insignificante
Friday, December 26, 2003
 
Lembrei-me do "Pão dos Deuses" ao ler hoje um interessante artigo sobre o Amanita muscaria e o seu papel no Natal, ou melhor no solstício de Inverno, que deve ser o fulcro das maiores mentiras ligadas a várias religiões. Pois hoje descobri que a origem além de solticial deste festejo tem a ver com elementos de magia e renascimento, também ligados a essa.
Há muitas formas de magia e muitos proibidos éticos e ou morais relacionados com essas.
Infringir os proibidos em nome da humanidade é o que nos distingue e torna humanos.u
 
Wednesday, December 24, 2003
 
Sem computador não pude dizer que há um ministro fora da lei, que se tivessemos um presidente da república que não fosse um verbo de encher era obrigado a demitir-se. Na hora. Um ministro que viola as leis do estado democrático e que nomeadamente infringe gravemente a Constituição e os direitos da oposição só pode ser demitido. O nazismo começou assim. t
 
Sunday, December 21, 2003
 
Já todos sabemos que as armas de destruição maciça não existiam no Iraque. Só o Luís Delgado é que acha que os perús de plástico também se comem. Vivemos imersos em desinformação e mentiras.
Agora também sabemos que o torcionário Sadam não foi apanhado pe las heróicas tropas americanas. Foi tudo uma invenção como a aventura da soldado Lynch. Foi apanhado há três semanas pelas tropas curdas. Quem o diz é a Mossad. Desta vez o L.D. terá mais problemas em desmentir...o melhor é assobiar para o ar...v
 
Saturday, December 20, 2003
 
Talvez por estar a ler um ensaio sobre os "Fundamentos da Moralidade" estou este ano ainda mais susceptível á completa imoralidade que rodeia o Natal.
Desde há muito que não ofereço nem aceito prendas de Natal, por pensar que a época de reflexão e medita ção é cada vez mais aviltada pela lógica desenfreada de consumo e pelas hipocrisias a ele ligadas. Os meus amigos já o sabem e que as minhas amizades não passam senão pelos sentimentos e honestidade intelectual, que aprecio reciproca, mesmo quando sujeita a importantes divergências de enquadramento, sempre num quadro de referências que considero essencial!
Este Natal tenho observado um agravamento desmesurado desta perversão consumística. O Natal começou no início de Novembro e a febre das ilusões vai de par com as maiores desumanidades. Nem as menciono por triviais, as guerras, as violações dos mais elementares direitos, a miséria, sucedem-se com a maior complacência e mesmo júbilo dos "prime time" e dos consumidores anestesiados.
Este ano as sms (que m ganha com isso?) e os emails de meia hora a fazer o download,(idem?) também se sucedem. A minha resposta, salvo questões formais e o aproveitar para actualizar contactos é zero a umas e quase zero a outras.
Espero que em torno da fogueira, quando as ger ações que a rodearam se ouvirem no crepitar do azinho que se continua, a espiritualidade e o passado nessa, dessa, se possam sentir.
Para mim só aí é que regressa o Natal. Todo.

 
Wednesday, December 17, 2003
 
Contra o trotsquismo e o fundamentalismo o Estado laico ganhou em França ao proibir os simbolos religiosos nas escolas, com tudo o que implicam, e sobretudo o véu, de redução dos direitos da mulher. Aos gritos de racismo dos trosquistas há que responder com a serenidade do Estado liberal que os direitos defendem-se contra os que querem afirmar a diferença para os esmagar... é essa a história desde Cronstad...
Sendo que o velho voltou a tomar conta do cada vez mais descaracterizado PT, que agora expulsou a dissidência (o seu Cronstad!).
Há gente que nunca aprende. É altura do PSDB se afirmar como alternativa de esquerda, liberal e radical ao poder tenebroso e tentacular da amalgama entre bandidos, trosquistas, militares e gente sem espinha dorsal..
 
Tuesday, December 16, 2003
 
-Vergonhoso e sinal de que continuamos na Idade Média, em muitas cabeças, com as caças às bruxas e as fogueiras da Inquisição a lavrar, o processo de Aveiro e a acusação de interupção voluntária da gravidez. Uma afronta aos príncipios do Estado de Direito que deve ser denunciada por todo o lado. Um nojo certo cheiro a sacristia e bravo para os bispos e outros elementos da igreja que põe as mulheres e e os homens no centro da vida.
- Europa...agora que o referendo foi afundado, por deobejectivo, havia que avançar a única proposta que pode relançar uma nova política e uma nova organização para dar conteudo a um espaço economico e social. Tornar as eleições europeias constituintes e dotar o parlamento de poderes mais que consultivos e quase simbolicos. Um verdadeiro parlamento para uma Europa federal!
Mas os nossos políticos continuam a gostar de espreitar para debaixo da mesa!
 
Sunday, December 14, 2003
 
Quando o pensamento socio-político se transforma em dogma... e ética...

"Hoje, dizem que vivemos numa sociedade secular na qual muitas pessoas – as melhores pessoas, as iluminadas– não acreditam em qualquer religião. Mas eu acredito que não se pode eliminar a religião da psiquê humana. Se você a suprime de uma forma, ela simplesmente reaparece doutra.Você pode não acreditar em Deus, mas ainda acreditará em alguma coisa que dê sentido a sua vida e forme sua idéia de mundo. Tal crença é religiosa.
Hoje, uma das religiões mais poderosas do mundo ocidental é o ambientalismo. Ambientalismo parece ser a religião de escolha dos ateus urbanos. Por que digo que é uma religião?
Bem, basta ver suas crenças. Se você olhar com cuidado, vê que o ambientalismo é uma releitura perfeita ao século 21 das crenças e mitos judaico-cristãos.
Há um Éden inicial, um paraíso, um estado de graça e unidade com a natureza que caiu na desgraça da poluição como resultado de se ter comido da árvore do conhecimento e, por causa de tais ações, há um dia do julgamento final que nos espera a todos. Somos todos pecadores no consumo de energia, fadados a morrer a não ser que busquemos a salvação que agora atende pelo nome sustentabilidade.
Sustentabilidade é a salvação na Igreja Ambientalista. Assim como comida orgânica é sua comunhão."
 
Friday, December 12, 2003
 
Vivemos entre o populismo e o autoritarismo, de direita e de esquerda. Para defender posições liberais, democráticas e radicais o espaço vai estando cada vez mais exiguo.Mas navegar é preciso. Hoje para ajudar:
http://www.espacoacademico.com.br/031/31pol.htm, excelente!
 
Wednesday, December 10, 2003
 
No campo temos tempo para escrever e matar os animais que consumimos... Aí vai o resumo de uma das comunicações que produzi.

A diversidade cultural, um património a defender intransigentemente!

Resumo:
A diversidade cultural é um conceito com múltiplas leituras e que deve ser enquadrado no âmbito das sociedades concretas, com a sua história de ocupação e trabalho do, no território e neste a construção de referentes sociais, religiosos e comunitários, que é fundamental proteger e dignificar pois são um elemento constituinte das comunidades e a estas dão a dimensão identitária fundamental num mundo cada vez mais uniformizado e insustentável.
Segundo a UNESCO “Cultura pode ser entendida como um conjunto de características distintas espirituais e materiais, intelectuais e afectivas que caracterizam uma sociedade ou um grupo social. Abarca além das artes e das letras, os modos de vida, os sistemas de valores, as tradições e as crenças.”, definição de Monticault 1982, ou seja a cultura e a sua diversidade devem ser reconhecidas e defendidas como um elemento fundamental que mergulha as sociedades e comunidades no sentir do seu passado e lhes dá um alicerce fundamental para estruturar um futuro sustentável.
A cultura é um elemento imprescindível para organizar as comunidades e integrá-las num quadro de sazonalidade e ao dar-lhes, sobretudo no mundo rural, um sentir da continuidade dos tempos biológicos justificar-lhes o presente.
Ideias e discursos produzidos a partir de meios urbanos, completamente desligados da vivência rural têm, nos últimos tempos com particular insistência, vindo a pôr em causa as formas de organização social, religiosa ou familiar de comunidades, que graças aos seus referentes continuados nas suas festas, rituais e outros momentos de sagração identitária são os elementos fundamentais para estruturar um futuro, sustentável.
As matanças do porco, a partir de fim de Novembro até ao início de Março, os festejos pascoais e o sacrifício nestas alturas dos anhos, a temporada taurina desde o fim das matanças até às primeiras chuvas são apesar da pressão a que estão sujeitas por ignorância, incompreensões ou lógicas destrutivas da vida rural e da sua continuidade elementos socioculturais da maior importância para que as bases da sustentabilidade sejam preservadas.
O mundo rural e os homens, as comunidades, que lhe dão significado e o continuam.


 
Wednesday, December 03, 2003
 
As estadas na terra e o campo , a ganadaria retiram-me do computador. As leituras também, acabei uma curiosa História de Portugal do David Birmingham, que recomendo a quem queira uma alternativa consistente ao Saraiva e li o A Companhia dos Lobos, do Luis Soczka, interessante compilação de textos sobre etologia. Leio agora um conjunto de textos sobre o federalismo europeu e recupero do meu passado o Kant. Esplendoroso e como o tinha esquecido...A memória vai-se tornando selectiva e o passado deixa de ter todo a mesma cor.
 
civetta.buho@gmail.com

ARCHIVES
06/01/2003 - 07/01/2003 / 07/01/2003 - 08/01/2003 / 08/01/2003 - 09/01/2003 / 09/01/2003 - 10/01/2003 / 10/01/2003 - 11/01/2003 / 11/01/2003 - 12/01/2003 / 12/01/2003 - 01/01/2004 / 01/01/2004 - 02/01/2004 / 02/01/2004 - 03/01/2004 / 03/01/2004 - 04/01/2004 / 04/01/2004 - 05/01/2004 / 05/01/2004 - 06/01/2004 / 06/01/2004 - 07/01/2004 / 07/01/2004 - 08/01/2004 / 08/01/2004 - 09/01/2004 / 09/01/2004 - 10/01/2004 / 10/01/2004 - 11/01/2004 / 11/01/2004 - 12/01/2004 / 12/01/2004 - 01/01/2005 / 01/01/2005 - 02/01/2005 / 02/01/2005 - 03/01/2005 / 03/01/2005 - 04/01/2005 / 04/01/2005 - 05/01/2005 / 05/01/2005 - 06/01/2005 / 06/01/2005 - 07/01/2005 / 07/01/2005 - 08/01/2005 / 08/01/2005 - 09/01/2005 / 09/01/2005 - 10/01/2005 / 10/01/2005 - 11/01/2005 / 11/01/2005 - 12/01/2005 / 12/01/2005 - 01/01/2006 / 01/01/2006 - 02/01/2006 / 02/01/2006 - 03/01/2006 / 03/01/2006 - 04/01/2006 / 04/01/2006 - 05/01/2006 / 05/01/2006 - 06/01/2006 / 06/01/2006 - 07/01/2006 / 07/01/2006 - 08/01/2006 / 08/01/2006 - 09/01/2006 / 09/01/2006 - 10/01/2006 / 10/01/2006 - 11/01/2006 / 11/01/2006 - 12/01/2006 / 12/01/2006 - 01/01/2007 / 01/01/2007 - 02/01/2007 / 02/01/2007 - 03/01/2007 / 03/01/2007 - 04/01/2007 / 04/01/2007 - 05/01/2007 / 05/01/2007 - 06/01/2007 / 06/01/2007 - 07/01/2007 / 07/01/2007 - 08/01/2007 / 08/01/2007 - 09/01/2007 / 09/01/2007 - 10/01/2007 / 10/01/2007 - 11/01/2007 / 11/01/2007 - 12/01/2007 / 12/01/2007 - 01/01/2008 / 01/01/2008 - 02/01/2008 / 02/01/2008 - 03/01/2008 / 03/01/2008 - 04/01/2008 / 04/01/2008 - 05/01/2008 / 05/01/2008 - 06/01/2008 / 06/01/2008 - 07/01/2008 / 07/01/2008 - 08/01/2008 / 08/01/2008 - 09/01/2008 / 09/01/2008 - 10/01/2008 / 10/01/2008 - 11/01/2008 / 11/01/2008 - 12/01/2008 / 12/01/2008 - 01/01/2009 / 01/01/2009 - 02/01/2009 / 02/01/2009 - 03/01/2009 / 03/01/2009 - 04/01/2009 / 04/01/2009 - 05/01/2009 / 05/01/2009 - 06/01/2009 / 06/01/2009 - 07/01/2009 / 07/01/2009 - 08/01/2009 / 08/01/2009 - 09/01/2009 / 09/01/2009 - 10/01/2009 / 10/01/2009 - 11/01/2009 / 11/01/2009 - 12/01/2009 / 12/01/2009 - 01/01/2010 / 01/01/2010 - 02/01/2010 / 02/01/2010 - 03/01/2010 / 03/01/2010 - 04/01/2010 / 04/01/2010 - 05/01/2010 / 05/01/2010 - 06/01/2010 / 06/01/2010 - 07/01/2010 / 07/01/2010 - 08/01/2010 / 08/01/2010 - 09/01/2010 / 09/01/2010 - 10/01/2010 / 10/01/2010 - 11/01/2010 / 11/01/2010 - 12/01/2010 / 12/01/2010 - 01/01/2011 / 01/01/2011 - 02/01/2011 / 02/01/2011 - 03/01/2011 / 03/01/2011 - 04/01/2011 / 04/01/2011 - 05/01/2011 / 05/01/2011 - 06/01/2011 / 06/01/2011 - 07/01/2011 / 07/01/2011 - 08/01/2011 / 08/01/2011 - 09/01/2011 / 09/01/2011 - 10/01/2011 / 10/01/2011 - 11/01/2011 / 11/01/2011 - 12/01/2011 / 12/01/2011 - 01/01/2012 / 01/01/2012 - 02/01/2012 / 02/01/2012 - 03/01/2012 / 03/01/2012 - 04/01/2012 / 04/01/2012 - 05/01/2012 / 05/01/2012 - 06/01/2012 / 06/01/2012 - 07/01/2012 / 07/01/2012 - 08/01/2012 / 08/01/2012 - 09/01/2012 / 09/01/2012 - 10/01/2012 / 10/01/2012 - 11/01/2012 / 11/01/2012 - 12/01/2012 / 12/01/2012 - 01/01/2013 / 01/01/2013 - 02/01/2013 / 02/01/2013 - 03/01/2013 / 03/01/2013 - 04/01/2013 / 04/01/2013 - 05/01/2013 / 05/01/2013 - 06/01/2013 / 06/01/2013 - 07/01/2013 / 07/01/2013 - 08/01/2013 / 08/01/2013 - 09/01/2013 / 09/01/2013 - 10/01/2013 / 10/01/2013 - 11/01/2013 / 11/01/2013 - 12/01/2013 / 12/01/2013 - 01/01/2014 / 01/01/2014 - 02/01/2014 / 02/01/2014 - 03/01/2014 / 03/01/2014 - 04/01/2014 / 04/01/2014 - 05/01/2014 / 05/01/2014 - 06/01/2014 / 06/01/2014 - 07/01/2014 / 07/01/2014 - 08/01/2014 / 08/01/2014 - 09/01/2014 / 09/01/2014 - 10/01/2014 / 10/01/2014 - 11/01/2014 / 11/01/2014 - 12/01/2014 / 12/01/2014 - 01/01/2015 / 01/01/2015 - 02/01/2015 / 02/01/2015 - 03/01/2015 / 03/01/2015 - 04/01/2015 / 04/01/2015 - 05/01/2015 / 05/01/2015 - 06/01/2015 / 06/01/2015 - 07/01/2015 / 07/01/2015 - 08/01/2015 / 08/01/2015 - 09/01/2015 / 09/01/2015 - 10/01/2015 / 10/01/2015 - 11/01/2015 / 11/01/2015 - 12/01/2015 / 12/01/2015 - 01/01/2016 / 01/01/2016 - 02/01/2016 / 02/01/2016 - 03/01/2016 / 03/01/2016 - 04/01/2016 / 04/01/2016 - 05/01/2016 / 05/01/2016 - 06/01/2016 / 06/01/2016 - 07/01/2016 / 07/01/2016 - 08/01/2016 / 08/01/2016 - 09/01/2016 / 09/01/2016 - 10/01/2016 / 10/01/2016 - 11/01/2016 / 11/01/2016 - 12/01/2016 / 12/01/2016 - 01/01/2017 / 01/01/2017 - 02/01/2017 / 02/01/2017 - 03/01/2017 / 03/01/2017 - 04/01/2017 / 04/01/2017 - 05/01/2017 / 05/01/2017 - 06/01/2017 / 06/01/2017 - 07/01/2017 / 07/01/2017 - 08/01/2017 /


Powered by Blogger