insignificante
Sunday, March 31, 2013
 
Em Portugal estamos cheios de revistas de caras e cús, de revistas que inventam a vida e que não têm um mínimo de conteudo ou interesse. O povo que consome coelho também consome estas porcarias e trivialidades.
Aqui ao lado, por cada uma das inventadas autonomias, ou com caracter nacional (além das escritas em gallego ou catalã) temos uma enorme pujança de revistas para todas as culturas e gostos e as de caras e cús estão no lugar que devem, normalmente perto da latrina.
Ontem referia que só sobre a cultura canabica há, na Extremadura e Castilla, pelo menos 3 revistas de enorme qualidade, Canabis Magazine, Cañamo, Hierba. Pela restante ibéria outras tantas, vezes x.

E sobre outras artes, hoje aqui trago #Descubrir el Arte#, que anuncia um especial sobre Dali, Todo Dali, temos também diversas. E sobre História e cultura.
Por aqui continuamos a ter um jornalismo de sarjeta, uns jornais cada vez mais sem qualidade e sem venda, revistas nulas, tirando as tais, e cultura a definhar.
Este blog é, sem sombra de dúvida, um dos centros do mundo.


Labels:

 
Saturday, March 30, 2013
 

É um livrinho simpático, bom para um dia tranquilo, numa tradução para espanhol cheia de cheiro catalão.
A estória tem bons momentos e outros nem tanto, mas faz-nos regressar ao tempo, ao tempo dos desconhecidos, dos medos, das fantasias.

Labels:

 
 
Pois, devo ser um dos poucos protestantes contra este afastamento da hora
solar.
Sem qualquer benefício energético, com efeitos desastrosos para a saúde física e psiquica de todos, e ao arrepio...do sol.
Aqui:http://heure-ete.net/ached.htm
pode ler mais, bem sei que sobre o caso francês, mas que se aplica.
Ainda vivemos com a trauma de quando nos afastaram mais uma hora do sol (lembram-se do famigerado Cavaco?!).
Bom aqui fica o registo e a minha oposição a este disparate, ambiental, em todos os sentidos.

Labels:

 
Friday, March 29, 2013
 
Muitas vezes tenho saudades dos anos 5 ou 6 em que semanalmente fazia uma ou duas críticas de cinema para dois importantes jornais regionais, Diário do Alentejo e Gazeta das Caldas.
Tenho saudades quando sou surpreendido por um filme, que propicia reflexão, equaciona um problema complexo de direitos e reflecte a lógica de pensamento em que a nossa sociedade está organizada.
Quando ainda por cima o filme é dinamarquês e nos descansa do imperialismo cinéfilo dominante e tem excelentes actores e o protagonista notável, e sóbria direcção temos estória temos enredo e inspiração para o desenvolver.
A história remete para um livro de Edgar Morin #La rumeur d'Orleans#, sobre um caso, um falso com a mesma lógica.
Acusação, presunção de culpa, estigma social, inocência carregada de "carga" social.


A crítica teria referências, ligações, enquadramentos socio-ideológicos à fartazana, e no D.A. divertia-me a passar a linguagem pelas malhas, pelo crivo do não dito, jornal comunista militante, em que adornáva a minha prosa de subentendidos.
A o cinema...

Labels: ,

 
 
Julgo que seria o Jacob Levy que oferecia anualmente ao meu avô por esta altura, da Páscoa que continuamos no cristianismo a comemorar no calendário lunar, judeu.

Gostava muito do meu avô e também destas "bolachas" em que colocava (eu) um pouco de manteiga.
O meu avô era circuncisado e não entrava em igrejas, embora tenha uma vez feito uma promessa à rainha Ester, travestida de Senhora de Fátima, era completamente agnóstico.
Tinha muitos amigos na comunidade judaica e o próprio nome, até no quadro da sua justificação (de Jesus) remete-nos para  Eloyin ou  Adonai.
As memórias são como as cerejas da nossa recordação. Gordas e suculentas, cheias de sumo.

Labels: ,

 
Thursday, March 28, 2013
 
Em 3 meses e meio fiz 9.500 Kms, mais se juntar viagens de comboio, para percorrer a Ibéria por uma ideia.
Que vai criando raízes, por aqui, por ali, por acolá.
A responsabilidade individual no quadro colectivo em que vivemos. As regras de cidadania e o seu enquadramento com a economia em liberdade. A sustentabilidade numa análise de recursos e futuro.
A solidariedade sem peias nem burocracias, sem orientações senão do acto pensado, sem outras directrizes que não a da vontade.
Hoje cheguei, novamente de Barrancos, e preparo uma ida a Montalegre, no entretanto irei a Figueira de Castelo Rodrigo e a Sendim, a Miranda e talvez a Tábua.
E depois a Montemor e Reguengos e Moura e Serpa. E A Sagres, e Portimão e Albufeira.
Entretanto reuniões nas Caldas e Oeiras.
Talvez também Lisboa. E ainda outras idas a escolas, a Cascais, às Caldas, à Figueira.
E inventar o tempo, recordando-me sempre de um notável conto de Umberto Eco em que a medida deste o excede, em muito.
Há sempre um Eco para nos trazer de volta à realidade.
Faz agora anos, no ano lunar em que se sucedem as Páscoas, um dos momentos que não esqueço, em que soube, numa sexta-feira dita da paixão, que estávamos sós no Universo, que eramos o Universo e não havia mais nada.
Claro que podemos inventar o que quisermos, mas é tudo o mesmo. Nós a inventarmo-nos.
Soube isso também numa banheira em Paris, quando acordei em sangue, com o livro "Le Tao de la Physique" lido, sem saber como. A vida... o instante... o tempo...
Recordo que a capa não era tão new age, mas só para indicação:
e tenho continuado a saber. No voo da borboleta, na vida e continuidade da mesma fica todo o passado, todo o futuro.
Aqui, agora, como no 1º momento, do Universo, nosso.


Labels: , ,

 
Wednesday, March 27, 2013
 
Editei, após rever a tradução e escrever o editorial, um livrinho sobre Borboletas.
Olá Borboleta, do italiano Ciao Farfalla.
Hoje recebo: http://visao.sapo.pt/a-borboleta-cauda-de-andorinha=f720603
com esta bela foto:




make my day, como noutras circunstâncias se diz.


Labels:

 
Tuesday, March 26, 2013
 
Os livros de Eric-Emmanuel Schmitt tem uma leveza e uma douçura que  prende.
E são livros morais, no sentido em que a moral é discutir sentimentos e a sua formação sem esquecer a humanidade.
Nestes 4 contos percorremos parte da panóplia do crime e castigo, dos sentimentos a cruzarem sentimentos e realidades construidas na imaginação.
Com uma escrita simples, atenção não simplista, é mais um livro de uma autor que me prende, ao texto.

Labels:

 
 
A chuva e o facto das condições para fotografia serem péssimas levaram-me a ficar, hoje, na urbe.
Acabei o Unamuno, excelente e comecei mais um livro de Eric-Emmanuel Schmitt # Concerto à la mémoire d'un ange #, as duas 1ªs estórias são suculentas, e remetem-nos para outras leituras.
Quando ler é também relembrar outras leituras e acrescentá-las.

E fui ver o filme acima. Mediocre, embora com cenários e enquadramentos nossos.
Uma história mal enjorcada, que para um público nacional minimamente culto mete dó, cheia de erros e invencionices sem sentido.
Não sei o que o meu amigo Paulo Trancoso andou por aqui a co-produzir. Será que nem sequer o ouviram em erros formais caricatos? (o do Tarrafal, a sequênciação da história, e inclusivamente costumes).
Uma tarde chuvosa é no que dá!
E ouvi uma entrevista com o autor do livro: modificar o escrito e não ouvir o autor do mesmo só pode dar este resultado.

Labels:

 
Monday, March 25, 2013
 
Hoje foi dia de burocracias.
Novo ginásio, novo telemóvel, e também nova uma terrível infecção na garganta que me deixou afónico,, mas que uma legião de anti-bioticos e outros recursos já estão a tentar debelar.
E foi dia de entrar no grande Miguel de Unamuno #Por Tierras de Portugal Y España#
este livrinho, nos primeiros capítulos é obra de grandeza cultural e análise certeira.
Daqui retiro, tradução minha...:
1º é bonito
"
Portugal (...)
convertido na harpa eólica do povo e vibrando com o sopro de alma desse
(...)
como uma doce e formosa camponesa de costas para a Europa, sentada à borda do mar, com os pés descalços na borda do mesmo, onde as ondas sussurrantes com a sua espuma os banham.
As mangas arregaçadas até aos cotovelos e a cara entre as mãos, olha o sol que se põe sobre as águas infinitas.
Porque em Portugal o sol nunca nasce, morre sempre no mar que foi palco dos seus feitos e honra e sepulcro das suas glórias.
"
E segue-se um pensamento certeiro ,,, e actual:
"
O povo português tem fama de ser um povo sofredor e resignado, que aguenta tudo sem protestar mais que passivamente. Mas, todavia, com povos assim há que ter cuidado. A cólera mais terrível é a dos mansos.
"
O pensamento guia a acção.



Labels:

 
 
Informa-me Raimundo Quintal do passamento de Helena Encarnação, jovem biologa/ilustradora.
Não tive ocasião de a conhecer, mas fiquei iluminado por alguns desenhos que o Raimundo me fez chegar.

 A vida continua a vida.

Labels: ,

 
 
A informação está pelas ruas da amargura.
Falsas notícias, fretes, manipulações, textos irrisórios, opiniões pagas, os jornais vão no caminho dos bancos, no quadro da subprime ou da especulação financeira.
E tiros no pé também abundam.
Dois exemplos:
1-
Este título do jornal I, onde tenho que referir tenho amizades e estimas pessoais.

Estes economistas já vêem Portugal fora do euro e dizem como vai ser
Por Margarida Bon de Sousa , publicado em 25 Mar 2013 - 03:10 |

É uma não notícia.Os economistas que são mencionados... sempre foram contra o Euro, e alguns até a União europeia e a democracia política. Estamos falados sobre ao título. O enredo não acrescenta nada.
Uma não notícia, ou para encher chouriços, ou para fazer um frete... a alguém... ou dar importância... a algum Zé ninguém.
2-
Este sábado tive que dar inicio a uma reunião referindo a minha antiga relação com a Gazeta das Caldas, e alguns processos que tive com ela. E as minhas sinceras amizades.
E referir que na véspera tinha essa publicado um artigo ao arrepio de toda e qualquer deontologia jornalística, que fazia crer que estavamos no 1 de Abril. com misturas grosseiras, invocação de entidades que são conhecidas e não foram, não foram, sequer contactadas para invocar o seu nome.
Uma notícia trapalhona que julgo ser da responsabilidade de um jornalista que escreve informadamente sobre comboios, mas que no restante está ao nível de estagiário ou pré-estagiário, sem deontologia, sem nexo e sem qualquer sentido, ou terá sido por velhos ressabiamentos?
Isto não é jornalismo.
E aqui, talvez abra algumas hipóteses de discussão:



Labels: , ,

 
Sunday, March 24, 2013
 
Estive num estranho seminário sobre energias na sexta-feira. Registo para memória futura, porque a explicação das razões porque temos estes governantes está nestes governados. Com gente deste jaez temos os governantes que merecemos!
Falta de estratégia ou estratégias erradas, tiros no pé ou na bengala que o ampara, manipulações de dados (com objectivos mesquinhos!) o registo fica.
O futuro passa.
E no sábado voltei à Foz, a do Arelho. E almocei um magnífico sargo na Cabana, depois de na véspera ter petiscado no Pachá uns deliciosos "amuse gueule", em jeito de janta.
 e não parei de cidadanizar.
A política poderá retomar curso (ou não) em Caldas.

Labels: ,

 
Thursday, March 21, 2013
 
Não tenho paciência para faltas de consideração, aldrabices e falta de profissionalismo.
Hoje:


CLUB L
Reclamação/queixa
Talvez seja da crise, talvez seja simplesmente por desatenção e desleixo, mas o CLUB L, do qual sou membro há 5/6 anos precisa de uma fiscalização sanitária urgente e de regras contratuais a serem cumpridas para não continuar a perder membros.
Hoje depois de várias reclamações e chamadas de atenção, para as quais encontrei sempre ouvidos atentos e simpáticos dos funcionários e uma gerente labroste e mal criada, tive que preencher o livro de reclamações.
Contratualmente o CLUB L tem que fornecer aos membros toalhas em condições de higiene e salubridade.
Desde há 3 meses, pelo menos, fornece uns trapos como toalha e hoje uma suja de óleo seco. Tenho que dizer que já recebi toalhas em farrapos, ou seja em condições de total insalubridade.
Hoje foi a gota de água.
Ainda por cima, embora também tenha chamado repetidas vezes a atenção, a piscina continua a não ter condições de uso adequadas ( e já nem refiro, por ser questão de educação individual!, o ter encontrado, por 2 vezes preservativos a boiar...)  pois ou tem demasiado cloro ou temperatura excessiva.
Já tive 3 infecções oculares!
Pois, embora descrente das nossas autoridades de fiscalização (haverá algum unto para tratar do assunto!), aqui trago e divulgo o assunto.



Labels: ,

 
 
Hoje o GOOGLE homenageia o Zé!
Ganda Zé!

Labels:

 
Wednesday, March 20, 2013
 
Um livro urgente:
delicioso, como os contos da nossa infância.

Labels:

 
 
Hoje trago aqui, para todos os interessado na conservação dos recursos e novas políticas para a sua gestão, independentemente de algumas discordâncias nos aspectos políticos, um excelente documento sobre água.
http://www.fnca.eu/guia-nueva-cultura-del-agua/
e o Tejo, hoje em vias de converter-se, também, num cano para alimentar horticolas intensivos, em detrimento da sua vida e continuidade.


Labels: ,

 
Tuesday, March 19, 2013
 
Gosto de moinhos.
Destes e dos outros. Tudo está ligado, o passado com o presente.
Aqui:
http://www.moinhosdeportugal.org/ws/
ou aqui:
http://eevm.pt/
o vento continua a nimar a vida.

Labels:

 
 
este é um livrinho para o bolso e os transportes públicos. Em dois dias destes li-o.
É um livro sobre o homem e o que o faz. E de aprendizagens:
#

Se o raposo se alimenta-se só dos caracóis do 1º arbusto deixá-lo-ia exaurido em dois ou três repastos da sua carga viva. E assim de arbusto em arbusto acabaria com a sua espécie.
(...)
mas ele nunca come dois caracóis no mesmo arbusto. Tudo como se tivesse consciência do risco. Se comesse sem precauções já não haveria caracóis. Sem caracóis não haveria raposos.
#
esta é uma das estórias. Outras do deserto deixam-nos a sentir. O vivo.

Labels: ,

 
 
Chegaram-me comentários sobre a dificuldade de leitura do texto do Instalador.
Aqui fica a prosa corrida...e sublinhada!

#

Cidadania burricando...o carácter*.

Em final de Setembro ou início de Outubro ir-se-ão realizar eleições para a representação autárquica. Estas são um importante momento para a democracia representativa, embora se realizem num quadro de restrição formal do seu exercício e para esdrúxulos órgãos municipais.
As eleições são dominadas pelos interesses e negócios que se espelham nos partidos políticos e nas suas estruturas ou nos seus caciques (ou ex) que criaram quadros de organização e financiamento das campanhas e que as blindaram contra qualquer opção de sustentabilidade ou de cidadania. As listas de independentes toleradas por lei só tem possibilidades quando sabemos os “interesses” que também as movem.
E nunca é demais sublinhar o sistema inacreditável que temos no poder autárquico (e o governo não encontrou melhor que extinguir algumas freguesias).
Pois...as freguesias, meras unidades administrativas, continuam a ter dois órgãos, uma Assembleia, com senhas de presença, e uma junta, composta por alguns membros desta que passam a acumular também outras retribuições. E as juntas de freguesia são meros órgãos de administração... mas tem pela sua presença na Assembleia Municipal (órgão surrealista dado pagar senhas, comissões, assistentes, assessores e mais senhas, e também a muitos jotas, e não ter praticamente nenhuma função, a não ser premiar os presidentes de junta que vendem o voto no orçamento!), pois esta excrescência da Revolução continua a ser alfobre das concelhias e jotas e trampolim para cargos e mais nomeações sem qualquer sentido. Devia ser reformada, saírem de lá os não eleitos (as freguesias) e ser a partir dos resultados para esta Assembleia (independentemente do Presidente dever ser o 1º da lista mais votada) que deveria ser eleito o Executivo.
Executivo que é, também, eleito directamente e assim o governo não reflecte a lógica e os resultados eleitorais, mas nele está tudo e todos! Maioria e oposição!.
Única no mundo esta trapalhada autárquica, saída das mentes pensantes e constituintes que ainda hoje nos condenam ao “caminho para uma sociedade socialista”.
Mas felizmente que autarquias não são só isto. Oxalá.
Temos, hoje institucionalizados, ainda que com grandes deficiências é certo, instrumentos e capacidades que podem começar a modificar este estado de coisas.
Desde a Eco 92 temos Agendas XXI, nacionais, regionais, locais e até pessoais.
(http://www.tterra.pt/) e estas embora actualmente abastardadas pelas burocracias camarárias, desrespeitadas pelos responsáveis políticos, devem, no quadro da sua institucionalização transformar-se em embriões da alteração do funcionamento dos poderes e da sua gestão.
A participação cidadã através da associações, colectividades, clubes e tertúlias e o empenho de toda a actividade económica e social deve transparecer na acção executiva.
E as Agendas XXI devem ser completadas e articuladas com os Orçamento Participativos (O.P.) que não são, não podem ser, um bodo aos pobres como está a ser feito nalgumas autarquias mas sim um envolvimento global dos munícipes na condução e execução dos actos do seu dinheiro.
E para estruturar estes instrumentos políticos e legislativos devem ser criadas e implementadas comissões independentes, fóruns cívicos ou conselhos da cidade (como já existem!) aos quais devem ser atribuídos meios que tornem os seus pareceres e recomendações em resultados. E ainda nesse quadro activar e desenvolver referendos locais e específicos e dar garantias aos processos de discussão pública como os planos de ordenamento e os regulamentos de operacionalização das funcionalidades cidadãs.
E Caminhando e anotando....
Burricando, outra vez, que ainda me resta paciência de burro para lembrar a todos que a http://www.aepga.pt/  ajuda a dar vida a estes fabulosos animais, e manifestar que o meu empenho é também associativo!
E volto a mencionar a ATN (http://atnatureza.blogspot.pt) 1ª área protegida privada, em Portugal, que também apoio. E um site esplêndido: http://www.flora-on.pt onde encontra quase tudo sobre a nossa flora.
E termino com uma linha, onde podem descarregar, gratuitamente, para os vossos IPADs o livrinho sobre a Água que com o biólogo Nuno Farinha e a empresa Peopleware produzi: http://bit.ly/W3dhSO

* Título em referência a Rui Moreira e livro seu com carácter, de que falarei em próxima crónica. A foto da caminhada dos burros é da AEPGA
 #



Labels: ,

 
Monday, March 18, 2013
 
E hoje, a precisar de pilhas, mas em poupança, aqui:

http://carmoeatrindade.blogspot.pt/search/label/O%20Instalador

, costumo trazer aqui os artigos, mas este é sobre autarquias....

e também tem burros....

Labels: ,

 
 
E hoje, de uma importante organização internacional, da qual o nosso governo faz parte, mas a que não liga nenhuma...

(...)

Grande parte destes prejuízos é evitável.
Os dados históricos indicam que o melhor momento para reduzir défices é logo após o relançamento do crescimento económico.
Como John Maynard Keynes referiu sucintamente há quase 75 anos 
“O momento certo para a austeridade é o boom, não a recessão”.

(...)
Eles não veêm, não ouvem, não leiem. 
São uns astrologos! 
Vivem no tarot!

Labels: ,

 
 
Este é um dos problemas mais graves que o uso dos recursos, o dispilfário energético, um anquilosado industrialismo está/irá colocar à sustentabilidade, à água e à protecção da biodiversidade.
Aqui:
http://ecoquijote.blogspot.com.es/2013/03/40-tractores-y-mas-de-2000-personas-dan.html
Por cá eles também andem por aí...

Labels:

 
Sunday, March 17, 2013
 
Foi tema de conversa em Caceres e penso é uma obra de excelência, indicada a quem acha que podemos fazer alguma coisa para alterar o estado, o estado das coisas.
Particularmente incisivo, muitas vezes, parece estar a escrever sobre Portugal, em Portugal.
Temos tudo a ver com o diagnóstico...


Labels: ,

 
 
Foi uma tarde tranquila, em que vi um filme espectacular.
Mudo, baseado numa estória de sempre (Branca de Neve e os 7 anões) com os requintes do transporte aos anos 20 e aos toiros de sempre.
Com personagens de fina caracterização e excelentes interpretações (os extras são fabulosos, sobre o processo e os enquadramentos!) e com uma estória que nos remete para todos os tempos.
Duas horas de regresso do velho cine, com legendas a iluminar de "sons" a musicalidade das imagens.
A rever ...

Labels: ,

 
 
Embora tenha que referir a tivesse a gosto não fazia questão de coordenar os trabalhos da sessão do FSO que aqui mencionei.
Julgo que os lugares devem ser ocupados numa lógica de utilidade e também para lhes dar coerência e estabelecer ligações e significados.

Organizações informais tem processos de organização onde se valoriza isso, no quadro da gestão por objectivos que não se projecta num tempo "estruturado".
E aqui menciono o que se passou:
http://carmoeatrindade.blogspot.pt/search/label/FSO
E entro noutro tempo. Vou entrar.
P.Scriptum
Não posso deixar de comentar, mais um erro, que já não interessa nada, todavia, que é a manutenção de correntes, de todas elas..., no BE, manta de retalhos de coisa nenhuma.
E também o disparate que é a candidatura do João Semedo, pessoa estimável, para Lisboa, onde se vai queimar sem resultados e pior onde vai deixar o quase nulo potencial autárquico deste (BE) acabar com a já nula, é certo, ilusão deste (BE) para outras políticas.
O sectarismo, o dogmatismo, a ideologia fosca da revolução não deixam ver a realidade, nem a mudança.
Os ricos que paguem a crise?
Por favor;;;;;

Labels:

 
Saturday, March 16, 2013
 
Tenho andado em movimento.
Parei nos eventos aqui referenciados e também para comer um excelente sável, e açorda com magnificas ovas do mesmo no Comboio, em Vila Franca de Xira.
E no regresso de Caceres hospedei-me no Monte Filipe, simpático hotel&SPA, em Alpalhão.
Nisa estava a precisar de um hotel destes, que ancorasse no local os viajantes que por aqui passam ou demandam estas terras extremas.
Enquadrado com Castelo de Vide, Marvão, Crato entre outros; esta unidade, ainda no ínicio dos primores está no caminho certo.
Sem hesitação também jantei na Regata, igualmente em Alpalhão, onde o João nos brinda com as delícias da região, num repasto que nos recorda outros e outros tempos...
O sarapatel que foi daqui... para Goa...

Labels: ,

 
Wednesday, March 13, 2013
 
Amanhã Vila Franca de Xira, depois de amanhã Caceres e sábado, aqui:

Labels:

 
Monday, March 11, 2013
 
Agua.

Labels: ,

 
Sunday, March 10, 2013
 
A erupção do Tungurahua:
na hora.
Nada se compara a este espectáculo.

Labels:

 
 
Sou particularmente contra pensamentos "religiosos" que se assumem como clarividentes.
Hoje mais um magnífico artigo de Vargas Llosa sobre a nova múmia:
http://www.larepublica.pe/columnistas/piedra-de-toque/la-muerte-del-caudillo-10-03-2013
na linha da santificação, beata e sem sentido, de outros anteriores.
Mas há sempre um Maduro....
O Stalin também santificou o Lenin, as massas também idolatraram os cadáveres de Franco, de Peron, de Mao Tsé Tung, dos Kim, e quejandos, e  de tantos outros facínoras. As massas...
Habemus papa?. Felizmente a sociedade é mais que isso.

Labels:

 
 
Não podemos esquecer.
A luta pela defesa do Tibete, a sua cultura, o ambiente, as tradições e a religiosidade, a luta pelos direitos humanos, e também pela liberdade da, na China é um empenho que não pode deixar de nos envolver, e continuar.
Hoje passa mais um aniversário do levantamento do povo tibetano contra a ocupação colonial chinesa. Foi afogado em sangue e a habitual e refinada repressão comunista.
Mas o TIBETE VIVE.

Labels:

 
 
Consciência auricular. Que, infelizmente, vai abundando por aí, feita cassete em muitos casos (notável essa Catarina, nesse papel!) e sobretudo enchendo o espaço mediático.
Não sei onde foram descobrir os microfonistas, travestidos de jornalistas, que entrevistam políticos travestidos de políticos (no caso da Catarina faz os dois, que deve ser boa actriz, nºs), sem substância, em busca de se ouvirem a si mesmos ou de terem um soundbyte no etéreo, que logo esquece.
Consciência? Cada vez menos, e mais carneirada submissa e reverente dos grandes ou pequenos poderes, das grandes ou pequenas malgas que são distribuidas pelos poderes ou pelas quais se perde a consciência e se-a troca pelo auricular.
Ai vida, vida...

Labels:

 
Saturday, March 09, 2013
 
É a nossa Terra,
mas parece a caminho de Venús. As alterações climáticas podem tornar o planeta inviável para a nossa espécie!

Labels:

 
 
É já esta semana.
Trago-a aqui novamente a pedido dos organizadores brasileiros do Uranium Film Festival, que me pedem para clarificar uma situação.
O Uranium Film Festival não é um festival antinuclear.
Foi nessa lógica que foi organizado em vários locais em Portugal, e tem sido organizado, com muito sucesso, ainda recentemente na India.
Por minha responsabilidade ou desatenção, sendo um mero correspondente dos organizadores, não cuidei de deixar essa menção clara, e esta excelente iniciativa, desde logo num quadro político diferente seja do Brasil ou da India (em Espanha a questão é a do encerramento das actuais centrais no Brasil e na India a questão é o ganhócio de novos empreendimentos), nasce com esta entorse, da qual me penitencio, mas que estou certo não diminuirá o impacto ou a audiência deste evento.

Labels:

 
 
GasLand 2010 v.o.s. from EnlaceSol on Vimeo.

Documentário notável sobre o Fracking.

Labels:

 
 
MANIFESTO DE CIDADÃOS PARA PREPARAÇÃO DO FÓRUM SOCIAL DE OEIRAS (FSO)

O Contexto 

A vida social, económica, institucional e política enfrenta-nos todos os dias com as desigualdades que vai criando no colectivo e deixa-nos perplexos perante muita incapacidade e muito alheamento na construção de alternativas integradoras e coerentes para uma sociedade que se baseie na justiça social e numa ecologia urbana sustentável. Muitos têm convicções e alternativas, poucos as debatem. 
Tem-se sido pouco eficiente no combate à corrupção e à injustiça social, tem-se sido pouco eficiente na vida democrática de parlamentos nacionais, regionais e locais, tem-se sido pouco eficiente em criar sustentabilidade para as heranças que deixamos para as gerações vindouras, tem-se sido pouco eficiente no combate ao clientelismo e esta responsabilidade passa, em particular, por aqueles que deliberam e decidem. 
O balanço é negativo e as perdas sociais são enormes, perante tanta ineficiência e falta de transparência das funções e responsabilidades de órgãos públicos que apesar de ser referendados por voto directo, não conseguem construir alternativas consequentes com maior justiça e igualdade social. 

Ao nível do concelho de Oeiras, isto tem-se traduzido em resultados pouco animadores e pouco transparentes no planeamento e gestão urbana do concelho - as tensões são aumentadas pela inflação das áreas ocupadas e pelos preços da habitação e a especulação que atiram as famílias para níveis de endividamento insustentáveis, pelas urbanizações e a localização dos equipamentos colectivos, como escolas e centros de saúde, fora dos perímetros de transporte urbano, com poucos acessos rodoviários que acabam por tornar as pessoas dependentes do automóvel, sem acessibilidade sustentável, aumentando os gastos de tempo, de energia e de emissões, que provocam deslocações motorizadas que poderiam ser evitadas. 
O ritmo de Oeiras é afinal um paradoxo de progresso quando analisado e avaliado à luz da economia das deslocações ou ao nível de estratégias de avaliação ambiental e energética; é insustentável. Esse ritmo faz grassar a corrupção, o dolo e o branqueamento de capitais, a que não são alheios o actual planeamento e gestão urbana da coisa pública. E sobre isto, impera também a ineficiência das leis e a inconsequência das deliberações das assembleias municipais. 

O Objectivo 

Ao avaliar-se a situação atrás descrita, impõem-se alguns desafios sobre os quais cabe a todos os cidadãos, às associações, sindicatos e partidos pronunciarem-se para a construção de respostas e de alternativas à situação que se vem agravando diariamente neste concelho. 
Os partidos que têm assento nas assembleias parlamentares nacionais, regionais e locais
apresentam essas propostas por via do respectivo assento na instituição mas, uma democracia é também uma forma da sociedade participar em assembleia, como por exemplo, através dum Fórum Social em que possamos discutir frontalmente as ideias e as propostas destas organizações para uma sociedade sustentável. 

Este objectivo é agora lançado, nesta iniciativa, a todos os partidos, sindicatos e associações com intervenção ao nível deste concelho. O facto de se desejar que a discussão democrática surja ao nível do concelho para além da assembleia municipal é porque se deseja que as organizações associativas sejam convidadas a participar democraticamente neste Fórum Social de Oeiras, trazendo mais pessoas e mais organizações ao debate democrático. Queremos que a sociedade seja também construída por esta via da democracia participativa, sendo bem-vindo o Orçamento Participativo e a Agenda Local XXI, podendo trazer as últimas notícias da Conferência do Rio+20 ou mesmo do Pacto dos Autarcas. 

A Proposta 

Esta organização do Fórum Social de Oeiras pretende convidar-vos a ter uma atitude participativa e também de abertura a um debate democrático de ideias e de propostas com a população. Não será por demais relembrar que ao fim de mais de 35 anos de vida democrática, houve poucas oportunidades de discutirmos em conjunto propostas para a vida social e económica das populações, sendo essas discussões remetidas para uma assembleia municipal que tem deliberado sobre as políticas urbana e fiscal do concelho. Pensamos que ao organizar-se este Fórum Social de Oeiras, estamos a criar as condições para que haja uma maior participação na vida democrática no concelho. 

Os temas poderão ser organizados para que essa participação seja alargada no Fórum Social de Oeiras e desde já lançamos os temas da economia, do desemprego, da precariedade e a criação de emprego para jovens; da saúde, do combate ao isolamento e à depressão social; da Educação, da Cultura e da sustentabilidade dos transportes e planos urbanos. Poderá haver outros temas e estamos abertos a encontrar essa plataforma de diálogo com todos os que estiverem interessados. Esperamos a sua igual participação, fraterna e solidária, pela construção do FSO. 

Cidadãos pelo FSO, 16 Fevereiro 2013

Alda Matos, António Eloy, Bernardo Campos Pereira, Carlos Gaivoto, Daniel Bernardo, Feliciano Bernardo, Francisco Santana, José Nunes, Lúcia Silva, Luís Cardoso, Maria do Carmo Bernardo, Nuno Vilhena, Paulo Sanches, Samanta Santos, Teresa Nogueira.

Labels: ,

 
Friday, March 08, 2013
 


Tenho andado pelo país. Tenho andado a falar com alguma gente. Tenho percebido que o terreno está pronto para qualquer coisa. Que não é nada do que existe. Que tem que ter outras lógicas de organização, outras formas de discurso, outras Dinâmicas de acção e outro quadro de propostas.
O pais está cansado, está farto de mais do mesmo, está descrente dos actuais políticos, de todos eles e está-se marimbando para s actuais partidos.
Julgo que deveríamos pensar, parar e pensar, como sair disto, desta lógica das organizações com discursos velhos e incapazes, destes partidos de génese no processo revolucionário, todos eles, e romper com o quadro de representação nacional, e desde logo local.
Ao nível local, onde os partidos, as suas concelhias, os jotas e jotinhas se estruturaram com máfias e onde começa a cabeça, uma das cabeças da hidra, alicerçado nas grandes e pequenas corrupções, que depois seguem por aí fora, num círculo vicioso, de cunha, amiguismos e gangrena social.
Por todo o lado, quem trabalha, quem gostaria de trabalhar, que vive, quem sobrevive, quem desespera por esperar se sente que falta, falta um instrumento, uma capacidade, uma nova perspectiva.
E está difícil. Os média estão nas mãos do imobilismo, do sistema, de grupos económicos, de conversas ensurdecedoras ou de fait-divers. E se aqui e ali se vai conseguindo romper é a custo e sem continuidade, rapidamente anestesiada pelo discurso dominante, pela trivialidade e a pergunta imbecil.
Tenho andado pelo país. Vou recuperando estórias da história, neste momento em que a crise, a crise da vida terá que conduzir-nos a outra coisa.

Labels: ,

 
 
Vou entrar numa semana de movimento. As estradas da Ibéria vão ser novamente percorridas, de norte a sul. Vila Nova de Cerveira, Vila Franca de Xira e Caceres vão ser os polos da energia, e de outros temas, nomeadamente água.
Não irei falar da privatização, que motivou o definhamento de algumas organizações ecologistas que em vez de se preocuparem com a quantidade e qualidade se preocuparam (não, desde logo não é isso que está em causa, com a propriedade da água), mas com a propriedade dos sistemas de gestão e operacionalização da disponibilização desta, o que como é obvio deu com os burrinhos na dita.
A propriedade dos meios de produção em si não é tema para acção ecologista, mas para opções politicos/partidárias.
R.I.P., e que lhes faça bom proveito.
Mas, adiante, também teremos acção em Oeiras, de que falarei mais para diante.
Hoje quero aqui trazer este queriducho, e anunciar o meu empenho em dar-lhes continuidade.
Os burros, e os cavalos, são animais de grande sensibilidade. Houveram mais...


Labels: ,

 
 

Tenho andado em movimento, como refiro noutro blog, e hoje soube do passamento de Malaquias Costa, que tive oportunidade de ouvir...

.

o som não passa no tempo.

Labels:

 
Tuesday, March 05, 2013
 
Hoje foi um regresso à Alice.
Falámos dela ao almoço e tenho vivido uns episódios, que registo para memória futura, que fazem lembrar este livro de artifícios e manipulações.
já teriam desaparecido os dodos quando este encontrou a Alice... mas esta gravura recorda-nos sempre as falsificações da história, as manipulações que pequenos ou grandes poderes dela, nela fizeram para garantir o seu.
Juizos de valor, e transformar esses na realidade mesmo que a realidade os desminta, sempre foram feitos e o próprio Nicolau os teorizou com mestria, noutro livro sobre o poder.
O poder das palavras é imenso, mas quando a realidade lhe, nos foge debaixo dos pés é melhor abrirmos o chapéu de chuva. Pode chover.

Labels:

 
 
Conheci a Marta, há talvez 15 anos, era ela uma jovem activista. Hoje venho aqui dar o meu apoio a esta campanha em que está envolvida e solicitar, caso também lhe encontrem mérito o vosso apoio.

Labels:

 
 
Hoje notável artigo no El Pais:
http://cultura.elpais.com/cultura/2013/03/04/actualidad/1362429770_809101.html
sobre um tema que nãp pode cair no esquecimento, nunca, nunca mais.



Labels:

 
Monday, March 04, 2013
 
Será, talvez um dos capítulos do meu livro sobre a história do movimento ecologista.
Era membro da direcção da Associação Amigos da Terra, nos anos 80, que tinha já sido assebiada por uns metralhas para se converter numa "sucursal" do pensamento verde do Kaddaffi ( recusei uma visita à Libia...) e os fulanos foram afastados pelo grupo, não violento e liberal.

Apareceram, passados uns tempos, uns tipos, vindos obviamente do Partido Comunista, muito activos e militantes. Julgo que foi depois de levarmos uma carga de porrada da brigada operária numa manifestação pela paz soviética, por nos opôrmos a todo o nuclear!, pois apareceram então, nunca soube se a mando ou não, a tentar controlar a Associação.
Eramos incontroláveis. Foram-se embora quando numa reunião com 15/20 pessoas não conseguiram levar água ao seu moinho:
Aprovámos uma moçao de solidariedade com o
e ... eles não gostaram. Nunca mais apareceram. Julgo que foi ali que nasceu a sucursal comunista chamada Verdes.
Mas hoje lembrei-me desta estória porque o Walesa (que nunca me mereceu qualquer simpatia) fez umas declarações horripilantes sobre aos direitos humanos e nomeadamente a homosexualidade.
De uma homófobia primária.
O mundo felizmente tem muitos arco-íris!

Labels: ,

 
Sunday, March 03, 2013
 

A austeridade numa economia deprimida pode ser contraproducente em termos meramente fiscais e para Ben Bernanke, presidente da Reserva Federal,  para “ além dos efeitos perversos para a criação de emprego e rendimentos, uma recuperação mais lenta irá conduzir, na prática, a uma menor redução do défice “.
De artigo do também, “hippy” Paul Krugman.
Que saudades do tempo em que fumávamos uns charros, Pedro....

Labels: , ,

 
 
E para mostrar a ilusão dos números e como esses alteram e até desfiguram a realidade e destróiem os aspectos positivos de uma acção, nada como ir a:
http://www.charcoscomvida.org/
e observar este charco, pleno de vida:
é claro é preciso ir além da superfície...

Labels:

 
 
Afinal o dia estava propício para uma passeata.
E lá fui.
Fiquei com a ideia, de saber algo de contagens, que o número andou entre as 100.000 e as 150.000 pessoas máximo, não percebo porque é que uma passeata excelente, que correu bem tem que ser afundada com divagações absurdas sobre números totalmente irrealistas.
O Terreiro de Paço não encheu, embora houvesse muita flutuação, e o ambiente foi simpático.
A falta de direcção política foi notória, as palavras de ordem absurdas, na maior parte, deviam ter ficado pela Grandola e a velhinha, que não quer dizer nada, do "povo unido".
As outras eram disparates irrealistas, que desfiguravam o protesto pelo seu desenquadramento com a realidade, se o FMI se for embora quem é que fica para pagar os salários?.
Mas vale a pena passear numa Lisboa tomada pelo peão, onde se podem ver os prédios e as gentes, partilhar conversas e rever amizades.
O governo não se vai demitir, no país todo não terão chegado aos 300.000 os manifestantes, e estou quase certo que não deveria haver mais que meia dúzia que estariam de acordo sobre o que fazer (além dos que sabem muito bem o que querem e nós não!).
Mas a situação deve levar protesto, a incapacidade do actual governo (mas quando tivemos um governo capaz? ainda se lembram?) deve merecer todos os protestos. Infelizmente essa é exactamente a mesma de todas as oposições (continuam a brincar com o pagode a pedir um governo de esquerda, dos comunistas e seus amigos... mas onde... e como...e claro a maioria dos manifestantes estaríamos presos....).
Isto está mesmo nas últimas. Lá vamos, marchando e gozando...porque rir recorda-nos coisas tristes...

Labels: ,

 
Friday, March 01, 2013
 
Em boa hora é este livrinho editado. E com ele uma sóbria biografia da autora. Hoje é uma das imortais do movimento ecologista, aliás é uma das pioneiras do pensamento e acção do movimento ao fazer a análise e diagnóstico do desenvolvimento agro-químico desenfreado e das suas consequências sobre o vivo.
Recomendo sem reservas, este livro educativo, simples e belo.

Labels:

 
civetta.buho@gmail.com

ARCHIVES
06/01/2003 - 07/01/2003 / 07/01/2003 - 08/01/2003 / 08/01/2003 - 09/01/2003 / 09/01/2003 - 10/01/2003 / 10/01/2003 - 11/01/2003 / 11/01/2003 - 12/01/2003 / 12/01/2003 - 01/01/2004 / 01/01/2004 - 02/01/2004 / 02/01/2004 - 03/01/2004 / 03/01/2004 - 04/01/2004 / 04/01/2004 - 05/01/2004 / 05/01/2004 - 06/01/2004 / 06/01/2004 - 07/01/2004 / 07/01/2004 - 08/01/2004 / 08/01/2004 - 09/01/2004 / 09/01/2004 - 10/01/2004 / 10/01/2004 - 11/01/2004 / 11/01/2004 - 12/01/2004 / 12/01/2004 - 01/01/2005 / 01/01/2005 - 02/01/2005 / 02/01/2005 - 03/01/2005 / 03/01/2005 - 04/01/2005 / 04/01/2005 - 05/01/2005 / 05/01/2005 - 06/01/2005 / 06/01/2005 - 07/01/2005 / 07/01/2005 - 08/01/2005 / 08/01/2005 - 09/01/2005 / 09/01/2005 - 10/01/2005 / 10/01/2005 - 11/01/2005 / 11/01/2005 - 12/01/2005 / 12/01/2005 - 01/01/2006 / 01/01/2006 - 02/01/2006 / 02/01/2006 - 03/01/2006 / 03/01/2006 - 04/01/2006 / 04/01/2006 - 05/01/2006 / 05/01/2006 - 06/01/2006 / 06/01/2006 - 07/01/2006 / 07/01/2006 - 08/01/2006 / 08/01/2006 - 09/01/2006 / 09/01/2006 - 10/01/2006 / 10/01/2006 - 11/01/2006 / 11/01/2006 - 12/01/2006 / 12/01/2006 - 01/01/2007 / 01/01/2007 - 02/01/2007 / 02/01/2007 - 03/01/2007 / 03/01/2007 - 04/01/2007 / 04/01/2007 - 05/01/2007 / 05/01/2007 - 06/01/2007 / 06/01/2007 - 07/01/2007 / 07/01/2007 - 08/01/2007 / 08/01/2007 - 09/01/2007 / 09/01/2007 - 10/01/2007 / 10/01/2007 - 11/01/2007 / 11/01/2007 - 12/01/2007 / 12/01/2007 - 01/01/2008 / 01/01/2008 - 02/01/2008 / 02/01/2008 - 03/01/2008 / 03/01/2008 - 04/01/2008 / 04/01/2008 - 05/01/2008 / 05/01/2008 - 06/01/2008 / 06/01/2008 - 07/01/2008 / 07/01/2008 - 08/01/2008 / 08/01/2008 - 09/01/2008 / 09/01/2008 - 10/01/2008 / 10/01/2008 - 11/01/2008 / 11/01/2008 - 12/01/2008 / 12/01/2008 - 01/01/2009 / 01/01/2009 - 02/01/2009 / 02/01/2009 - 03/01/2009 / 03/01/2009 - 04/01/2009 / 04/01/2009 - 05/01/2009 / 05/01/2009 - 06/01/2009 / 06/01/2009 - 07/01/2009 / 07/01/2009 - 08/01/2009 / 08/01/2009 - 09/01/2009 / 09/01/2009 - 10/01/2009 / 10/01/2009 - 11/01/2009 / 11/01/2009 - 12/01/2009 / 12/01/2009 - 01/01/2010 / 01/01/2010 - 02/01/2010 / 02/01/2010 - 03/01/2010 / 03/01/2010 - 04/01/2010 / 04/01/2010 - 05/01/2010 / 05/01/2010 - 06/01/2010 / 06/01/2010 - 07/01/2010 / 07/01/2010 - 08/01/2010 / 08/01/2010 - 09/01/2010 / 09/01/2010 - 10/01/2010 / 10/01/2010 - 11/01/2010 / 11/01/2010 - 12/01/2010 / 12/01/2010 - 01/01/2011 / 01/01/2011 - 02/01/2011 / 02/01/2011 - 03/01/2011 / 03/01/2011 - 04/01/2011 / 04/01/2011 - 05/01/2011 / 05/01/2011 - 06/01/2011 / 06/01/2011 - 07/01/2011 / 07/01/2011 - 08/01/2011 / 08/01/2011 - 09/01/2011 / 09/01/2011 - 10/01/2011 / 10/01/2011 - 11/01/2011 / 11/01/2011 - 12/01/2011 / 12/01/2011 - 01/01/2012 / 01/01/2012 - 02/01/2012 / 02/01/2012 - 03/01/2012 / 03/01/2012 - 04/01/2012 / 04/01/2012 - 05/01/2012 / 05/01/2012 - 06/01/2012 / 06/01/2012 - 07/01/2012 / 07/01/2012 - 08/01/2012 / 08/01/2012 - 09/01/2012 / 09/01/2012 - 10/01/2012 / 10/01/2012 - 11/01/2012 / 11/01/2012 - 12/01/2012 / 12/01/2012 - 01/01/2013 / 01/01/2013 - 02/01/2013 / 02/01/2013 - 03/01/2013 / 03/01/2013 - 04/01/2013 / 04/01/2013 - 05/01/2013 / 05/01/2013 - 06/01/2013 / 06/01/2013 - 07/01/2013 / 07/01/2013 - 08/01/2013 / 08/01/2013 - 09/01/2013 / 09/01/2013 - 10/01/2013 / 10/01/2013 - 11/01/2013 / 11/01/2013 - 12/01/2013 / 12/01/2013 - 01/01/2014 / 01/01/2014 - 02/01/2014 / 02/01/2014 - 03/01/2014 / 03/01/2014 - 04/01/2014 / 04/01/2014 - 05/01/2014 / 05/01/2014 - 06/01/2014 / 06/01/2014 - 07/01/2014 / 07/01/2014 - 08/01/2014 / 08/01/2014 - 09/01/2014 / 09/01/2014 - 10/01/2014 / 10/01/2014 - 11/01/2014 / 11/01/2014 - 12/01/2014 / 12/01/2014 - 01/01/2015 / 01/01/2015 - 02/01/2015 / 02/01/2015 - 03/01/2015 / 03/01/2015 - 04/01/2015 / 04/01/2015 - 05/01/2015 / 05/01/2015 - 06/01/2015 / 06/01/2015 - 07/01/2015 / 07/01/2015 - 08/01/2015 / 08/01/2015 - 09/01/2015 / 09/01/2015 - 10/01/2015 / 10/01/2015 - 11/01/2015 / 11/01/2015 - 12/01/2015 / 12/01/2015 - 01/01/2016 / 01/01/2016 - 02/01/2016 / 02/01/2016 - 03/01/2016 / 03/01/2016 - 04/01/2016 / 04/01/2016 - 05/01/2016 / 05/01/2016 - 06/01/2016 / 06/01/2016 - 07/01/2016 / 07/01/2016 - 08/01/2016 / 08/01/2016 - 09/01/2016 / 09/01/2016 - 10/01/2016 / 10/01/2016 - 11/01/2016 / 11/01/2016 - 12/01/2016 / 12/01/2016 - 01/01/2017 / 01/01/2017 - 02/01/2017 / 02/01/2017 - 03/01/2017 / 03/01/2017 - 04/01/2017 / 04/01/2017 - 05/01/2017 / 05/01/2017 - 06/01/2017 / 06/01/2017 - 07/01/2017 / 07/01/2017 - 08/01/2017 /


Powered by Blogger