merece o nosso apoio. Vamos lá cambada!

Labels:

 
Monday, July 09, 2012
 
Citação de Dr. Manuel Damásio (administrador da Lusófina, também deve ter tido uma equivalênciazita)
"há empresas que estão a recusar os certificados da licenciatura dos alunos da Lusófona, porque dizem que essa é aquela universidade onde há problemas. Isto é uma situação incrível de ignorância de pessoas que não sabem o que são direitos humanos ".
pois com licenciados administradores destes (essa de achar que um problema de descredibilidade é um problema de direitos humanos) vemos a qualidade de quem atribuiu as equivalências (que não estão justificadas!).
Sempre tive as maiores reservas em relação a este sujeito. Ainda estou recordado do aviltamento dos direitos, sim dos direitos humanos, dos trabalhadores, que recebiam o salário com pelo menos  três meses de atraso!

Labels:

 
 
http://www.commondreams.org/headline/2012/07/09
A situação climática está no borde da catástrofe, este verão (que entre nós tem sido discreto) está a ser o mais quente de sempre nos Estados Unidos e os níveis de acidificação oceanica são desastrosos.
Infelizmente os ineptos que nos governam não são capazes de articular a economia e os seus suportes sociais e biofísicos, e responder aos desafios de forma global e articulada.
As zonas vitais não estão tão longe...

Labels: ,

 
  Satisfaction-Rolling Stones


Para ouvir, enquanto  for lido o post anterior, et pour cause...
 
 
Dos jornais:

"Curso na Lusófona custou (a Miguel Relvas) 1777 euros
Parecer sobre currículo de Relvas não detalha disciplinas para equivalências."

Penso que o Ansumane Mané (primo do outro) que durante três anos frequentou as minhas aulas de Ciência Política (antes do caso Relvas, registo por causa da credibilidade!) sempre com chumbo deverá ter gasto mais dinheirito no curso.
Nesse terceiro ano e face a um provável novo chumbo do guineense Mané fui chamado a uma reunião pelo director de curso (co-responsável pela avaliação do tal Relvas!). Foi muito claro, o Mané estava a acabar o curso e tinha-lhe dito que eu o ia chumbar, outra vez.
O Ansumane era um tipo simpático, calado (não falava senão uma espécie de português, que na escrita era indecifrável!), e não incomodava. Até era interessado e tinha "aguentado" as minhas aulas ( das quais não devia perceber népia!) durante três anos.
Pois o Fialho dizia-me que aquele simpático jovem ... estava à beira de concluir o curso... e eu parecia que o ia chumbar, outra vez.
Já referi anteriormente, que não dou baldas, mas,,, lá avaliei a prova escrita do Ansumane com generosidade (que repercuti nos colegas,,, valha-nos S. Femin) e dei-lhe um oito (está ainda em meu poder!).
Na oral (era o único aluno) lá lhe fiz uma prova ao jeito dele, fiz-lhe perguntas sobre a Guiné-Bissau (onde ele me disse agora que ia ser licenciado não tencionava voltar a pôr pé!) e lá me explicou questões do território, da produção agrícola e do tribalismo dominante, além dos direitos.
Dei-lhe 10 (dez). Ficou radiante, tão radiante que me queria dar uma prenda. Acho que ficou ofendido por eu, eu, não aceitar...
Bom aqui fica a estória do Ansumane Mané (primo do outro), a quem o curso deve ter custado, só em prendas já imagino, mais muito mais do que ao Dr. Miguel Relvas.
Dr. Miguel Relvas,,, Dr. Ansumane Mané. Dr. Ansumane Mané,,, Dr. Miguel Relvas.

A Lusófona com esta aventura perdeu o que lhe restava de credibilidade, lamento pelos amigos que lá tenho, e de cuja seriedade e competência não tenho a mínima dúvida, lamento pelos meus alunos que agora ficam com um curso só no papel (e como dizia Marcelo Rebelo de Sousa, papéis há muitos...), lamento porque o projecto chegou, chegou a ser interessante e alternativo.

Labels: ,

 
 

A candidatura de Marvão a património Unesco esfumou-se, segundo as minhas informações.
Aliás penso que o Lucky Luke fácilmente daria dela conta.
Um castelo, conforme se sabe, só existe pelo seu entorno, e um entorno pejado de arramados é a última coisa que a Unesco quer, aliás arramados, islamitas fanáticos, qualquer tipo de arramados, qualquer tipo de fanáticos não tem cabimento em torno de patrimónios (ver Tombuctu!), ou a falsa candidatura do João Rocha ("alcalde" de Serpa) e do  #cante# de Serpa (candidatura exclusiva e desde logo marrada) a património imaterial.
Há regras, há que dizer aos senhores "alcaldes", para as candidaturas, e desde logo uma é que os territórios estejam bem cuidados e a voz tenha raizes no espaço e no tempo, e não seja apropriada por "alguns".
Irei a Marvão, novamente esta semana. No bolso irão os contactos das instituições europeias, ás quais me foi aconcelhado  apresentarmos denúncia (e já viram uma candidatura a património Unesco,,, com uma queixa por incumprimento das directivas... que cumprem às autoridades portuguesas observar e fazer observar?) e do departamento criminal a quem deve ser suscitada a análise do caso mafioso e das suspeitas com ele relacionadas.
Ou Lucky Luke não disparasse mais rápido que a sua sombra, eh,eh, eh.

Labels: , ,

 
Sunday, July 08, 2012
 
Arredores de Tombuctu, antes dos fanáticos tomarem conta das vidas, dos sistemas produtivos, da memória e de todo, todo o direito em nome de uma ideia, peregrina, de uma ideia de morte.

Esta é, ou melhor era, a mesquita Djenné, agora ou destruída ou em vias de destruição, com os seus 5/6 séculos de passado, presente e história que o testemunha.
Não há palavras.

Labels: ,

 
Saturday, July 07, 2012
 
É o espelho da Casa Galega onde hoje voltei, e que aqui volto a referir.
Hoje comi uma lula grelhada fabulosa, acompanhada por um arroz de alho de extase. Uma sangria de verde tinto a dar um palato suave ao prato, que foi antecedido por uns petiscos à maneira (a tentação de ficar imerso nos petiscos é grande...).
Neste local podemos fumar tranquilamente o MonteCristo5 que agora, no Verão, é o remate final.
O serviço é simpático e agradável, os donos amistosos, merecem recomendação.
Julgo que deve ser um dos locais (Paço d'Arcos) com mais restaurantes de excelência por metro quadrado, logo em frente Os Arcos, um pouco adiante a Dizima, cada um com o seu karma, todos eles a merecerem entusiasmo.

Labels:

 
 
A história é feita de estórias, e nesta, por estas pode haver muitos factos, muitas interpretações, muitos e diferentes leituras.
Neste livro, que tenho que dizer foi uma agradável surpresa, contam-se as pequenos histórias, as tragédias, dramas e comédias, ou "fait-divers" da vida em Espanha de 1939 a 1959.
Pequenas pérolas, segredos e contos são cerzidos por mão de mestre que nos informa sem proselitismo mas não nos deixa sem norte.
Só tinha lido o #Em busca do Unicórnio# mas vou procurar os outros livros de Eslava que por este me deixou em expectativa.

Labels: ,

 
 

o cubo possível/impossível é de José Maria Yturralde, e honra os melhores Escher.
o elefante é uma curiosa construção publicitária, feito de frutas e legumes.
e estão aqui porque ilustram bem o debate/tertúlia que se realizou ontem na LxFactory sobre Federalismo e a Europa.
Um cubo possível/impossível?
Um elefante imaginado e ireal/real?
Um bosão? intermitente?
Depois de sabidas apresentações e um debate adequado a sessão prolongou-se, ou antecedeu-se de trocas de opinião, recuperação de contactos e das ideias desses, projectos e ideias.
Podemos criar, podemos inventar, podemos fazer, podemos encontrar, podemos agir e fazer, apesar das sombras, contrariando o escuro, procurando a luz e o bosão da vida.
O poder de viver.

Labels: , ,

 
Friday, July 06, 2012
 
No meio do mundo, um bosão, ou vários irão fazer a estória do ano nas Sanfermines, que hoje começam, em Pamplona, no mundo, na história e memória, que passa, se passa também em Pamplona, no mundo, e se continua.
Amanhã serão os encierros, momento único que conhecemos na carne e no tempo dessa.
Gora S.Fermin. Gora Iruña. Viva Pamplona.

Nota: o cromo é uma fotografia aérea da malta!

Labels:

 
civetta.buho@gmail.com

ARCHIVES
06/01/2003 - 07/01/2003 / 07/01/2003 - 08/01/2003 / 08/01/2003 - 09/01/2003 / 09/01/2003 - 10/01/2003 / 10/01/2003 - 11/01/2003 / 11/01/2003 - 12/01/2003 / 12/01/2003 - 01/01/2004 / 01/01/2004 - 02/01/2004 / 02/01/2004 - 03/01/2004 / 03/01/2004 - 04/01/2004 / 04/01/2004 - 05/01/2004 / 05/01/2004 - 06/01/2004 / 06/01/2004 - 07/01/2004 / 07/01/2004 - 08/01/2004 / 08/01/2004 - 09/01/2004 / 09/01/2004 - 10/01/2004 / 10/01/2004 - 11/01/2004 / 11/01/2004 - 12/01/2004 / 12/01/2004 - 01/01/2005 / 01/01/2005 - 02/01/2005 / 02/01/2005 - 03/01/2005 / 03/01/2005 - 04/01/2005 / 04/01/2005 - 05/01/2005 / 05/01/2005 - 06/01/2005 / 06/01/2005 - 07/01/2005 / 07/01/2005 - 08/01/2005 / 08/01/2005 - 09/01/2005 / 09/01/2005 - 10/01/2005 / 10/01/2005 - 11/01/2005 / 11/01/2005 - 12/01/2005 / 12/01/2005 - 01/01/2006 / 01/01/2006 - 02/01/2006 / 02/01/2006 - 03/01/2006 / 03/01/2006 - 04/01/2006 / 04/01/2006 - 05/01/2006 / 05/01/2006 - 06/01/2006 / 06/01/2006 - 07/01/2006 / 07/01/2006 - 08/01/2006 / 08/01/2006 - 09/01/2006 / 09/01/2006 - 10/01/2006 / 10/01/2006 - 11/01/2006 / 11/01/2006 - 12/01/2006 / 12/01/2006 - 01/01/2007 / 01/01/2007 - 02/01/2007 / 02/01/2007 - 03/01/2007 / 03/01/2007 - 04/01/2007 / 04/01/2007 - 05/01/2007 / 05/01/2007 - 06/01/2007 / 06/01/2007 - 07/01/2007 / 07/01/2007 - 08/01/2007 / 08/01/2007 - 09/01/2007 / 09/01/2007 - 10/01/2007 / 10/01/2007 - 11/01/2007 / 11/01/2007 - 12/01/2007 / 12/01/2007 - 01/01/2008 / 01/01/2008 - 02/01/2008 / 02/01/2008 - 03/01/2008 / 03/01/2008 - 04/01/2008 / 04/01/2008 - 05/01/2008 / 05/01/2008 - 06/01/2008 / 06/01/2008 - 07/01/2008 / 07/01/2008 - 08/01/2008 / 08/01/2008 - 09/01/2008 / 09/01/2008 - 10/01/2008 / 10/01/2008 - 11/01/2008 / 11/01/2008 - 12/01/2008 / 12/01/2008 - 01/01/2009 / 01/01/2009 - 02/01/2009 / 02/01/2009 - 03/01/2009 / 03/01/2009 - 04/01/2009 / 04/01/2009 - 05/01/2009 / 05/01/2009 - 06/01/2009 / 06/01/2009 - 07/01/2009 / 07/01/2009 - 08/01/2009 / 08/01/2009 - 09/01/2009 / 09/01/2009 - 10/01/2009 / 10/01/2009 - 11/01/2009 / 11/01/2009 - 12/01/2009 / 12/01/2009 - 01/01/2010 / 01/01/2010 - 02/01/2010 / 02/01/2010 - 03/01/2010 / 03/01/2010 - 04/01/2010 / 04/01/2010 - 05/01/2010 / 05/01/2010 - 06/01/2010 / 06/01/2010 - 07/01/2010 / 07/01/2010 - 08/01/2010 / 08/01/2010 - 09/01/2010 / 09/01/2010 - 10/01/2010 / 10/01/2010 - 11/01/2010 / 11/01/2010 - 12/01/2010 / 12/01/2010 - 01/01/2011 / 01/01/2011 - 02/01/2011 / 02/01/2011 - 03/01/2011 / 03/01/2011 - 04/01/2011 / 04/01/2011 - 05/01/2011 / 05/01/2011 - 06/01/2011 / 06/01/2011 - 07/01/2011 / 07/01/2011 - 08/01/2011 / 08/01/2011 - 09/01/2011 / 09/01/2011 - 10/01/2011 / 10/01/2011 - 11/01/2011 / 11/01/2011 - 12/01/2011 / 12/01/2011 - 01/01/2012 / 01/01/2012 - 02/01/2012 / 02/01/2012 - 03/01/2012 / 03/01/2012 - 04/01/2012 / 04/01/2012 - 05/01/2012 / 05/01/2012 - 06/01/2012 / 06/01/2012 - 07/01/2012 / 07/01/2012 - 08/01/2012 / 08/01/2012 - 09/01/2012 / 09/01/2012 - 10/01/2012 / 10/01/2012 - 11/01/2012 / 11/01/2012 - 12/01/2012 / 12/01/2012 - 01/01/2013 / 01/01/2013 - 02/01/2013 / 02/01/2013 - 03/01/2013 / 03/01/2013 - 04/01/2013 / 04/01/2013 - 05/01/2013 / 05/01/2013 - 06/01/2013 / 06/01/2013 - 07/01/2013 / 07/01/2013 - 08/01/2013 / 08/01/2013 - 09/01/2013 / 09/01/2013 - 10/01/2013 / 10/01/2013 - 11/01/2013 / 11/01/2013 - 12/01/2013 / 12/01/2013 - 01/01/2014 / 01/01/2014 - 02/01/2014 / 02/01/2014 - 03/01/2014 / 03/01/2014 - 04/01/2014 / 04/01/2014 - 05/01/2014 / 05/01/2014 - 06/01/2014 / 06/01/2014 - 07/01/2014 / 07/01/2014 - 08/01/2014 / 08/01/2014 - 09/01/2014 / 09/01/2014 - 10/01/2014 / 10/01/2014 - 11/01/2014 / 11/01/2014 - 12/01/2014 / 12/01/2014 - 01/01/2015 / 01/01/2015 - 02/01/2015 / 02/01/2015 - 03/01/2015 / 03/01/2015 - 04/01/2015 / 04/01/2015 - 05/01/2015 / 05/01/2015 - 06/01/2015 / 06/01/2015 - 07/01/2015 / 07/01/2015 - 08/01/2015 / 08/01/2015 - 09/01/2015 / 09/01/2015 - 10/01/2015 / 10/01/2015 - 11/01/2015 / 11/01/2015 - 12/01/2015 / 12/01/2015 - 01/01/2016 / 01/01/2016 - 02/01/2016 / 02/01/2016 - 03/01/2016 / 03/01/2016 - 04/01/2016 / 04/01/2016 - 05/01/2016 / 05/01/2016 - 06/01/2016 / 06/01/2016 - 07/01/2016 / 07/01/2016 - 08/01/2016 / 08/01/2016 - 09/01/2016 / 09/01/2016 - 10/01/2016 / 10/01/2016 - 11/01/2016 / 11/01/2016 - 12/01/2016 / 12/01/2016 - 01/01/2017 / 01/01/2017 - 02/01/2017 / 02/01/2017 - 03/01/2017 / 03/01/2017 - 04/01/2017 / 04/01/2017 - 05/01/2017 / 05/01/2017 - 06/01/2017 / 06/01/2017 - 07/01/2017 / 07/01/2017 - 08/01/2017 /


Powered by Blogger